O Dallas Cowboys escolheu não ter o cornerback Brandon Carr marcando exclusivamente o excelente recebedor dos Steelers, Antonio Brown, no quarto período, depois de Orlando Scandrick deixar o jogo com uma lesão na cabeça.

Ao invés disso, os Cowboys deixou Carr no lado do campo que está acostumado a jogar e fez Leon McFadden, quem Dallas havia acabado de promover do practice squad 10 dias atrás, marcar Brown quando ele se alinhou no lado direito.

Brown se aproveitou da inexperiência de McFadden, ajudando os Steelers a marcar touchdowns em jogadas ofensivas consecutivas.

Carr foi perguntado se essa decisão de quem deveria marcar Brown foi a melhor a ser tomada pelos Cowboys, depois que Scandrick deixou o jogo. Ele sorriu e se mostrou sem graça com a situação.

“Eu não sei,” disse Carr. “Era apenas continuar jogando bola, cara. Nós temos confiança em todos nossos jogadores. Nós, jogadores veteranos, e técnicos estamos fazendo um grande trabalho na preparação dos caras para jogar no domingo, não importando se o jogador chegou recentemente ou já está aqui há alguns anos.”

Carr riu alto depois que ele terminou de responder a pergunta. Mais tarde, ele explicou o quanto é bom para um jogador como McFadden ganhar experiência contra um dos grandes recebedores porque ela vai ser necessária mais tarde durante a temporada.

Brown conseguiu recepções de 12 e 20 jardas em cima de McFadden durante a metade do quarto período, enquanto Scandrick era avaliado no lado de fora por uma possível concussão.

Na campanha subsequente dos Steelers, Brown fez uma recepção de 15 jardas contra Brown, e conseguiu um touchdown que deu a Pittsburgh a liderança por 30-29 com 42 segundos restando para jogar.

O quarterback dos Steelers, Ben Roethlisberger, correu para linha de scrimmage e então fez um spike falso, depois do snap. Muitos jogadores dos Cowboys ficaram parados, a medida que ele fazia o passe em direção ao lado direito da end zone. McFadden estava ali próximo de Brown mas não conseguiu impedi-lo de fazer a recepção.

Eduardo Zamarian

Eduardo Zamarian

Colaborador em Blue Star Brasil
Gosto de ver todos os esportes, mas acompanhar o Dallas Cowboys e o Corinthians é obrigação diária. E também todo dia é dia de rock,bebê.
Eduardo Zamarian