Há três anos atrás era apenas uma visão. Agora é uma realidade.

O Dallas Cowboys tem uma nova casa. Neste domingo a sua nova sede, The Star, foi inaugurada, permitindo aos jogadores treinaram pela primeira vez nas novas instalações, mais precisamente no Ford Center, com capacidade para 12.000 espectadores.

A festividade deste domingo incluiu uma cerimônia de inauguração, com a presença de Jerry Jones e sua família, além das autoridades da cidade de Frisco e executivos da Ford, o patrocinador que cede nome ao novo centro.

LEIA TAMBÉM: 10 coisas que você precisa saber sobre o novo centro de treinamento do Dallas Cowboys, o The Star

Jerry Jones, em seu discurso, fez questão de lembrar a todos que o centro é uma parceria com a cidade. Na próxima semana, por exemplo, quatro jogos de futebol americano do ensino médio ocorrerão no local.

Além da cidade de Frisco, obviamente os jogadores do time serão beneficiados com a nova estrutura. Neste domingo a equipe realizou uma reunião com os atletas e o primeiro treino no Ford Center. O head coach Jason Garrett também realizou a sua primeira conferência de imprensa na nova sala de entrevistas.

“Eu acho que tudo é muito bom. Eles fizeram um trabalho incrível ao colocar este lugar (a sala de imprensa), e não é surpresa para ninguém que os Jones tenham pensado nisto”, disse Garrett. “Eles simplesmente fazem tudo de primeira classe. Basta olhar para o nosso estádio. Temos sorte de jogar no que acreditamos ser o melhor estádio do mundo.”

A tecnologia pode ser vista por todos os lados, desde a área de reabilitação até os vestiários.

Dentre alguns equipamentos que chamam atenção, é possível citar banheiras de hidromassagem que serve para a reabilitação. Estas banheiras possuem câmeras subaquáticas para ajudar a equipe de treinadores a visualizar e avaliar melhor os movimentos dos jogadores que retornam de lesão.

O vestiário, em forma de bola oval, dá aos jogadores mais espaço e conforto, juntamente com uma ventilação especial de alta tecnologia que secam seus sapatos e equipamentos de proteção.

“É simplesmente lindo”, disse Tony Romo. “Você não consegue compreender tudo isto até entrar aqui.”

Ao longo dos corredores, a história da equipe é realçada com uma exposição de murais que incluem jogadores presentes no Hall of Fame do time, como Troy Aikman, Roger Staubach e Emith Smith.

Ainda restam alguns detalhes por finalizar. Há um hotel e restaurantes ainda em construção. Quando tudo estiver pronto, os valores totais do The Star terão chegado perto de US$ 1,5 bilhão.

Márcio Silveira
Sigam-me

Márcio Silveira

Colaborador em Blue Star Brasil
Torcedor do Dallas Cowboys desde 2011, quando passou a acompanhar a NFL. Sonha em ver o time no Super Bowl cada vez que a temporada começa.
Márcio Silveira
Sigam-me