Em uma história que poucos imaginavam, Dak Prescott está aproveitando o sucesso. O quarterback passou de segundo reserva para um dos maiores fatores da reviravolta do Dallas Cowboys em 2016. Seu reconhecimento por isso está vindo agora.

Prescott foi nomeado nessa sexta como o Pepsi NFL Calouro do Ano por sua contribuição ao recorde histórico de 13 vitórias do Cowboys.

Tradução: “Quando você começa o training camp como segundo reserva e no fim da temporada como Calouro do Ano. Parabéns @dak!”

Os outros finalistas do prêmio foram o running back Ezekiel Elliott do Cowboys, o defensive end Joey Bosa do Chargers, o linebacker Deion Jones do Falcons e o quarterback do Eagles Carson Wentz.

Esse prêmio é dado de acordo com uma votação popular, que elegeu Prescott como o dono dele esse ano. No sábado, a Associated Press divulgará o resultado do prêmio de Calouro Ofensivo do Ano e Calouro Defensivo do Ano, esses sim por votação de especialistas e os que acabam sendo levados a sério.

Escolha de quarta rodada por Dallas em abril, Prescott foi para o time titular em agosto seguido de lesões de Tony Romo e Kellen Moore. O calouro manteve o lugar a temporada inteira, conseguindo o terceiro melhor passer rating (104,9) de toda a liga, atrás apenas de Drew Brees e Tom Brady.

Prescott foi titular em todos os 16 jogos e conseguiu 3.667 jardas aéreas, com 23 touchdowns e 4 interceptações. Seus seis touchdowns correndo com a bola marcaram um recorde histórico da franquia por um QB.

Dak é o primeiro calouro e apenas o segundo jogador da história da NFL (Brady) a lançar pelo menos 3.500 jardas e menos de cinco interceptações em uma temporada.

Gabriel Plat

Editor-Chefe em Blue Star Brasil
Curte NFL por escolha e o Dallas Cowboys por amor. Aprecia a boa música e compartilha outro sofrimento: o Botafogo. Um dos participantes do podcast.