O Dallas Cowboys deseja dar uma última olhada nas costas machucadas de Tony Romo antes de determinar o seu destino nos próximos dois meses.

O técnico Jason Garrett disse que Romo fará mais exames essa semana que ajudarão Dallas a tomar uma decisão final de colocá-lo no roster ativo ou na IR.

O time deseja ter as informações mais atualizadas em sua mesa para que eles possam tomar a melhor decisão para Romo e o elenco nas próximas 48 horas.

Se eles o colocarem na IR (Injured Reserve), Romo não poderá jogar nas próximas oito semanas. Não seria permitido ao jogador treinar por seis semanas, após isso, ele teria que esperar mais duas semanas para poder jogar. Isso significa que não teremos Romo até dia 6 de Novembro, contra Cleveland.

Garrett disse que eles vão continuar reunindo informação nos próximos dias com Tony e ver qual o andamento da situação. Eles irão ter mais informações ao longo das próximas 48 horas e decidir sobre.

O diagnóstico oficial era de que o quarterback estaria fora de 6 a 10 semanas, segundo fontes. Romo sofreu uma fratura na vértebra L1, no terceiro jogo de pré temporada do time, contra o Seahawks, no dia 25 de Agosto.

Isso foi há quase duas semanas atrás. O fato do Cowboys ainda não ter tomado uma decisão final explica sobre a complexidade disso, além de debates internos entre Romo, executivos do time, treinadores, médicos e comissão técnica.

Jasson Garrett disse na segunda feira que não acredita que o time esteja trabalhando com um prazo final para fazer a decisão. “Nós podemos esperar os próximos dias e a razão para estarmos fazendo isso é de que queremos ter certeza de que já passou tempo suficiente da lesão, para podermos ter um diagnóstico mais preciso.”

Colocar Romo no roster não atrapalharia muito o time. Sete jogadores estarão inativos em dias de jogo de qualquer forma.

Romo não precisa de cirurgia, genericamente falando, um osso quebrado leva no mínimo seis semanas para curar.

O jogador e o time desejam evitar o que aconteceu na última temporada. A franquia não deseja acelerar o seu processo de recuperação e colocá-lo na posição de machucar suas costas novamente.

Romo machucou sua clavícula esquerda no ano passado contra Filadélfia, em 20 de Setembro. Foi falado que ele perderia pelo menos oito semanas de jogo. Tony voltou dia 22 de Novembro contra Miami, fraturando o mesmo ombro contra Carolina quatro dias depois, encerrando assim sua temporada.

Apesar da última fratura ser algo isolado, Romo já passou por uma cirurgia de hérnia de disco, duas fraturais transversais nas costas e um teve um cisto removido de sua espinha.

Apesar de Romo retornar no meio de Outubro ou algumas semanas depois, o destino do time repousa nas mãos do calouro Dak Prescott.

Ele terá o veterano Mark Sanchez, que treinou com o time pela primeira vez nessa segunda feira, como seu reserva.

O destino do quarterback titular será decidido essa semana, enquanto Prescott e Sanchez lideram os treinos.

Stephen Jones, VP Executivo do time, disse que Romo está determinado a fazer o que for preciso para retornar aos gramados. Além disso, ele disse que é uma pena acontecer esse tipo de coisa à Tony, porém a única coisa que eles não estão preocupados nessa história toda é de Romo se tornar frágil com a situação. Ele é determinado, e quando ele voltar, o time estará pronto para brigar.

 

Túlio Moraes
Chega mais

Túlio Moraes

Colaborador em Blue Star Brasil
Uma pessoa que acredita que torcer para algum time representa sofrimento, paixão e devoção. Por isso torce para Cowboys e Botafogo. Ah, é Túlio por causa do Túlio Maravilha sim.
Túlio Moraes
Chega mais