Notícias

572
Foto: Dallas Cowboys

Apesar de ir para o intervalo com uma vitória parcial, o Dallas Cowboys sofreu incríveis 30 pontos na segunda etapa e caiu para o Philadelphia Eagles por 37 a 9. Agora, ficou difícil reagir na temporada.

Informações Gerais
Time 1 2 3 4 OT Final
⚪ Dallas Cowboys (5-5) 6 3 0 0 0 9
🦅 Philadelphia Eagles (9-1) 7 0 16 14 0 37

 

Pontuação

  • FG 🎯 DAL: Mike Nugent (48 jardas)
  • TD 🏈 PHI: Kenjon Barner (4 jardas | corrida)
  • FG 🎯 DAL: Mike Nugent  (27 jardas)
  • FG 🎯 DAL: Mike Nugent  (47 jardas)
  • TD 🏈  PHI: Corey Clement (11 jardas | corrida) | 2PT convertido
  • TD 🏈  PHI: Torrey Smith (11 jardas | passe de Carson Wentz) | 2PT convertido
  • TD 🏈  PHI: Alshon Jeffery (17 jardas | passe de Carson Wentz) | 2PT não convertido
  • TD 🏈  PHI: Nigel Bradham (37 jardas | retorno de fumble) | 2PT convertido

 

O Jogo

Ao contrário do que o resultado final indica, o jogo não foi um domínio do começo ao fim para o Philadelphia Eagles. Ao contrário.

Já na primeira campanha, o Dallas Cowboys conseguiu um retorno de kickoff até o campo de ataque, que garantiu o primeiro field goal da equipe. Enquanto a resposta do Eagles veio num touchdown na campanha seguinte, o Cowboys chutou outro FG e deixou o placar em 6 a 7, que acabaria se arrastando até o segundo quarto.

A partir desse momento, as defesas começaram a aparecer no jogo. Uma série de three and outs aconteceram, com nenhum dos times convertendo nenhuma de suas terceiras descidas na partida. O Eagles até teve a chance de ampliar após interceptar Dak Prescott, mas seu kicker errou um field goal curto. Foi só depois da segunda INT de Dak não aproveitada pelo Eagles que o ataque de Dallas resolveu agir.

Em uma campanha longa, o time acabou parando novamente no campo de ataque e foi para o vestiário com a liderança após o terceiro FG de Mike Nugent na partida.

O que parecia ser um jogo disputado, no entanto, se tornou um pesadelo.

No segundo tempo, o Dallas Cowboys parecia não ter voltado para campo, enquanto o Philadelphia Eagles deitou e rolou.  No terceiro quarto, foram duas posses de bola para o Eagles e dois TDs anotados. Pior: sem o kicker, machucado, o time foi para conversão de dois pontos nas duas vezes e converteu as duas. Já o ataque de Dallas? Foi para o punt duas vezes.

A situação ficou ainda pior no último quarto, quando o Eagles anotou outro touchdown. Apesar de não conseguir a conversão de dois pontos, o placar chegava a 29 a 9 com 12 minutos restando para o fim do jogo. Ainda acreditando em um milagre, o torcedor do Dallas Cowboys desistiu na campanha seguinte, quando Dak Prescott sofreu fumble, retornado por Nigel Bradham até a end zone. Com os dois pontos, o placar iria para 37 a 9.

Nesse momento, o jogo já estava decidido. O Dallas Cowboys até tentou seu touchdown de honra, mas Dak Prescott foi interceptado na end zone, sua terceira na partida. Nesse momento, o jogo ficou apenas com times correndo com a bola até o relógio zerar. Resultado trágico para o Time da América.

 

Melhores Momentos

Todos os direitos do vídeo para a NFL

 

Números
Coletivos
 Estatística Dallas Cowboys Philadelphia Eagles
 Jardas Aéreas 145 168
 Jardas Terrestres 112 215
 Jardas Totais 2157 383
 First Downs 14 17
Turnovers Sofridos 4 0
 Faltas (jardas) 2 (10) 3 (30)
 Tempo de posse 30:31 29:29

 

