De abril para o presente momento, muito tem se falado sobre a quarta escolha geral do Draft 2016. Ezekiel Elliott tem sido bastante aguardado por todos, provavelmente para confirmar se a escolha valerá o investimento.

No entanto, apesar de tanta esperança depositada no running back, é preciso lembrar que ele é apenas um calouro, e como tal, está apenas iniciando a sua história na NFL. Ele precisa mostrar que é o cara certo para assumir a posição de RB 1 do time, e para que o seu ano de estreia não tenha nenhum contratempo, é necessário tomar cuidado com lesões ou qualquer outro problema que possa subtrair tempo de treino e jogo.

Com esta preocupação em mente, os treinadores dos Cowboys foram cautelosos após o estiramento muscular sofrido pelo jogador. Não tomaram decisões precipitadas que pudessem acarretar no agravamento da lesão. Por isso, Zeke passou por um longo período longe dos treinamentos e já perdeu duas partidas da pré-temporada. O jogador acredita que esta decisão foi a melhor para a preservação da sua saúde.

“Você apenas precisa ter um olhar mais abrangente”, declarou Elliott nesta terça-feira. “Você não deve prejudicar ainda mais a lesão. Apenas fica de fora esperando uma oportunidade.”

Mesmo depois de tanta frustração pela sua ausência, os torcedores do Time da América podem se alegrar, pois Elliott finalmente poderá voltar aos gramados. E a sua estreia na NFL não poderia ter um desafio maior, já que o Dallas Cowboys viajará até Seattle para enfrentar o Seahawks, que conta no elenco com uma das melhores defesas da atualidade na liga.

O jogador se mostrou bastante confiante nesta terça-feira.

“Eu acho que fiz um bom trabalho mental enquanto estive fora. Acho que estou pronto.”

O terceiro jogo da pré-temporada é muitas vezes referido como um “ensaio geral”, no qual os veteranos e titulares recebem um número maior de snaps em relação às outras partidas da preseason. Mas Elliott não é veterano e até agora não participou de nenhuma partida pelos Cowboys. Pensando nisto, o head coach Jason Garrett revelou qual o plano da comissão técnica no que se refere à presença de Zeke na partida contra Seattle.

“O que tentamos fazer com os jogadores em suas estreias é que eles tenham oito, dez ou doze repetições. Às vezes damos entre quinze a vinte repetições. Então, vamos falar sobre ele (Elliott) nos próximos dois dias.”

“Normalmente queremos garantir que os running backs tenham alguns toques”, acrescentou Garrett. “Queremos que recebam alguns passes, que façam coisas diferentes – coisas que eles farão nos jogos. Então vamos ter algumas discussões nos próximos dois dias para ver qual o melhor plano para ele.”

Jogando a mesma duração dos veteranos ou não, é melhor vê-lo em campo do que fora, mesmo que seja por poucos minutos. O que importa é saber que ele tem condições de jogo e sentirá na pele o que  é jogar pela primeira vez na maior liga de futebol americano do mundo.

“É emocionante finalmente estar lá”, disse Elliott. “Estou pronto. Há muita pressão, mas tento não pensar muito nela. Ninguém pode esperar mais de mim do que eu. Irei lá e farei o que sempre faço, que é jogar futebol e tudo vai dar certo.”

Márcio Silveira
Sigam-me

Márcio Silveira

Colaborador em Blue Star Brasil
Torcedor do Dallas Cowboys desde 2011, quando passou a acompanhar a NFL. Sonha em ver o time no Super Bowl cada vez que a temporada começa.
Márcio Silveira
Sigam-me