Finalmente chegamos na semana do Draft! Assim como no ano passado, preparamos uma série de três textos que vão servir como um guia para você acompanhar o evento e saber exatamente o que se pode esperar para o Dallas Cowboys.

Aqui, listaremos as maiores opções para cada escolha, além de jogadores que correm por fora e se há chances do Cowboys fazer alguma troca. Como esse é o primeiro texto da série, falaremos sobre a escolha mais importante do time no Draft: a escolha de primeira rodada.

Se você não sabe o que é o Draft ou como será esse texto, recomendamos ler o texto do ano passado clicando aqui para te dar uma noção maior do que escreveremos abaixo. Como você pode ver no texto de 2015, Byron Jones estava entre os nossos favoritos para a escolha e adivinhem só: ele foi o nosso escolhido.

Sem mais enrolações, vamos ao que importa.

 

A escolha do Dallas Cowboys no primeiro dia do Draft de 2016
1ª Escolha
  • Número da escolha: 4ª da primeira rodada (4ª geral do Draft)
  • Como conseguiu a escolha? 

Ao terminar a temporada com um recorde de 4-12, o Dallas Cowboys garantiu a 4ª escolha geral do Draft, ficando atrás do San Diego Chargers (que também teve um recorde de 4-12) por conta dos critérios de desempate.

 


Jogadores favoritos para a escolha

 

Jalen Ramsey

  • Posição: Defensive Back 
  • Universidade: Florida State
  • Altura: 6’1” (1,85m)
  • Peso: 209 lbs (95kg)

 

Análise Técnica:

Ramsey é um jogador grande e com ótima envergadura, com estatura ideal para um defensive back na NFL. É muito físico e agressivo jogando em press coverage, conseguindo atrapalhar a rota dos wide receivers utilizando suas mãos. Consegue escapar dos bloqueios e fazer o tackle em screens, assim como consegue colocar pressão no quarterback adversário quando faz a blitz do outside, mostrando boa reação após o snap e pulando e estendendo os braços para tentar. Em alguns casos Ramsey consegue também desviar o passe. Ao enfrentar double moves, Ramsey usa sua boa mudança de direção para conseguir se recuperar.

Jalen tem experiência jogando no special teams, tanto como gunner quando seu time faz o punt quanto bloqueador em retornos de punt. Bom tackler para um defensive back.  Faz boas leituras e mostra grande inteligência dentro de campo.

Entre seus pontos fracos está não ter muita experiência jogando em off coverage (longe do wide receiver, oposto de press coverage), precisando melhorar seu backpedal e trabalho de pés. Ramsey pode ter dificuldade jogando contra recebedores com grande agilidade e também em localizar arremessos quando fica de costas para o quarterback. Em sua última temporada na NCAA, Ramsey não conseguiu nenhuma interceptação.

Ramsey foi o primeiro cornerback a ser titular de um jogo de abertura de temporada como calouro em FSU desde Deion Sanders. Com experiência em duas posições, Ramsey pode jogar como safety próximo ao box ou mais afastado, fazendo a função de centerfielder. Joga melhor quando está de frente para a jogada.

 

Análise Geral:

Ramsey chegaria a Dallas e provavelmente faria uma função parecida com a de Byron Jones, até que os técnicos achassem sua melhor posição. Por ser um jogador muito atlético e versátil, Ramsey pode ser um cornerback muito agressivo ou um safety completo com boa qualidade na coverage e nos tackles jogando dentro do box. ‘Se você combinar um cornerback, um linebacker e um safety, você terá Jalen Ramsey’ – Dane Brugler.

 


Ezekiel Elliott

  • Posição: Running Back
  • Universidade: Ohio State
  • Altura: 6’0” (1,83m)
  • Peso: 225 lbs (102kg)

 

Análise Técnica:

Ezekiel Elliott é um running back  completo, que raramente sai de campo por sua qualidade correndo com a bola, recebendo passes e bloqueando. Tem o tamanho e físico ideal para a posição e, por ser atlético, tem velocidade para conseguir corridas longas. Elliott busca o contato e escapa de tackles, conseguindo jardas após o primeiro contato.

Com boa visão e decisões, Elliott consegue fazer os cortes e explodir pelos buracos criados pela linha ofensiva. Abaixa o ombro para terminar suas corridas, possui ótimo equilíbrio e raramente cai após o primeiro contato. Elliott consegue criar com as próprias pernas quando a linha ofensiva não faz um bom trabalho e tem velocidade suficiente para levar a bola para fora do box e conseguir um bom avanço.

Apesar de agressivo, Elliott mostra muito cuidado com a bola, tendo sofrido apenas 4 fumbles em sua carreira. Está disposto a bloquear em jogadas de passe, protegendo o seu quarterback em em blitz de linebackers defensive backs e o faz com boa técnica. Também faz bloqueios de qualidade em corridas de seus quarterbacks e jogadas de screen.  É um dos jogadores que trabalha mais duro e o chamado right kind of guy. Líder e exemplo dentro do vestiário.

Apesar disso, Elliott precisa melhorar suas rotas em jogadas de passe. Por jogar em uma posição desvalorizada nos últimos anos na NFL, Elliott pode acabar sendo preterido.

 

Análise Geral:

Ezekiel Elliott chegaria e automaticamente seria titular. É um jogador que raramente sairia de campo e cairia nas graças de todos os companheiros por ser uma boa pessoa e um dos jogadores que mais trabalharia forte para alcançar o sucesso. Running back completo e com rara habilidade. Uma das escolhas mais seguras de todo o draft, ‘Zeke’ seria a cara do ataque do Cowboys e traria de volta a qualidade no jogo terrestre que o time teve em 2014.

