Cowboys vai bem, mas erros no começo dão a vitória ao Ravens

Cowboys vai bem, mas erros no começo dão a vitória ao Ravens

293

(foto: dallascowboys.com)

 

Vindo de uma derrota em San Diego para o Chargers, o Dallas Cowboys jogava em casa diante dos Ravens com a expectativa de mostrar para a torcida que a má atuação da última partida foi apenas um acidente de percurso. Com dois erros pontuais no primeiro quarto, a equipe do Cowboys deixou a vitória escapar, mas deixou todas os pouco mais de 77 mil torcedores presentes satisfeitos com a atuação da equipe.

 

O Jogo

Com a reestreia de Tony Romo, esperou-se muito dos primeiros drives da equipe. O primeiro, entretanto, não foi lá tão animador. Em um handoff errado, Romo sofre o fumble, recuperado pela defesa e retornado para touchdown. No drive seguinte, Romo enfim mostrou seu potencial: passe de 31 jardas para Dez Bryant, sempre ele, agarrar a bola e entrar na endzone. Jogo empatado, mas não por muito tempo: no retorno de kickoff, D. Thompson corre 108 jardas e anota o segundo touchdown de Baltimore.

Agora com Weeden e já com alguns jogadores reservas no ataque, o Cowboys sofreu em busca do empate. O bom drive do Weeden terminou num field goal de 53 jardas, mas muito seguro de Dan Bailey. O ataque do Ravens, no entanto, começou a funcionar após ter conseguido apenas 4 jardas aéreas no primeiro quarto. Com dois field goals e um touchdown, o Ravens ampliou o placar para 27 a 10. No ataque do Cowboys, interceptação para cima de Brandon Weeden.

No terceiro quarto, outro touchdown do Ravens, dessa vez de uma corrida de 3 jardas de L. Taliaferro. Com 34 a 10, o jogo parecia perdido para Dallas até a chegada de Caleb Hanie. Com um passe de 24 jardas, recepção de Hanna com direito a quebra de tackle, o Cowboys diminui a vantagem para 34 a 17.

Jogando no último quarto, o Cowboys pareceu ter acordado pro jogo. Ryan Williams corre 27 jardas até a linha de 3 jardas, e depois corre as 3 jardas para anotar o único touchdown terrestre de Dallas na partida. Indo bem na parte defensiva, o Cowboys voltou ao ataque, dessa vez com Dustin Vaughan como quarterback. Com bons passes, Vaughan comandou o drive que terminou num passe de 5 jardas para James Newsome deixar o placar em 34 a 30. Vaughan até tentou a conversão de dois pontos, mas o passe acabou sendo alto demais para o Newsome fazer a recepção.

Nos 4 minutos e 35 segundos finais do relógio, o Ravens conseguiu um drive longo o suficiente para chutar um field goal e abrir sete pontos no placar e deixar o Cowboys com 21 segundos no relógio. Com pouco tempo, Vaughan nada pode fazer para evitar a segunda derrota da equipe na pré-temporada.

 

Números

  • Passando

Tony Romo: 4/5, 80 jardas, TD

Brandon Weeden: 10/19, 129 jardas, INT

Caleb Hanie: 3/4, 43 jardas, TD

Dustin Vaughan: 3/7, 34 jardas, TD

  • Correndo

Demarco Murray: 8 att, 34 jardas

Joseph Randle: 7 att, 41 jardas

Ryan Williams: 5 att, 36 jardas, TD

  • Recebendo

Dez Bryant: 3 rec, 59 jardas, TD

Gavin Escobar: 3 rec, 58 jardas

James Hanna: 3 rec, 31 jardas, TD

James Newsome: 2 rec, 29 jardas, TD

 

Pontos Positivos

  • Tony Romo

Romo mostrou que está saudável e pronto para a temporada. Apesar de um fumble em um handoff para Murray que resultou em um touchdown de Baltimore, o camisa 9 teve boa mobilidade no pocket e ainda acertou passes em profundidade, como no passe para o TD de Dez Bryant.

  • Defesa Titular

Baltimore pontuou bastante, e com isso pode parecer que a defesa jogou mal novamente, o que não é verdade. 14 dos 27 pontos marcados no primeiro tempo foram devidos a erros do ataque e do Special Teams. A defesa titular cedeu apenas 1 touchdown, que aconteceu depois de uma falta duvidosa marcada pela arbitragem após a defesa de Dallas conseguir parar o ataque de Baltimore em um 3rd down.

  • Zach Minter

Contratado na terça-feira e com apenas dois treinos completos antes da partida, o defensive tackle impressionou durante o jogo. Minter conseguiu 2 sacks, 4 tackles e ainda forçou um fumble. Com uma boa atuação como essa, Minter ganha notoriedade e se continuar jogando e treinando bem, pode ganhar uma vaga entre os 53 do elenco.

  • Rolando McClain

Em seu primeiro jogo desde o fim de 2012, McClain mostrou ter grandes talentos. O jogador draftado na 8ª posição no draft de 2010 conseguiu 6 tackles totais, forçou um fumble e ainda desviou um passe de Joe Flacco em uma 3ª descida, forçando um field goal da equipe de Baltimore.

  • Running Backs

DeMarco Murray foi muito bem com o ataque titular, conseguindo 34 jardas em 8 carregadas. Quem realmente impressionou, porém, foi Ryan Williams, que continua mostrando potencial e pode ficar com uma vaga no elenco da temporada regular. Williams teve 36 jardas em apenas 5 corridas, e ainda anotou um touchdown. A disputa pela vaga como 3° running back, que já tinha sido destacada no preview do jogo, continua pegando fogo. Caso tanto Williams como Randle continuarem jogando bem, Dallas pode considerar levar 4 running backs para a temporada.

 

Pontos Negativos

  • Special Teams

No ano passado, o time de especialistas de Dallas foi muito bem, tanto retornando, como fazendo tackles nos retornos dos adversários. No jogo de Baltimore isso não aconteceu. Dallas cedeu um touchdown de retorno, e ainda deu ótimas posições de campo para Baltimore devido a outros bons retornos. Para provar a diferença da última temporada para o jogo de ontem, este dado: em toda a temporada passada, o retorno mais longo que o special teams cedeu foi de 45 jardas, bem menos que as 108 cedidas no touchdown do Ravens.

  • Brandon Weeden

Após uma boa estreia, Weeden mostou alguns pontos negativos na ultima partida. Completando apenas 52% dos passes, o ex-jogador de Cleveland não teve tanto sucesso, e ainda sofreu uma interceptação em um passe forçado para Dwayne Harris, com marcação dupla da defesa de Baltimore. Weeden precisa ser mais consistente e tomar melhores decisões para ser um bom backup na NFL.

 

Com o fim da pré-temporada em Oxnard, CA, o Cowboys agora passa a treinar em Dallas e jogará sua próxima partida contra o Dolphins, em Miami. Em 2013, as duas equipes se enfrentaram no Hall of Fame Game, com vitória do Cowboys por 24 a 20. Ao contrário do Cowboys, o Dolphins vai para a próxima partida vindo de uma vitória contra o conterrâneo Buccaneers, por 20 a 14.

Gabriel Plat

Editor-Chefe em Blue Star Brasil
Curte NFL por escolha e o Dallas Cowboys por amor. Aprecia a boa música e compartilha outro sofrimento: o Botafogo. Um dos participantes do podcast.