minicamp dos calouros passou e agora o Dallas Cowboys continua o seu caminho em direção à temporada. Até lá ainda teremos as chamadas Atividades Organizadas dos Times (OTA, em inglês), o camp de três dias dos veteranos e o Training Camp, que será novamente realizado em Oxnard, na Califórnia. Este é o calendário do time nos gramados.

Já fora dele, a franquia texana também passou por momentos de agitação nesta inter-temporada, como foi nas aposentadorias de Tony Romo e Doug Free. Agora, a questão que mais tem gerado especulações longe dos treinos é a renovação do guard Zack Martin.

O vice-presidente Stephen Jones fez questão de garantir que esta situação já está sendo estudada.

“Sim, nós estamos de olho nisto”, confirmou. “Normalmente trabalhamos nesses assuntos no Training Camp, quando os jogadores estão mais preparados para isso.”

Isso é comprovado através da história recente dos Cowboys. Tyron Smith renovou com o time num valor de US$ 97 milhões durante 8 anos em 31 de julho de 2014, durante o Training Camp. Já Travis Frederick assinou uma extensão de 6 anos pelo período de US$ 56 milhões em agosto do ano passado, pouco antes do início dos jogos da pré-temporada.

Martin está entrando em seu quarto ano de contrato de calouro. A equipe exerceu a opção de quinto ano do seu contrato em abril, o que significa que ele permanecerá no mínimo até 2018. Caso não seja renovado antes, Martin receberá US$ 9,3 milhões em seu quinto ano de contrato.

O jogador admitiu que tem conhecimento de como o tema é popular, mas que não pensa nele.

“As pessoas perguntam muito sobre isso, mas estamos chegando perto da temporada agora. Está ficando sério e temos que sentar para discutir sobre como ganhar jogos. É nisto que estou me concentrando agora.”

Não é segredo que Zack Martin é atualmente um dos melhores guards da NFL. Ele já foi eleito duas vezes ao first-team All-Pro, além de três Pro-Bowls em três anos como profissional. Ajudou a pavimentar o caminho para os líderes da NFL em jardas terrestres DeMarco Murray em 2014 e Ezekiel Elliott em 2016.

Com este currículo, é provável que o jogador assine um contrato bastante caro. Os Browns deram ao guard Kevin Zeitler o maior contrato da posição na free agency, pagando o valor de US$ 60 milhões durante cinco anos e US$ 31,5 milhões garantidos. Não seria surpresa se uma possível extensão de Martin ultrapassasse esta quantia.

“Em algum momento aqui direcionaremos nossa atenção para Zack e veremos como ele gostaria de prosseguir”, disse Jones. “Mas nós temos trabalhado com esses números e quando você está lidando com jogadores de elite como Zack, geralmente essas coisas não são tão difíceis, se todo mundo for razoável.”

Quanto a Martin, ele está satisfeito em deixar o processo seguir o seu rumo.

“Eu amo ser um Cowboy, mas vou deixar que meus empresários lidem com isso”, revelou. “Se o tempo chegar eles me dirão que é hora de fazer alguma coisa.”

Márcio Silveira
Sigam-me

Márcio Silveira

Colaborador em Blue Star Brasil
Torcedor do Dallas Cowboys desde 2011, quando passou a acompanhar a NFL. Sonha em ver o time no Super Bowl cada vez que a temporada começa.
Márcio Silveira
Sigam-me