Individuais
  • Passando

DAL: Dak Prescott: 18/31, 145 jardas, 0 TD,  3 INT. Rating: 30,3

PHI: Carson Wentz: 14/27, 168 jardas, 2 TD, 0 INT. Rating: 95,9

  • Correndo

DAL: Alfred Morris: 17 att, 91 jardas
DAL: Rod Smith: 8 att, 11 jardas
DAL: Dak Prescott: 2 att, 10 jardas, fumble

PHI: Jay Ajayi: 7 att, 91 jardas
PHI: LeGarrette Blount: 13 att, 57 jardas
PHI: Corey Clement: 6 att, 50 jardas, TD

  • Recebendo

DAL: Dez Bryant: 8 rec, 63 jardas
DAL: Terrance Williams: 4 rec, 35 jardas
DAL: Cole Beasley: 2 rec, 7 jardas
DAL: Jason Witten: 1 rec, 7 jardas

PHI: Alshon Jeffery: 4 rec, 67 jardas, TD
PHI: Brent Celek: 1 rec, 28 jardas
PHI: Torrey Smith: 3 rec, 28 jardas, TD
PHI: Zach Ertz: 2 rec, 8 jardas

 

✅ Pontos Positivos

Depois de uma atuação apagada semana passada, Morris teve uma boa partida e foi um dos poucos que se salvou. Foram 91 jardas contra uma defesa que cedia em média 66 jardas terrestres por partida, a melhor disparada na NFL. Nada mal.

  • KR Ryan Switzer

Pela primeira vez, Switzer mostrou bons retornos. Seu primeiro foi o responsável pelo FG anotado pelo time, já que não houve nenhum first down na campanha. As boas posições de campo foram um fator positivo e que precisam continuar para as próximas partidas.

  • LB Jaylon Smith

Depois de muitas vezes citá-lo entre os pontos negativos, Jaylon fez um bom trabalho na partida. Entre bons tackles por reconhecer bem a jogada, Smith ainda foi coroado com um lindo fumble forçado na linha de uma jarda em uma conversão de dois pontos.

 

⛔ Pontos Negativos

Não tem como defender nosso quarterback na partida de hoje. Além das três interceptações, no qual duas foram erros graves do jogador, Dak ainda errou mais do que o normal, ou lançando forte demais ou muito fraco. Sua tomada de decisões no jogo foi extremamente ruim.

  • LT Byron Bell

Apesar de ter jogado melhor que Chaz Green na partida passada, Bell não deu segurança nenhuma para Prescott. O resultado disso foram os quatro sacks sofridos pelo jogador. O fumble sofrido por Dak se originou de um jogador que Bell não conseguiu segurar.

  • RT La’el Collins

Assim como Bell, Collins teve muitos problemas com a proteção. Outro jogador que mereceu estar nos pontos negativos de hoje.

 

Próximo Jogo

O Dallas Cowboys agora encara o tradicional jogo do Dia de Ação de Graças. Como de costume, o jogo será na quinta-feira às 18h30 no horário de Brasília. A ESPN confirmou a transmissão e o tempo real do jogo, é claro, você só encontra no nosso Twitter.

370
Foto: Vernon Bryant/The Dallas Morning News

Os Cowboys agora sabem com certeza que não terão o running back Ezekiel Elliott de volta até o jogo do dia 24 de dezembro contra Seattle. Elliott terminou na quarta-feira sua longa batalha legal contra sua suspensão de seis jogos dada pela NFL. Antes da decisão, Elliott, pelo menos, tinha poucas chances de cortar dois jogos da suspensão após uma audiência de apelação em 1º de dezembro.

O capitão da equipe, Jason Witten, disse na quinta-feira que a equipe não se distraiu pela luta de Elliott, mas o elogiou por saber como ele lidou com a saga. Elliott foi suspenso depois que a liga achou que ele usou força física contra uma ex-namorada em três ocasiões; Elliott negou fortemente as descobertas.

“Fiquei realmente impressionado com a forma como Zeke lidou com isso, esse processo” disse Witten. “Eu sei que ele e sua equipe estavam tentando lutar pelo que eles achavam que estava certo. E eu acho que ele foi pelo caminho certo. Eu respeito sua decisão e a decisão de sua equipe. Eu sei que ele vai fazer tudo em seu poder para voltar e quando seu número for chamado aqui em algumas semanas, ele esteja na melhor forma e mentalidade que ele pode estar para nos ajudar. E espero que possamos aguentar até o fim e que possamos estar em posição de brigar por uma vaga quando ele voltar”.

