Cowboys sofre, mas turnovers no fim selam a vitória de Dallas

Cowboys sofre, mas turnovers no fim selam a vitória de Dallas

404

 

(foto: dallascowboy.com)

 

Diante de mais de 90 mil pessoas no AT&T Stadium, o Cowboys enfrentou seu primeiro rival de divisão, o New York Giants. Vindo de uma derrota por 27 a 0 e com seu melhor wide receiver lesionado, esperava-se que o Dallas Cowboys, embalado por cinco vitórias seguidas, não tivesse problemas em bater seu rival. Como na NFL todo jogo é imprevisível, o que aconteceu foi exatamente o contrário. Sofrendo no primeiro tempo, o Cowboys afastou a zebra no segundo tempo após dois touchdowns e dois fumbles forçados, fechando o jogo em 31 a 21. DeMarco Murray, autor do último touchdown, passou das 100 jardas novamente e agora é o único running back da história a correr para mais de 100 jardas nos sete primeiros jogos da temporada.

 

O Jogo

Mesmo tendo 52 pontos ao final da partida, o jogo começou com as defesas aparecendo. Nas duas primeiras campanhas, nenhum firstdown. Foi em seu segundo drive que o Cowboys anotou os primeiros pontos da partida. Seis minutos de posse de bola, três terceiras descidas convertidas e um passe de 15 jardas para o tight end Gavin Escobar deram a Dallas o 7 a 0 no placar. No ataque do Giants, firstdown dado por uma “gentileza” das zebras na hora de posicionar a bola. Jogada desafiada, bola posicionada no lugar correto e o Giants, que ia arriscar a quarta descida, teve de ir ao punt após uma saída falsa. Créditos à torcida presente.

T-Will
T-Will na endzone: touchdown

O segundo quarto veio junto com o susto. Depois de a defesa forçar um 4th & 1 mais uma vez, o Giants arriscou de novo. Passe incompleto e… falta da defesa na jogada. Na continuação da campanha, touchdown do time visitante: passe de 9 jardas de Eli para Odell Beckham empatar o jogo. No ataque, o desastre: depois de um passe longo do Romo, Dez Bryant escorrega e a bola fica fácil para Amukamara interceptar o passe. Na primeira jogada após a interceptação, Eli conecta um passe de 27 jardas para Fells virar a partida: 14 a 7.

A resposta, no entanto, veio rápida. Com mais uma campanha recheada de conversões de terceiras descidas, Romo terminou o drive com muito tempo no pocket – o suficiente para achar Terrance Williams livre na endzone. Jogo empatado novamente.

O segundo tempo veio com erro das zebras. Após tackle de Terrell McClain em Williams, o running back do Giants sofre o fumble, recuperado pelo Cowboys. Como os juízes pararam a jogada sem ver o fumble, ele não seria desafiável. Para a sorte deles, o Cowboys conseguiu forçar um punt na continuação da campanha. Com a bola, o Cowboys enfrentou uma terceira descida (de novo) logo de cara, Romo encontrou Dez Bryant, que ganhou incríveis 44 jardas. Três jogadas depois, Romo acha Gavin Escobar novamente, que dessa vez consegue 26 jardas até o touchdown, empatando a partida novamente.

Depois de forçar um punt em uma campanha que já durava mais de cinco minutos, a defesa apareceu novamente. Depois de converter uma terceira descida, Donell teve a bola tirada de suas mãos depois de uma bela jogada de Barry Church: fumble e recuperação de Justin Durant. Já em zona de field goal, o Cowboys aproveitou o turnover e ampliou a vantagem após passe de 25 jardas para Dez Bryant (que seria touchdown até os juízes reverem a jogada e colocarem a bola na linha de 1) e uma corrida de Murray, fazendo a bola passar da linha e colocando duas posses de bola de vantagem.

A resposta do Giants foi rápida e, em apenas três minutos, Eli consegue seu terceiro touchdown do jogo após passe de 5 jardas para Beckham Jr. Precisando pontuar ou, no mínimo, gastar o relógio, o Cowboys fez o que não tinha feito nessa temporada: conseguir ambas as coisas. Depois do field goal de 49 jardas de Dan Bailey, o Giants tinha 59 segundos para conseguir 10 pontos. Praticamente entregue, o jogo terminou depois de Durant forçar o segundo fumble de Donell. Fim de jogo, 31 a 21, e sexta vitória consecutiva do Cowboys.

