Cowboys assina com Michael Sam, primeiro gay assumido da NFL

Cowboys assina com Michael Sam, primeiro gay assumido da NFL

373

(foto: Joe Robbins, Getty Images)

 

Depois de ser dispensado do St. Louis Rams, Michael Sam ganhou uma nova chance na NFL. Aprovado nos testes físicos, Sam foi anunciado como o mais novo jogador do Dallas Cowboys.

Sam, escolhido como 2013 SEC Defensive Player of the Year, foi escolhido na sétima rodada do draft desse ano e, mesmo após uma pré-temporada boa, a equipe do Rams decidiu cortá-lo.

“Nós sentimos que essa foi uma boa escolha para nossa equipe no momento”, disse o head coach Jason Garrett. “Nós estamos trazemos um jogador que queríamos ver nos treinos, e (tivemos) nada além de bons comentários sobre ele pelo nosso pessoal e o pessoal de St. Louis. Nós só queremos dar a ele uma chance de vir e ver se ele pode ajudar o nosso time”.

Garrett também garantiu que Sam, o primeiro homossexual assumido da liga e o segundo calouro com mais camisas vendidas, foi escolhido ao Cowboys apenas por motivos profissionais.

“Isso (a contratação de Sam) é apenas sobre football“, disse. “Nós o analisamos como um jogador de futebol americano e pensamos que ele nos pode ajudar como um jogador de futebol americano. Nós queremos ver o que ele pode fazer, mas nossa atenção e foco é no football“.

Sam passou por uma avaliação física nessa quarta-feira e já foi liberado para os treinos. Com a sua contratação, o Cowboys dispensou o linebacker Will Smith, escolhido também na sétima rodada do último draft. Com Sam, o Cowboys conta agora com dois defensive ends em seu practice squad, junto com Kenneth Boatright.

Com problemas na linha defensiva, a contratação de Michael pode cair como uma luva na defesa de Dallas. Perdendo seus dois defensive ends escolhidos no draft por lesão (Demarcus Lawrence e Ben Gardner), a defesa do Cowboys precisava de um reforço na DL, que foi a pior da liga em sacks por passe na última temporada. Sam, que teve três sacks, cinco quarterback hits e 11 combined tackles em quatro jogos de pré-temporada, pode ser a peça que faltava na defesa.

 

Gabriel Plat

Editor-Chefe em Blue Star Brasil
Curte NFL por escolha e o Dallas Cowboys por amor. Aprecia a boa música e compartilha outro sofrimento: o Botafogo. Um dos participantes do podcast.