O calouro sensação Dak Prescott foi testado na derrota para o New York Giants e não correspondeu. Prescott sofreu do começo ao fim no jogo que o Cowboys viu sua sequência de 11 vitórias consecutivas chegar ao fim, enquanto foi varrido na temporada pelo Giants.

O calouro de quarta rodada completou 17 de 37 passes para 137 jardas, com um touchdown e duas interceptações. Ele teve um passer rating de ridículos 45,4 na sua pior performance da temporada.

O Cowboys perdeu apesar de conquistar 107 jardas em 24 carregadas do running back Ezekiel Elliott e de forçar três turnovers em uma ótima partida da defesa, que segurou o ataque explosivo do Giants para apenas 10 pontos.

A culpa do jogo acaba caindo no QB. Ele sofreu um fumble em um sack e ainda teve duas interceptações. Esse foi o mesmo número de INTs que ele teve nos primeiros 12 jogos da temporada.

Ainda, o Cowboys nunca considerou colocar Tony Romo como titular para substituir Prescott.

Garrett disse que em nenhum momento ele pensou nessa situação. Romo tem um recorde de 15-4 nos seus últimos 19 jogos e venceu seis das últimas sete partidas contra o Giants. Isso foi antes dele sofrer uma lesão na pré-temporada e perder sua vaga de titular para Prescott.

“Não”, disse Garrett. “Nós nos sentimos bem sobre Dak jogar de QB para nós”.

Quando foi perguntado de novo sobre não considerar Romo, Garrett respondeu de novo.

“Nós nos sentimos bem onde Dak está nesse momento no nosso time”, disse Garrett.

O dono Jerry Jones foi ainda mais definitivo em sua resposta para essa pergunta.

“Não. Não. Não. Não”, disse Jones. “Não. Vou apenas dizer isso”.

A maior preocupação para o Cowboys é aceitar que os problemas de Prescott estão em uma crescente.

Esse foi o terceiro jogo consecutivo de Dak com menos de 200 jardas aéreas. Ele teve 195 contra o Redskins e 139 contra o Vikings nas últimas semanas.

O ataque ainda converteu 1 de 15 terceiras descidas contra o Giants depois de converter apenas 1 de 9 contra o Vikings.

Mesmo assim, o Cowboys se mantém confiante com Prescott.

“Antes de tudo, ele tem 13 jogos da NFL jogando em alto nível nas costas”, disse Jones. “Ele tem o que, quatro interceptações agora? São quatro? OK, então ele tem quatro interceptações em 13 jogos. Eu me sinto bem sobre nosso quarterback, e gosto do que temos na posição de quarterback tambem. Nós deveríamos ter perguntado e queríamos que ele fizesse a campanha que pudesse dar a vitória ao time nessa noite. Nós estivemos perto. Eu não quero dar desculpas. Muito do que aconteceu ofensivamente hoje foi mais mérito da defesa do Giants que uma falha de jogador ou jogadores.”

Gabriel Plat

Editor-Chefe em Blue Star Brasil
Curte NFL por escolha e o Dallas Cowboys por amor. Aprecia a boa música e compartilha outro sofrimento: o Botafogo. Um dos participantes do podcast.