Com proposta alta, Murray troca o Cowboys pelo rival Eagles

Com proposta alta, Murray troca o Cowboys pelo rival Eagles

1994
Foto: Vernon Bryant / The Dallas Morning News

O líder da NFL em jardas terrestres decidiu mudar de time. Já a divisão permanece a mesma.

DeMarco Murray, que quebrou o recorde da franquia ao correr para 1.845 jardas na última temporada, assinou um contrato de cinco anos com o rival Philadelphia Eagles. O time da Pensilvânia vai pagar aproximadamente 42 milhões de dólares, com 21 milhões deles garantidos.

Por fonte, Murray ligou para Chip Kelly, head coach do Eagles, na quarta-feira, e marcou uma viagem para Philly logo depois. Murray encontrou com membros do time na quinta-feira a tarde. A proposta do Cowboys para a renovação do jogador ficou por volta de 6 milhões de dólares por temporada.

Um dos agentes livres mais cobiçados da NFL, Murray ganhou o prêmio de jogador ofensivo do ano em 2014 pelos seus recordes. Um dos mais importantes veio no começo da temporada, quando Murray se tornou o primeiro jogador da história a começar uma temporada correndo 100 jardas por oito jogos seguidos.

Vindo de uma escolha de terceira rodada em 2011, Murray deixa o Dallas Cowboys sendo o sexto jogador da franquia com mais jardas terrestres: 4.526.

“Em situação alguma isso foi só pelo dinheiro”, disse Murray a Todd Archer, da ESPN.com. “Se fosse pelo dinheiro, eu poderia ter escolhido isso um tempo atrás num acordo bem melhor. É sobre vencer um Super Bowl e ser justo”, disse após assinar o contrato.

Também pela primeira vez na sua carreira, Murray jogou todos os 16 jogos da temporada, mesmo sofrendo uma fratura na mão esquerda na Week 15. Seis dias depois da cirurgia, Murray voltou a campo e manteve sua produtividade, fazendo valer o prêmio dado a ele no fim da temporada.

Após Murray assinar com o Philadelphia Eagles, Jerry Jones falou sobre a situação com o jogador.

“Nós estamos muito agradecidos ao DeMarco Murray por sua contribuição com o Dallas Cowboys”, disse Jones. “Ele é uma pessoa de qualidade, um grande jogador de football, e um jogador que queríamos manter. Nós temos muito apreço pelas suas habilidades, e se não houvesse salary cap, DeMarco (ainda) seria um Cowboy”.

Tony Romo, que estava acompanhando o Texas Rangers em Arizona, mostrou seu desapontamento com a saída de Murray.

“Apenas aconteceu”, disse Romo. “Todo tempo até hoje, eu pensava que poderíamos manter DeMarco. Obviamente, não é a situação ideal. Estou perdendo um grande amigo, também, machuca. Nós temos que confiar no processo e nas pessoas fazendo as decisões. Nós temos problemas no salary cap e várias outras coisas que temos que decidir. O Eagles obviamente pensou (em valorizá-lo) tanto quanto nós”.

“Eu tentei (convencê-lo a ficar) algumas vezes, mas só algumas”, disse Romo. “Mas as vezes é apenas uma realidade. E isso as vezes é desapontante”.

Dez Bryant, que entrou em uma polêmica ao “desafiar” Murray a ir ao Eagles, parabenizou o ex-companheiro.

Tradução: “@DeMarcoMurray Eu queria que você tivesse ficado, mas entendo sua decisão… Parabéns irmão, você mereceu #offenseMVPoftheyear”

Sem Murray, o Cowboys vira suas atenções para os running backs restantes no mercado, que incluem veteranos como C.J. Spiller e Darren McFadden.

Além do mercado, o Cowboys pode escolher seu substituto no draft. Mesmo não tendo nenhum running back escolhido na primeira rodada do draft desde 2012, a classe de 2015 vem sendo elogiada como uma das melhores dos últimos anos. Com jogadores dinâmicos como Melvin Gordon, de Wisconsin, Todd Gurley, de Georgia, e até Tevin Coleman, de Indiana, são cotados para sair na primeira noite do evento.

Gabriel Plat

Editor-Chefe em Blue Star Brasil
Curte NFL por escolha e o Dallas Cowboys por amor. Aprecia a boa música e compartilha outro sofrimento: o Botafogo. Um dos participantes do podcast.