O Dallas Cowboys terminou a temporada passada com a quarta pior campanha dentre todos os times da liga, fechando o ano com um desprezível 4-12. Entretanto, isso não fez os analistas pensarem diferente sobre a qualidade que o time possui.

Bucky Brooks, analista do site oficial da NFL, elegeu seus 10 times mais talentosos da NFL na última terça-feira. Ex-olheiro do Seattle Seahawks e Carolina Panthers, Brooks colocou que para um time ser bem sucedido na NFL, ele necessita ser bem sucedido em duas áreas: aquisição e desenvolvimaneto de jogadores.

De fato, o Dallas Cowboys ocupou a 10ª colocação de sua análise. Veja abaixo a justificativa:

Apesar do recorde de 4-12 do Cowboys em 2015, eles devem ressurgir com os jogadores de nível em campo. Romo e Bryant dão um perigoso ataque aéreo ao time, que complementa perfeitamente o ataque terrestre — um que pode explodir com o dinâmico calouro Ezekiel Elliott como RB1. A linha ofensiva recheada de estrelas é uma força a ser reconhecida com Smith, Martin e Frederick formando uma parede impenetrável em passes. Na defeas, o retorno de Scandrick — ele perdeu toda a temporada de 2015 por uma lesão no joelho — dá para a unidade um CB ultra-atlético para servir como sombra aos recebedores de elite da NFC East. Se ele e Lee se manterem saudáveis, a defesa do Cowboys pode superar as expectativas.

Ainda, Brooks elegeu 10 jogadores do Cowboys como blue-chips, isto é, jogadores que são peça chave do time. São eles:

  • Tony Romo (QB)
  • Dez Bryant (WR)
  • Jason Witten (TE)
  • Travis Frederic (C)
  • Zack Martin (OG)
  • Tyron Smith (OT)
  • Sean Lee (LB)
  • Orlando Scandrick (CB)
  • Dan Bailey (CB)

Por fim, Brooks elegeu outros dois jogadores que poderão vir a ser blue-chips: o OG La’el Collins e o DE DeMarcus Lawrence.

Apesar da boa colocação, o Dallas Cowboys não foi considerado o time mais talentoso da NFC East para Bucky Brooks. Esse posto pertence ao New York Giants, que ficou na nona colocação de seu ranking. Para ver a lista completa e as justificativas, clique aqui.

Gabriel Plat

Editor-Chefe em Blue Star Brasil
Curte NFL por escolha e o Dallas Cowboys por amor. Aprecia a boa música e compartilha outro sofrimento: o Botafogo. Um dos participantes do podcast.