 

Números

  • Passando
Tony Romo
Romo (centro). QB teve bons números

DAL – Tony Romo: 17/23, 279 jardas, 3 TD, INT. Rating: 135,68

NYG – Eli Manning: 21/33, 248 jardas, 3 TD. Rating: 116, 72

  • Correndo

DAL – DeMarco Murray: 28 att, 128 jardas, TD

DAL – Joseph Randle: 3 att, 16 jardas

NYG – Andre Williams: 18 att, 51 jardas

NYG – Peyton Hillis: 6 att, 29 jardas

  • Recebendo

DAL – Dez Bryant: 9 rec, 151 jardas

DAL – Gavin Escobar: 3 rec, 65 jardas, 2 TD

DAL – Terrance Williams: 1 rec, 18 jardas, TD

NYG – Larry Donnell: 7 rec, 90 jardas

NYG – Rueben Randle: 6 rec, 74 jardas

NYG – Odell Beckham: 4 rec, 34 jardas, 2 TD

 

Pontos Positivos

  • Gavin Escobar

Muito falado no podcast por ser pouco utilizado, Escobar passou a ser um bom alvo para Tony Romo, especialmente na redzone. Muito alto, Gavin conseguiu duas boas recepções e colocou 14 pontos a mais no placar a favor de Dallas, sendo crucial para a vitória na divisão.

  • Dez Bryant

    Dez Bryant
    Dez foi o destaque no ataque de Dallas

Provavelmente a jogada em que ele escorregou e o Romo foi interceptado seja a mais importante da partida. A partir daí, Dez Bryant foi outro jogador. Com grandes recepções e, acima de tudo, importantes recepções, Dez foi de suma importância para manter drives vivos e colocar o Cowboys em pontos favoráveis no campo. Foram 151 jardas para o 88 que, mesmo tendo seu td anulado, foi o mais importante de Dallas no ataque.

  • Home Field Advantage

Muito criticada nessa temporada, a torcida dessa vez mereceu aplausos. Com muito barulho, do início ao fim, a torcida conseguiu forçar três saídas falsas do Giants. A mais importante foi em uma 4th & 1 que o Giants arriscaria a conversão. Com a saída falsa e perda de 5 jardas, o Giants foi obrigado a ir ao punt.

 

Pontos Negativos

  • Pass Rush

Mais um jogo se foi, e mais uma vez saímos sem forçar um único sack. De acordo com o PFF, site especializado em estatísticas da NFL, a defesa de Dallas ficou com uma média de -0,1 e -3,0 no seu ranking de pass rush pass coverage, respectivamente. Considerando -1 como ruim, a defesa contra o passe continua sendo o ponto fraco dessa equipe

  • Justin Durant

Apesar de recuperar um fumble e forçar outro no fim da partida que selou a vitória, Durant não foi bem. Dos oito passes que Eli lançou em sua direção, os oito tiveram recepções. Com uma média de 11,8 jardas sofridas por recepção e, pior ainda, 39 jardas cedidas depois da recepção, Durant foi queimado na cobertura. Ah, faltou o detalhe importante: dos três touchdowns do Giants, dois foram em cima dele.

 

Próximo Jogo

Depois de vencer o primeiro confronto de divisão, o Dallas Cowboys vai para seu segundo jogo dentro da NFC East. Ainda em Dallas, o Cowboys recebe o Washington Redskins. Mesmo sendo a equipe com pior recorde da divisão, o Redskins vem de uma vitória no último jogo sobre o Tennessee Titans por 19 a 17. O jogo será na segunda-feira, no Monday Night Football.

Gabriel Plat

Editor-Chefe em Blue Star Brasil
Curte NFL por escolha e o Dallas Cowboys por amor. Aprecia a boa música e compartilha outro sofrimento: o Botafogo. Um dos participantes do podcast.