Nas vésperas do Minicamp, o Dallas Cowboys anunciou movimentações em seu elenco. Trata-se de duas trocas na secundária, com a dispensa de dois jogadores e a contratação de outros dois.

O Cowboys abriu espaço em seu elenco ao dispensar os cornerbacks Terrance Mitchell e Brandon McGee na tarde de sexta-feira. Na segunda-feira, o time anunciou as contratações de Isaiah Frey e Dax Swanson para o lugar dos dois jogadores cortados.

Ambas contratações possuem um pouco mais de experiência que os jogadores que eles estarão substituindo. Frey foi uma escolha de sexta rodada pelo Chicago Bears em 2012, onde jogou por três anos. Ele jogou todos os 16 jogos da temporada de 2013 e foi titular em seis deles, anotando 47 tackles.

Após ser dispensado durante a temporada de 2014, Frey foi para Tampa Bay, onde passou um ano com o Buccaneers. Após sair do Bucs, Frey passou um tempo no practice squad do Pittsburgh Steelers até ser dispensado no começo desse ano.

Já Swanson é cria do estado do Texas. O jogador nascido na cidade de Waco jogou parte de sua carreira universitária em Sam Houston State. Depois de não ter sido selecionado no Draft de 2013, Swanson passou por seis times diferentes em sua carreira de três anos na NFL.

Desde 2013, Swanson já esteve com o Colts, 49ers, Patriots, Buccaneers, Giants e Dolphins, basicamente como jogador de practice squad. Ele foi dispensado do Dolphins em fevereiro.

As duas contratações dão ao Cowboys um número completo de defensive backs para treinar. É improvável que o veterano Orlando Scandrick participará de muitas atividades durante o Minicamp, o que dará aos recém contratados mais tempo de jogo no treino.

A ordem dos cornerbacks do elenco parece estar bem definida no momento. Orlando Scandrick, Brandon Carr e Morris Claiborne receberão mais destaque, enquanto Frey e Swanson competirão com Josh Thomas, Anthony Brown e Deji Olatoye por uma vaga entre os últimos CBs do elenco.

Gabriel Plat

Editor-Chefe em Blue Star Brasil
Curte NFL por escolha e o Dallas Cowboys por amor. Aprecia a boa música e compartilha outro sofrimento: o Botafogo. Um dos participantes do podcast.