O talento do diretor de pessoal Will McClay é notável ao longo da sua estadia no Dallas Cowboys. Ele é o responsável por coordenar a observação de jogadores universitários e avaliar o potencial daqueles que tentarão a sorte no Draft.

McClay tem provado que sabe construir uma equipe, como ficou evidenciado nos últimos anos de prospecção do time, e em como os resultados apareceram na temporada de 2014, e, recentemente, em 2016.

Com escolhas no último Draft que brilharam do lado ofensivo, como foi o caso de Ezekiel Elliott e Dak Prescott, parece plausível imaginar que o time se lançará em busca de reforços para a defesa. O Pass Rush, por muitas vezes abaixo da média nos jogos, é o setor onde a maioria dos torcedores clama por novos nomes e é de se pensar que muitos destes serão chamados para o Dallas Cowboys em abril.

Will McClay, no entanto, pede um pouco de calma sobre o assunto.

Ele deu uma entrevista num programa de rádio americano e explicou que ir com a “mente fechada” para o Draft pode ser a sua ruína.

“Há um plano claro para tentar melhorar a equipe em geral”, declarou. “As pessoas dirão ‘defesa’. Eu acho que o treinador (Rod) Marinelli fez um trabalho maravilhoso e nos ajudou a chegar numa campanha 13-3. Isso mostra que temos talento.”

“Queremos continuar melhorando, mas não queremos forçar nada. Uma das coisas que eu aprendi é que se você se planeja para escolher apenas de um lado da bola, então você força. O que vamos fazer é deixar as fichas caírem onde puderem. Vamos avaliar os jogadores e escolher os certos para nós. Temos nossos objetivos e metas em mente.”

“Queremos construir profundidade, mas queremos construir uma equipe forte também”, acrescentou.

cornerback Anthony Brown, escolhido no Draft de 2016, cooperou na rotação e reposição do time, mas as eventuais perdas dos free agents Morris Claiborne, Barry Church e/ou J.J. Wilcox certamente irão criar problemas na profundidade da secundária.

O corpo de linebackers poderia alcançar um nível mais alto caso Jaylon Smith retorne aos gramados com a mesma qualidade que demonstrou na faculdade, mas ainda é uma incógnita.

A equipe continua na necessidade de adicionar talento na posição de edge rusher, ainda mais com a confirmação de que DeMarcus Lawrence será submetido a outra cirurgia nas costas.

Todos os sinais demonstram que o time irá atrás de peças defensivas para suprir as necessidades da equipe, mas as palavras de McClay pode representar que o time adotará a estratégia de “Melhor Jogador Disponível”.

Márcio Silveira
Sigam-me

Márcio Silveira

Colaborador em Blue Star Brasil
Torcedor do Dallas Cowboys desde 2011, quando passou a acompanhar a NFL. Sonha em ver o time no Super Bowl cada vez que a temporada começa.
Márcio Silveira
Sigam-me