“Eu sei que não foi fácil para ele, ele é um jogador jovem, um cara jovem a ser jogado nisso, no olho do público. Eu realmente respeito como ele passou por isso o tempo todo como ele foi para frente. Estas coisas acontecem, e ele será melhor por causa disso”.

Witten tem uma fundação que defende o fim da violência doméstica. O que ele pensa dos métodos da liga para investigar e punir os jogadores? Elliott nunca enfrentou acusações criminais.

“Eu não sei o suficiente sobre isso para dar minha opinião”, disse Witten. “Eu apenas diria, é difícil viver no cinza nessas situações. Como você passa por isso e faz esse processo? Parece que há muito que eu não sei… Apenas em todos esses casos, o tempo e Zeke, eu não sabia quando a suspensão ia e voltava, não sei se aquilo era bom para o nosso jogo”.

170
foto: Kirby Lee-USA TODAY Sports

Justin Durant não jogou um snap desde o dia 8 de outubro contra o Green Bay Packers. Com Sean Lee provavelmente fora do jogo de domingo contra o Philadelphia Eagles – e talvez dos próximos três jogos do Dallas Cowboys – Durant será convidado a assumir um papel importante na defesa.

“Estou pronto”, disse ele. “Me preparei para ficar no topo do meu condicionamento e manter meus olhos em tudo o que está acontecendo nas últimas semanas”.

Quando Lee perdeu dois jogos no início da temporada contra Rams e Packers, Durant jogou em 75 dos 110 snaps – a maioria das jogadas que ele participou durante toda a temporada. Os treinadores creditaram-no com seis tackles, um tackle para perda de jardas e uma pressão sobre o quarteback.

Quando Lee voltou  no dia 15 de outubro contra o San Francisco 49ers, Durant foi para a lista de inativos durante os jogos, em parte por causa de uma lesão na virilha, mas nos dois últimos jogos ele esteve saudável.

“Eu acho que ele entendeu a situação em que ele poderia estar no decorrer do ano, dependendo da disponibilidade dos outros linebackers“, disse o treinador Jason Garrett. “Ele vem para o trabalho todos os dias, ele se prepara como se ele jogasse todos os jogos. Ele se prepara fisicamente, mental e emocionalmente. Se ele tiver uma oportunidade de jogar esta semana, certamente estamos confiantes de que ele estará pronto para isso “.

Durant desempenhou um papel fundamental há um ano, jogando em 13 partidas e terminando com 54 tackles e um sack. Em 2014, ele foi o linebacker do weakside na temporada depois que Lee sofreu uma lesão no joelho que o tirou da temporada ainda no inicio dos treinamentos.

Se os Cowboys aprenderam alguma coisa com a ausência de Lee no início da temporada, é que eles não querem trabalhar demais Jaylon Smith. Ele jogou melhor com snaps limitados e foi mais exposto quando teve que jogar a maior quantidade de jogadas.

Como Durant não jogou, ele procurou fazer mais nos treinos, correndo na lateral do campo durante o trabalho de jogadores reservas ou mesmo jogando alguns snaps dos times de treinamento para estar pronto quando necessário. Ele disse que estar inativo nos últimos quatro jogos não foi difícil.

“Eu sabia que eu era um tipo de seguro, então eu estive bem”, disse Durant.

 

208

Darren McFadden não está se queixando do seu papel no Dallas Cowboys.

O veterano running back disse que sente como se ele pudesse contribuir mais, mas ele não é de questionar as decisões técnicas. Ou a sua própria escolha em renovar o seu contrato com o Cowboys nesta última temporada.

“Eu amo isso aqui. Estou feliz em estar aqui”, disse McFadden. “Esta é apenas um das situações em que estou, e eu tendo que levá-la um dia de cada vez e lidar com isso”.

McFadden, de 30 anos, achou que poderia ser mais acionado no último domingo contra o Atlanta Falcons. Depois de estar inativo para os oito primeiros jogos, agora faz parte de um comitê onde há um lugar vazio deixado após a suspensão de Ezekiel Elliott.

Entretanto, na maior parte do último jogo, Rod Smith e Alfred Morris foram quem estiveram maior número de jogadas. Smith participou de 38 dos 63 snaps ofensivos, carregou a bola 3 vezes para 14 jardas e 4 recepções para 15 jardas.

