Dallas Cowboys define os capitães para a temporada

Dallas Cowboys define os capitães para a temporada

727

(foto: espn.com)

 

Depois de uma votação entre os jogadores, o Dallas Cowboys anunciou os capitães do time para a temporada. Como padrão, são escolhidos dois capitães para o ataque, dois para defesa e um para o special teams. Os escolhidos são: Tony Romo, Jason Witten, Barry Church, Justin Durant e Dan Bailey.

Entre a última temporada e essa, a única mudança fica por conta da defesa. Antes com Sean Lee e DeMarcus Ware como capitães, o Cowboys viu o primeiro se lesionar no primeiro treino do ano e perder a temporada e o segundo ser dispensado em março. Dessa forma, Church e Durant foram os escolhidos pelos jogadores de defesa para representá-los.

Com essa lista, podemos ver também outra peculiaridade: três dos cinco escolhidos não foram draftados. Romo, Church e Bailey vieram como undrafted free agents para o Dallas Cowboys, onde se desenvolveram e hoje exercem um papel chave no time.

Para a escolha dos jogadores de defesa, Jason Garrett deu sua opinião à imprensa:

“É exatamente tudo que ele (Barry Church) é”, disse Garrett, referindo-se a escolha de capitão. “Ele sempre foi de tirar vantagem das oportunidades que recebeu. Chegou como um undrafted free agent e desde então disse que precisava fazer parte desse time de futebol americano, nos mostrando todosos dias que ele merece ser uma parte disso (time). Tudo que nós pedimos que ele fizesse, desde que ele chegou, ele sempre fez a mais.”

“Justin (Durant) pegou o touro pelos chifres e nos mostrou que ele precisa ser o líder dessa defesa”, disse Garrett. “Ele está bem confortável na chamada de jogadas, em fazer ajustes e, talvez mais que qualquer outra coisa, ele faz isso com as jogadas todos os dias no treino. Nos jogos da pré-temporada ele trouxe (o perfil de liderança) e de novo os caras vão em direção disso e a respeitam”.

Durant, que havia sido capitão pela última vez em Hampton, disse que estava lisonjeado pelos votos dos companheiros de equipe, mas que ele não será nada além de um vocal leader.

“Eles me escolheram mesmo eu não sendo um dos que mais falam, então eu acho que vai ser algo que difere do meu caráter”, disse Durant. “Eles vão me olhar como, ‘oh, ele é um capitão agora’. Eu continuarei sendo a mesma pessoa e vou continuar fazendo o que eu vinha fazendo, que é o motivo por eles terem me escolhido”, finalizou.me.”

Gabriel Plat

Editor-Chefe em Blue Star Brasil
Curte NFL por escolha e o Dallas Cowboys por amor. Aprecia a boa música e compartilha outro sofrimento: o Botafogo. Um dos participantes do podcast.