Two Minute Drill – Rolando McClain, Tony Romo e mais

Two Minute Drill – Rolando McClain, Tony Romo e mais

285

(foto: dallascowboys.com)

 

Esse é o primeiro texto da série Two Minute Drill no Blue Star Brasil. Nesses textos, a equipe do site vai escrever vários pequenos comentários, demonstrando  sua opinião ou apenas postando estatísticas relevantes. O Two Minute Drill de hoje será sobre o jogo da semana 1, contra o San Francisco 49ers.

 

  • Tony Romo jogou um dos piores jogos de sua carreira, e o problema não teve relação alguma com a cirurgia feita em suas costas após o jogo da semana 16 de 2013, contra o Washington Redskins. Romo simplesmente tomou decisões ruins e não teve precisão em seus passes. Todas as interceptações sofridas pelo camisa 9 foram em erros de leitura da defesa de San Francisco. Na primeira, Romo lançou uma bola para Dez Bryant que recebia marcação de três defensores, enquanto Terrance Williams corria uma rota que o deixaria livre no meio do campo. A pior interceptação de Romo foi, sem dúvidas, a segunda: em um 1st down na linha de 5 jardas. Após o play action ser executado, Harris ficou livre dentro da end zone no que seria um touchdown fácil. Romo, apesar de ver Harris livre, não lançou a bola e acabou interceptado por Patrick Willis em uma tentativa de passe para Jason Witten.

 

  • Ao que tudo indica, a melhor movimentação do Cowboys durante a inter-temporada aconteceu pouco antes do training camp e foi a mais improvável de todas. No primeiro dia do mês de julho, Dallas adquiriu o Inside Linebacker Rolando McClain que estava vinculado ao Baltimore Ravens e havia se aposentado duas vezes no último ano, apesar de ter apenas 25 anos. Na pior (ou melhor) das hipóteses, Dallas apenas perderá uma escolha de sexta rodada e receberá a escolha de sétima rodada de Baltimore, caso McClain jogue 50% dos snaps do time essa temporada. McClain foi o melhor defensor do time no jogo, conseguindo 8 tackles, pressionando Kaepernick duas vezes e ainda sendo bastante ativo na cobertura de passes.

 

  •  Durante a offseason, existiu uma ênfase muito grande em utilizar mais Gavin Escobar, principalmente na red zone. O segundo anista jogou apenas 9 snaps contra os Niners e viu apenas uma bola ser lançada em sua direção. Outro jogador que durante a pré-temporada parecia que iria ter mais oportunidades era Kyle Wilber. O jogador formado em Wake Forest, porém, participou de apenas 4 snaps na defesa.

 

  • Essa foi a primeira partida que Dallas perdeu com DeMarco Murray correndo pelo menos 20 vezes com a bola. O recorde do time é agora 11-1 nessa situação.

 

  • Tony Romo lançou um touchdown neste ultimo domingo. Este foi o 29° jogo consecutivo em que Romo lança pelo menos um touchdown, a maior sequencia da franquia, sétima maior sequência da história da NFL e a terceira maior sequencia ativa.

 

  • Antes da temporada, a defesa de Dallas tinha mais duvidas do que respostas. Após a semana 1, muitas dessas questões foram respondidas, algumas delas surpreendendo muita gente. Jeremy Mincey foi muito criticado durante o training camp e pré-temporada por nao conseguir pressionar o quarterback. Jogando contra um dos melhores left tackles da NFL, Joe Staley, Mincey foi um dos melhores jogadores em campo, parando muito bem o jogo terrestre e pressionando constantemente Colin Kaepernick. Outro jogador que mostrou mais que o esperado foi Bruce Carter. Jogando pela primeira vez como um strong side linebacker, Carter teve 5 tackles e 1 sack. Ele ainda precisa evoluir na cobertura de passe, porém foi uma boa atuação do camisa 54.

 

  • A defesa de Dallas precisa de Orlando Scandrick para não ser uma das piores da liga. No último jogo, Brandon Carr e Morris Claiborne ficaram perdidos durante toda a partida, jogando tanto em cobertura homem a homem como em cobertura por zona. No drive do primeiro touchdown ofensivo de San Francisco, Carr permitiu uma recepção longa de Anquan Boldin enquanto fazia uma marcação individual no recebedor do 49ers. Duas jogadas depois, Kaepernick achou Vernon Davis na End Zone após Carr acompanhar Crabtree e deixar sua zona livre, onde Davis recebeu o passe. Carr deveria ter abandonado Crabtree, que se deslocou para a zona de Barry Church, e passado a marcar Davis. Claiborne também sofreu muitas vezes na partida, principalmente por não ser físico o suficiente e dar muito espaço quando marca por zona. Claiborne ainda cometeu duas faltas na partida e cedeu algumas recepções para Boldin.

 

  •  A defesa de Dallas não conseguiu forçar nenhum turnover na derrota para o San Francisco 49ers. Esse foi o décimo sétimo jogo consecutivo que Dallas perdeu quando não conseguiu forçar nenhum turnover. A ultima vitória de Dallas em um jogo que não roubou a bola do adversário, foi na semana 5 de 2009, no jogo contra o Kansas City Chiefs.

 

Por: Leonardo Sangiorge

Leonardo Sangiorge

Acompanha a NFL desde 2009. Desde então, torce para o Cowboys e sofre com o time a cada jogo. Escritor das colunas Two Minute Drill e Matchups, além de participante do PodCast. Valeu?