Morris foi o stater da partida e teve maior parte das carregadas (11 corridas para 53 jardas) e jogou 22 snaps. McFadden, enquanto isso, jogou apenas 1 snap – que ainda resultou na perda de 2 jardas em uma corrida.

“Eu não sabia o que esperar ao entrar”, disse McFadden. “Então era o que tinha que ser, cara”.

McFadden não sabe se ele vai conseguir participar de mais corridas pela frente, ou se este é o tipo de carga ofensiva que os técnicos pretendem continuar dando a ele.

Mas DMC reiterou que ele está saudável e sente como se ele pudesse ser mais eficaz com mais oportunidades de corridas. Ele acredita que ainda pode ser tão produtivo quanto foi em 2015 quando correu para 1.089 jardas com o Dallas Cowboys.

“Definitivamente é só conseguir uma oportunidade,” disse o running back. “Sempre que derem a mim, eu vou estar pronto para isso”.

682
Foto: Smiley N. Pool/The Dallas Morning News

Os torcedores dos Eagles jogam ovos nos ônibus dos Cowboys quando estes chegam na Philadelphia. Os fãs usam jerseys escritas “Dallas Sucks” quando o time está na cidade. Nessa semana, o right tackle dos Eagles, Lane Johnson, disse à sua avó que se ela quisesse viver até os 75 anos deveria para de torcer para os Cowboys.

A empolgação está alta para o jogo de domingo.

O técnico dos Eagles, Doug Pederson sabe como é o sentimento.

Pederson, o quarterback dos Eagles em 1999, conseguiu sua primeira vitória em Philadelphia no dia 10 de outubro de 1999, contra os Cowboys. A cidade foi à loucura.

“Quando você joga contra os Eagles ou contra os Cowboys, a única coisa que importa é ganhar esse jogo, “ disse Pederson quarta-feira em uma conferência telefônica com repórteres. “Eu quero dizer que na semana que vem não se pode fazer nada de errado. Todos estão com grandes expectativas. A comunidade, a cidade está empolgada.”

Agora, ele e o técnico dos Cowboys, Jason Garrett – que passou oito anos como quarterback reserva na NFC East – treinam a nova geração de rivais. Os Eagles ganharam 20 dos 34 confrontos desde que Pederson esteve atrás do center. Mas os Cowboys estão na vantagem nos últimos 5 anos, o time de Dallas ganhou seis dos 10 jogos e uma das derrotas veio em um jogo que já não valia mais nada no dia 1º de janeiro, quando os Cowboys já estavam garantidos nos playoffs e descansaram seus titulares.

Os Cowboys, que atualmente tem 5 vitórias e 3 derrotas, enfrentam agora um Philadelphia Eagles com o melhor recorde da NFL, 8 vitórias e apenas 1 derrota.

“Não me entenda errado, é difícil dizer que jogar contra os Eagles é apenas mais um jogo,“ disse Prescott após o treino de quarta-feira. “Nós sabemos da importância dessa rivalidade, especialmente quando eles estão jogando da maneira que eles estão jogando. Já tem gente desconsiderando o nosso time… isso acrescenta um pouco à rivalidade.”

Wentz concordou.

“Nós definitivamente não precisamos de nenhuma motivação a mais quando jogamos contra um rival de divisão,“ disse ele. “Mas sabemos como é diferente especialmente para os fãs.”

Pederson ainda lembrou do histórico vitorioso dos Cowboys, reconhecendo que “seus títulos mundiais” são uma coisa que “os Eagles ainda estão buscando”. O técnico espera que o AT&T Stadium esteja “elétrico” no domingo à noite, disse ele. E que a paixão dos fãs transmite para a emoção dos jogadores.

Pergunte isso ao tight end Zach Ertz, que contou essa semana por que ele nunca gostou dos Cowboys.

“Esses caras e os Redskins são os dois times que eu menos gosto na liga,” disse Ertz ao jornal Philadelphia Inquirer. “Os fãs e as batalhas ao longo dos anos despertaram isso em mim. Os defensive backs, eu não gosto deles. Os linebackers, eu não gosto deles. Eles com certeza não gostam de mim. Isso foi estabelecido ao longo dos anos.”

