Dallas Cowboys conta com dois nomes nos finalistas do Hall da Fama

Dallas Cowboys conta com dois nomes nos finalistas do Hall da Fama

550
Foto: Associated Press

Anunciado na última quinta-feira pela NFL, 18 pessoas ligadas a liga foram eleitas para a final do Hall da Fama do esporte. Entre os 18, dois nomes são familiares aos torcedores do Dallas Cowboys: Charles Haley, defensive end/linebacker, e Jimmy Johnson, head coach.

Jimmy Johnson foi apenas o segundo técnico da história do Dallas Cowboys. Tendo assumido o cargo logo após Jerry Jones ter comprado a franquia e demitido o lendário Tom Landry (que inclusive está no Hall da Fama), Jimmy reconstruiu o time do Dallas Cowboys. Com apostas ousadas, tal como a troca do melhor jogador do time, Herschel Walker, Jimmy fez um time 1-15 em 1989 se tornar bicampeão do Super Bowl em 1992-1993. Por problemas de relacionamento com Jerry Jones, Jimmy deixou o cargo em 1994 e viu o time montado por ele ganhar mais um Super Bowl, dessa vez em 1995. No Miami Dolphins, Johnson passou quatro temporadas, indo para a pós-temporada em todas elas, mas não conseguindo voltar ao Super Bowl.

Já Charles Haley é simplesmente um dos mais vencedores da história da NFL. Selecionado na quarta rodada do draft de 1986, Haley foi um dos pilares da dinastia vencedora de San Francisco e Dallas. Mesmo com dois anéis pelo 49ers, Haley foi trocado para Dallas por conta de problemas extra-campo. Explosivo, Charles conseguiu mais três títulos de Super Bowl, sendo o único jogador na história a ter vencido cinco deles. Além disso, Haley foi cinco vezes ao Pro Bowl e três vezes All-Pro, além de registrar 100,5 sacks em 169 jogos na carreira.

Chegando pela sexta vez consecutiva como finalista do Hall of Fame, muitos veem o caráter de Haley como fator principal para o jogador ainda não ter sido escolhido.

“Eu já disse várias, várias vezes que Charles Haley deveria estar no Hall da Fama muito tempo atrás”, disse Jimmy Johnson para NFL.com. “Sem ofensas para nenhum dos jogadores, mas eu treinei e treinei contra vários jogadores que estão no Hall da Fama, e Charles Haley é melhor que todos eles”, finalizou.

Diagnosticado com bipolaridade após sua aposentadoria, Haley tem diversas histórias sobre problemas extra-campo. Entre elas pode-se considerar a vez em que Ronnie Lott, companheiro de equipe, impediu Haley de brigar pra valer com o quarterback Steve Young, astro da equipe, após uma derrota para o Los Angeles Raiders e a vez em que Haley urinou no volante do carro de Tim Harris, outro companheiro de equipe, sendo essa última o principal motivo de sua troca com o Dallas Cowboys.

Já Jimmy Johnson, diferente de Haley, está na final do Hall da Fama pela primeira vez em 16 anos de eligibilidade. Por não ter tido grande desempenho comandando a equipe do Miami Dolphins, Jimmy pode ser considerado atrás na briga pelo Hall da Fama entre os outros dois técnicos, Tony Dungy e Don Coryell, que disputam a vaga em Canton.

A lista dos nomeados para o Hall of Fame será divulgada no dia 31 de janeiro, e a apresentação será feita no Super Bowl.

Gabriel Plat

Editor-Chefe em Blue Star Brasil
Curte NFL por escolha e o Dallas Cowboys por amor. Aprecia a boa música e compartilha outro sofrimento: o Botafogo. Um dos participantes do podcast.