Com a audiência da NFL se recuperando de quedas constantes, a liga e as emissoras de televisão podem agradecer um time em especial por ajudar a salvar a tamporada: o Dallas Cowboys.

Até a semana 16, cinco dos seis jogos mais assistidos nos Esados Unidos teve presença do “Time da América” e seus calouros, o running back Ezekiel Elliott e o quarterback Dak Prescott, de acordo com a ESPN. Na segunda metade da temporada, o Cowboys teve uma média de 23,7 milhões de espectadores — mais do que a última World Series (23,4 milhões) e as Finais da NBA (20,2 milhões), de acordo com dados da Fox, emissora que mais transmitiu os jogos do Dallas Cowboys na temporada. Os últimos jogos da temporada tiveram dois dígitos de audiência.

“Não há nenhuma outra marca nos esportes americanos que gera esse tipo de impacto”, disse Michael Mulvihill, vice-presidente executivo de pesquisa da Fox Sport. O Cowboys “sempre foi o time mais popular. Agora nós temos uma ressurreição, e isso é ótimo.”

Jogo Emissoras Audiência (em milhões)
Washington @ Dallas Fox 35,1
Dallas @ Pittsburgh Fox 28,9
Dallas @ Green Bay Fox 28,0
Minnesota @ Detroit CBS 27,6
New York Giants @ Dallas Fox 27,5
Dallas @ New York Giants NBC 26,5

 

A coisa estava bem feia para a NFL no começo da temporada. Até a semana 9, a audiência dos jogos na TV estava sofrendo uma queda de 14 por cento e as emissoras estavam sendo forçadas a dar tempo de comercial de graça para compensar um dos piores declínios de audiência em uma década. Uma vez que as eleições americanas acabaram, os fãs puderam retomar suas atenções para os times mais populares e os com os melhores recordes, incluindo Dallas, Green Bay, Seattle e New England. Para a temporada regular de 2016, a audiência da NFL caiu 8 por cento.

“Os níveis de audiência são levados pela história do time, então não é surpresa que há um interesse forte pelo Cowboys”, disse Lee Berke, presidente e chefe executivo de uma empresa de consultoria LHB Sports, Entertainment & Media Inc.

Essas histórias incluem a aparição de Prescott depois da lesão do titular de longa data Tony Romo, além de Elliott. O time está 13-3 esse ano. O retorno de suspensão de Tom Brady para New England e o título de divisão do Green Bay Packers e Seattle Seahawks ainda tiveram influência. Na segunda metade da temporada, a audiência da NFL caiu 1 por cento em relação ao ano passado.

O Cowboys estava tão popular que a NBC alterou a tabela para colocar o time no horário nobre. O direito de alterar o horário dos jogos se tornou uma parte chave dos contratos entre a liga e as emissoras de TV, de acordo com Berke.

A queda na audiência nessa temporada pode forçar as emissoras a cobrar menos para publicidade no ano que vem. Os números podem cair novamente na próxima temporada, deixando emissoras e a liga procurando por motivos que possam ser a causa.

Por enquanto, as emissoras estão respirando aliviadas, com alguns dizendo que esperam mais audiência na pós-temporada que no ano anterior por conta dos times de maiores mercados estarem presentes nos playoffs.

Mulvihill da Fox não ficaria surpreso se os playoffs e o Super Bowl batessem recorde de audiência esse ano, mesmo se Dallas não chegar até lá. O Super Bowl de 2015 detém o recorde, com 114 milhões de pessoas sintonizadas para ver o Patriots bater o Seahawks.

“Há muitas grandes marcas e grandes mercados nessa pós-temporada”, disse Mulvihill. “Nós estamos em uma posição melhor que na pós-temporada do ano passado.”

Gabriel Plat

Editor-Chefe em Blue Star Brasil
Curte NFL por escolha e o Dallas Cowboys por amor. Aprecia a boa música e compartilha outro sofrimento: o Botafogo. Um dos participantes do podcast.