O recorde dos Eagles e o trash talk de Philadelphia não intimidam Prescott. Claro, os Eagles são favoritos por 3 pontos nas casas de apostas, um tanto generoso se o left tackle Tyron Smith não jogar como o linebacker Sean Lee e o running back Ezekiel Elliott.

Prescott disse que ele está pronto.

“Nós sabemos onde eles são vulneráveis e sabemos onde devemos atacar,” disse ele. “Nós estamos empolgados.”

“Nós vamos para esse jogo de forma agressiva, não vamos ficar nos defendendo e tentando jogar xadrez contra eles. Nós vamos para cima deles com o nosso plano de jogo e eles que tentarão nos parar.”

292
(Andy Jacobsohn/The Dallas Morning News)

O running back do Dallas Cowboys Ezekiel Elliott continua a manter sua inocência contra as alegações de violência doméstica feitas por sua ex-namorada Tiffany Thompson.

Mas ele finalmente aceitou a realidade de não ter nenhuma chance de ganhar a batalha legal no tribunal federal contra a NFL, na esperança que tinha de ter sua suspensão de seis jogos revogada e limpar seu nome.

Em um pronunciamento feito por seus advogados, Rocky Arceneaux e Frank Salzano, Elliott anunciou nessa quarta-feira que ele estava renunciando o direito de entrar com mais apelações e irá cumprir o restante da suspensão.

A tentativa final de Elliott por uma liminar foi rejeitada pelo Tribunal de Apelações do Segundo Circuito na última quinta-feira, restabelecendo sua suspensão, que começou na derrota de domingo para o Atlanta Falcons.

Mas com uma audiência marcada no 1º de dezembro no Segundo Circuito para ouvir seu apelo completo, e com a possibilidade de retornar após quatro jogos, ele concedeu o inevitável.

“Em consulta com a NFLPA e seus advogados, e depois de uma cuidadosa deliberação e revisão de recentes decisões do Segundo Circuito, o Sr. Elliott decidiu desistir de entrar com quaisquer mais apelações e irá cumprir o restante da suspensão. Essa decisão decorre de uma avaliação prática do quadro atual legal,” declarou seu advogado. “O desejo do Sr. Elliott em encerrar essa questão visa o melhor do seus interesses, assim como o melhor dos interesses de seus companheiros de time, família e amigos. Essa decisão não é, de nenhuma maneira, uma confissão de culpa, e o Sr. Elliott está satisfeito com o fato de que essa briga legal dele e de sua equipe resultou na divulgação de muitas verdades ocultas em relação a esse assunto, assim como a exposição pública da má condução desse processo disciplinar feita pela NFL.  O Sr. Elliott maximizará esse tempo longe dos jogos e voltará ainda mais forte, tanto dentro como fora de campo. Ele pretende divulgar uma declaração pessoal e final nas próximas semanas e até lá, não há mais comentários a se fazer.”

Elliott foi inicialmente suspenso no dia 11 de agosto, mas lhe permitido jogar devido a uma série vertiginosa de liminares, ordens de restrição e decisões judiciais depois que seu apelo inicial foi rejeitado pelo mediador da NFL, Harold Henderson.

Elliott teve uma liminar concedida pelo Juiz Amos Mazzant, do Distrito do Leste do Texas, permitindo-lhe jogar os cinco primeiros jogos, antes do caso ser mudado para o Tribunal de Apelações do 5º Circuito em Nova Orleans, devido uma jurisdição inadequada.

Em seguida, ele recebeu uma ordem de restrição temporária de 14 dias, que foi baseada em danos irreparáveis,  concedida pelo juiz Paul Crotty, do Distrito Sul de Nova York, permitindo que ele jogasse mais dois jogos, antes da juíza Katherine Failla rejeitou a moção por uma liminar no dia 30 de outubro, restabelecendo a suspensão.

Elliott entrou com uma apelação de emergência no 2º Circuito, na esperança de reverter a decisão de Failla e uma liminar de emergência foi concedida no dia 3 de novembro, permitindo-lhe a jogar na vitória contra o Kansas City Chiefs no dia 5 de novembro.

Elliott participou de uma audiência em Nova York em 9 de novembro, onde um colegiado de três juízes negaram sua moção pela liminar, mas estabeleceu uma audiência no dia 1º de Dezembro para ouvir sua defesa completa. Elliott decidiu não prosseguir com essa audiência marcada.

673
foto: Ron Jenkins AP

Jerry Jones descartou a noticia de que a NFL poderia forçá-lo a vender o Dallas Cowboys por causa de suas tentativas de bloquear a extensão contratual do Comissário Roger Goodell.

“Eu não tive uma, nem uma, falta de comunicação do escritório da liga ou de qualquer proprietário que sugerisse algo que fosse risível e ridículo”, disse Jones no seu programa de rádio The Fan na 105.3 nesta terça-feira.

“Se alguém está afirmando isso ou pensando sobre esse tipo de coisa, eles não sabem como as coisas funcionam na NFL”.

Isto surgiu em uma história do site ProFootballTalk.com sugerindo que a liga poderia ter uma “opção nuclear” para forçar Jones a vender os Cowboys, embora tenham notado que seria altamente improvável que a liga chegasse a esse caminho.

Mas é assim que as coisas controversas chegaram para os proprietários sobre a extensão de Goodell. Jones ameaçou processar a liga se o comitê de compensação de seis membros não buscasse a aprovação dos outros proprietários para barrar a extensão de Goodell.

O presidente da comissão de compensação, Arthur Blank, dono do Atlanta Falcons e Jones não se encontraram durante o último jogo no estádio dos Falcons.

“Nós não fizemos e, francamente, não planejamos”, disse Jones.

Jones também contestou um relatório do The New York Times, onde dizia que um alerta de cessar e desistir foi emitido para ele em relação à sua conduta na extensão de Goodell. Onde a liga poderia disciplinar Jones de várias maneiras, como multas, perdas de escolhas no draft ou até suspensão.

“Eu tive uma comunicação com o presidente da comissão, mas, além disso, não recebi nenhuma notificação ou nada além disso”, disse Jones.

Jones prosseguiu dizendo que ele ganhou apoio ao abrandar as negociações da extensão de Goodell de proprietários que também não estão no comitê de compensação.

“Eu falo com muitos proprietários e eu sei que eles são muito favoráveis à ideia de poder, por sua vez, ver como sera guiado e dar contribuições para o comitê, particularmente o presidente”, disse Jones. “Eu tenho mais de metade dessa liga que está muito interessada, não só na parte do que é negociado, mas depois que volte a eles para aprovação”.

Os proprietários votaram em unanimidade em maio para conferir ao comitê o poder de negociar com Goodell. O comitê e Goodell estão trabalhando em uma extensão que o deixaria no cargo até 2024.

Mas Jones reiterou que não deveria haver pressa para estender o contrato de Goodell, particularmente devido aos problemas atuais da liga, seja relacionado aos ratings da TV, protestos de jogadores durante o hino nacional ou disciplina.

“Roger tem quase 18 meses (antes do termino do contrato)”, disse Jones. “Nós temos todo o tempo do mundo para avaliar o que estamos fazendo. Temos todo o tempo do mundo para estender seu contrato. Mas precisamos ir com calma nesse momento “.

 

340
Foto: Rodger Mallison/Fort Worth Star-Teleram/TNS

O proprietário dos Cowboys, Jerry Jones, promete que Dallas encontrará uma solução melhor se o All-Pro left tackle Tyron Smith não puder jogar domingo à noite contra o Philadelphia Eagles.

Eles realmente não têm escolha. O quarterback Dak Prescott sofreu oito sacks na derrota de 27-7 em Atlanta, com problemas particulares com o substituto de Smith, Chaz Green, Tyron Smith está lidando com uma lesão na virilha. Byron Bell acabou substituindo Green no quarto período, e os Eagles possuem um forte front seven.

“Para começar, eu gostaria de esperar que Tyron volte”, disse Jones na manhã de terça-feira em seu programa de rádio regular em 105.3 The Fan [KRLD-FM]. “Mas eu assegurarei que, se Tyron não estiver de volta, tecnicamente, faremos melhor”.

Jones disse que há uma chance maior de que Smith possa jogar contra os Eagles, do que o linebacker, Sean Lee. SportsDay informa que, de acordo com fontes, os Cowboys estão se preparando para enfrentar os próximos três jogos sem Lee, que sofreu outra lesão na coxa em Atlanta.

Cornerback Chidobe Awuzie (coxa) está preparado para retornar esta semana, disse Jones.

Os Cowboys vão ter uma semana curta depois do jogo contra Philadelphia, jogando como de costume no Dia de Ação de Graças, na quinta-feira. Alguns jogadores em toda a liga começaram a expressar preocupação de que jogar em semanas curtas, leva a um maior risco de lesões. Jones não está preocupado, no entanto.

“Nem uma série de estatísticas mostram que isso é uma desvantagem, que desafia fisicamente os jogadores”, disse Jones. “Nós somos os criadores do cartaz de jogar na quinta-feira”.

642

A

Foto: Tom Fox / Dallas Morning News

Um pouco depois da derrota de 27×7 dos Cowboys no Mercedes-Benz Stadium, os Falcons publicaram um vídeo em seu site oficial com todos os seis sacks de Adrian Clayborn na partida.

E que maneria sútil de marcar o que foi um dos piores dias da história de um left tackle dos Cowboys.

Left Tackle dos Cowboys, Chaz Green, foi o personagem mais marcante no show de sacks defensivos do Atlanta Falcons. Provavelmente será impossível para Green, que estava substituindo o All-Pro Tyron Smith,  apagar este jogo da sua cabeça. De maneira até corriqueira durante a partida, Clayborn, com seus longos dreads balançando de fora do seu capacete, balançaram na frente de Green e terminavam dando sack no quarterback Dak Prescott. Prescott sofreu oito sacks na partida de Domingo, depois de ter sofrido apenas 10 sacks nos oito primeiros jogos desta temporada.

Tradução: Adrian Clayborn na partida colecionando sacks como se estivesse trocando figurinhas. Assista todos os seis sacks.

Clayborn estabeleceu um novo recorde de sacks em uma partida pela equipe de Atlanta e foi o jogador que mais conseguiu sacks contra os Cowboys na história. Com esta performance na partida, Clayborn foi o segundo jogador com mais sacks em uma partida na história da NFL. Apenas três jogadores conseguiram seis ou mais sacks em um jogo. O ex jogador dos Chiefs, Derrick Thomas, possuí o recorde com sete sacks em uma partida.

Clayborn, que está no seu sétimo ano na liga, conseguiu seis sacks em uma temporada apenas uma vez em sua carreira. Ele tinha dois sacks na temporada de 2017 antes de enfrentar os Cowboys no último Domingo. Quatro sacks vieram quando Clayborn enfrentou Green, que foi substituído por Byron Bell, com cerca de oito minutos faltando para o término do jogo. Com Bell sendo seu oponente, Clayborn conseguiu mais dois sacks antes do final da partida.

“Parece que eu desaprendi toda a minha técnica”, disse Green depois de sair do vestiário dos Cowboys em Atlanta. “Eu tenho que usar melhor as minhas mãos em situações de passe e melhorar minha técnica e desempenho. Eu acho que eu simplesmente não usei e fiz o que eu sei fazer. Pensei muito sobre a minha capacidade técnica. E eu acho que muitas dessas questões são sobre mim. Eu só tenho que seguir adiante. Isso dói, sinto que fui o responsável pela derrota e deixei meu time na mão.

Os Cowboys selecionaram Green da Universidade da Flórida na terceira rodada do draft de 2015. Várias lesões atrapalharam a carreira de a carreira de Green. Ele competiu por uma vaga na equipe na posição de left guard, mas a vaga acabou ficando com Jonathan Cooper. Tyron Smith conseguiu ficar saudável para esta temporada, mas ele machucou a virilha na vitória da semana anterior em cima dos Chiefs. Smith não treinou durante a semana inteira e não conseguiu viajar para Atlanta. Ainda não se sabe se ele poderá jogar no próximo jogo contra os Eagles.

“Obviamente não foi o meu melhor dia”, disse Green. “A derrota pode ser colocada em cima dos meus ombros. Vou me olhar no espelho e corrigir as coisas que eu preciso consertar. Vou consertar isto…Eu fui pego totalmente sem equilíbrio em meu jogo, e isto é fatal em um pass rush. Se você bobear, eles vão conseguir realizar jogadas.”

Não está claro o por que da comissão técnica dos Cowboys demorou tanto para substituir Green ou colocar uma ajuda extra no bloqueio adicional quando era evidente que ele estava sendo massacrado na partida. Outro fator que foi determinante na partida foi que os Cowboys não conseguiu estabelecer um consistente jogo terrestre, e isto ajudou a defesa dos Falcons a facilitar a leitura do ataque dos Cowboys.

“Nós tentamos oferecer alguma ajuda a ele”, disse o treinador Jason Garrett. Nós fizemos algumas formações com jogadas pela esquerda do ataque e nós tentamos dar um apoio a este setor em alguns momentos da partida. Nós não lhe damos ajuda em toda jogada, e nas jogadas em que não colocamos algum bloqueio adicional com ele, foram as jogadas em que a defesa conseguiu realizar os sacks. Esta foi a história da partida.

O proprietário dos Cowboys, Jerry Jones, comentou que o sucesso do pass rush do Falcons na partida foi devido ao seu esquema “Wide 9”. É quando eles colocam os defensive ends bastante aperto nas formações da linha defensiva.

Mas, o center dos Cowboys Travis Frederick e o treinador da linha ofensiva, Frank Pollack, comentaram que não ficaram surpresos com o que os Falcons fizeram na partida.

“Nossa linha ofensiva tentou de tudo e jogamos como uma unidade”, disse Frederick. “É difícil colocar a culpa em somente um jogador, porque há maneiras de obter ajuda e maneiras de esquematizar para realizar esta ajuda. Então, como grupo, nós assumimos a derrota. Eu vou assumir esta responsabilidade, porque é também meu trabalho ajustar algumas dessas coisas”.

Prescott disse claramente que a pressão que sofreu na partida foi uma das causas que atrapalharam o seu jogo, mas ele deixou claro que todos os sacks sofridos não foram culpa apenas de Green, evitando o efeito bola de neve em cima do jogador.

“Nós tentamos ajudar como uma unidade, é assim que a linha ofensiva deve ser tratada”, disse Prescott. Nós não vamos culpar apenas um jogador pelo mal desempenho. Nós não vamos apontar o dedo e dizer que a culpa é do Chaz. Será o que for. Nós iremos voltar e analisar o que aconteceu na partida. Provavelmente em alguns lances eu poderia soltar a bola mais rápido. Vamos voltar e analisar essas coisas e tentar melhorar com isto.

Dallas esteve de olho em Clayborn, que forçou dois fumbles no último Domingo, quando ele era um free agent em Março de 2016. Enquanto ele optou permanecer em Atlanta, ele ainda conseguiu se tornar parte da história dos Cowboys, mesmo que seja também parte da história de Green, e fez com que os Cowboys se arrependessem das escolhas feitas no passado.

“Foi incrível, disse o safety dos Falcons Ricardo Allen sobre a atuação de Clayborn”. “Todo mundo estava assim: Clayborn já tem cinco sacks! Eu fui até ele e falei: Qualquer um pode fazer isto cinco vezes”. E ele me disse que poderia obter o sexto. Ele acabou conseguindo. Este foi um jogo incrível.

329
Vernon Bryant/The Dallas Morning News

Apesar de nada definitivo ter sido anunciado, nem Sean Lee nem Tyron Smith devem estar disponíveis para jogar no domingo contra o Philadelphia Eagles.

Fontes dizem que aparentemente Sean Lee perderá os próximos três jogos enquanto se recupera de uma lesão na coxa. Existe uma remota chance de ele voltar no jogo contra Washington no final do mês, mas fontes dizem que é mais provável que ele fique de fora até o jogo contra o New York Giants no dia 10 de dezembro.

De maneira alguma Lee poderá jogar no embate de domingo à noite contra Philadelphia. Os Cowboys ainda jogarão mais dois jogos em um espaço de 12 dias, e o time está lidando como se ele fosse perder todos esses jogos dada a natureza da lesão.

Tyron Smith treinou na segunda-feira de manhã no centro de treinamento The Star. Garrett disse que o left tackle All-Pro será avaliado diariamente com lesões nas costas e na virilha, mas adicionou que o jogador não deve participar do treino de quarta-feira.

Se Smith perder seu segundo jogo consecutivo, fique de olho em Byron Bell para ocupar o seu lugar como left tackle. Chaz Green começou o jogo em Atlanta como titular mas foi retirado do jogo no último quarto após ceder cinco sacks.