 


Joey Bosa

  • Posição: Defensive End
  • Universidade: Ohio State
  • Altura: 6’5” (1,96m)
  • Peso: 269 lbs (122kg)

 

Análise Técnica:

Joey Bosa tem um corpo pronto para um defensive end da NFL, com seu tamanho e força. Consegue vencer o tackle com sua agilidade após o snap e demonstra grande esforço, sem desistir de nenhuma jogada. Atrai bloqueios duplos quando se alinha como defensive tackle, liberando outros jogadores para conseguir o sack.

Bosa possui boa transição entre parar a corrida e pressionar o quarterback em jogadas de play action. Muito ágil e forte para ser bloqueado em jogadas de passe quando alinhado como defensive tackle. Consegue chegar no backfield e parar corridas rapidamente por conta de sua agilidade. Bosa tem mãos pesadas e usa toda a extensão de seus braços para deixar o bloqueador desequilibrado, e também mãos rápidas e ativas para escapar de bloqueadores, possuindo boa diversidade de pass rush moves. 

Entre seus pontos fracos, Bosa precisa inclinar melhor os ombros e buscar melhores ângulos quando tenta ‘dar a volta’ no left tackle para chegar no quarterback. Contra Michigan State, Bosa teve 3 offsides na partida, o que acendeu um sinal amarelo. Às vezes tenta escapar do bloqueio por fora, deixando seu gap aberto e desprotegido em jogadas de corrida.

Por fim, Bosa não é consistente na explosão após o snap e não é o pass rusher mais rápido ou atlético. Alguns times da NFL possuem dúvidas se será um jogador que irá atingir mais de 10 sacks em alguma temporada de sua carreira.

 

Análise Geral:

Joey Bosa atua na posição mais necessitada do Cowboys no momento e poderia ser titular já como calouro. Jogador pronto para NFL, porém com pouco upside. Deve ser um bom Left End na NFL, que pode dominar no jogo terrestre em alguns momentos, e causará maiores problemas no pass rush quando for deslocado para defensive tackle em situações óbvias de passe. Dificilmente conseguirá mais de 10 sacks constantemente por temporada na NFL.

 


Laremy Tunsil

  • Posição: Offensive Tackle
  • Universidade: Ole Miss
  • Altura: 6’5” (1,96m)
  • Peso: 310 lbs (140kg)

 

Análise Técnica:

Laremy Tunsil e um ótimo atleta com tamanho adequado para NFL. Possui ótimo trabalho de pés, sempre em atividade e movimento, o que o põe em bom posicionamento em jogadas de passe, imedindo que o defensor dê a volta para chegar ao quarterback.  Tunsil possui um uso refinado das mãos, com bom posicionamento e força. Tem velocidade e habilidade atlética para fazer o pull em jogadas de corrida. Consegue chegar no segundo nível para fazer bloqueios nos linebackers e também consegue fazer bloqueios fora do box. Boa reação em jogadas de blitz. Possui boa flexibilidade e equilíbrio. Pés rápidos e sempre em movimento o permitem mudar de direção rapidamente.

Tunsil pode ter problemas contra pass rushers mais fortes e que tenham boa habilidade no bull rush, além de que poderia ganhar também mais massa muscular. Foi suspenso por 7 jogos em 2015 por violar regras da NCAA. Tunsil teve também uma grave lesão, fraturando a perna em janeiro de 2015.

 

Análise Geral:

Laremy Tunsil  é possivelmente o melhor jogador do draft de 2016. Em Dallas, seria o titular na posição de right tackle imediatamente. Pelo investimento já feito na linha ofensiva em Drafts anteriores, o Cowboys pode preferir selecionar outro jogador em uma posição com mais necessidade.

 


Jogadores que correm por fora

 

Myles Jack
  • Posição: linebacker
  • Universidade: UCLA

Um dos jogadores mais atléticos e legais de se assistir nesse draft. Pode se alinhar em diversas posições na defesa e é muito rápido e ágil para a posição, além de ser muito inteligente e ter ótima reação. Jack chegou a jogar como running back e seria uma escolha top 50 na posição. Seu rompimento no menisco e subsequente separação de osso e cartilagem em seu joelho fazem times acreditar que Jack pode não ter uma longa carreira na NFL, ou ao menos necessitará de uma micro-cirurgia, em que o tempo de recuperação é maior que 1 ano.

 

Paxton Lynch
  • Posição: Quarterback
  • Universidade: Memphis

Deve ser o único dos três principais quarterbacks da classe que estará disponível na quarta escolha. Jogador com ótimo tamanho e força no braço ideal para NFL. Lynch tem boa precisão em passes longos e ainda é muito atlético, podendo ganhar jardas com as pernas. Pode ser uma opção para o Cowboys em caso de trade down, ou então um trade up caso Dallas queira voltar para a primeira rodada.

 

Shaq Lawson
  • Posição: Defensive End
  • Universidade: Clemson

Lawson tem o tamanho ideal para a posição, com boa agilidade e primeiro passo após o snap. Possuí uma variedade de pass rush moves, incluindo um spin move de grande eficiência. Bom jogador parando a corrida. Não é o jogador mais atlético e mais rápido, o que faz com que os times questionem se será um ótimo pass rusher na NFL. Pode ser uma opção para Dallas em caso de trade down. 

 

Vernon Hargreaves III
  • Posição: Cornerback
  • Universidade: Florida

Hargreaves é um jogador muito ágil, com bom backpedal e trabalho de pés. Possuí flexibilidade no quadril, que o ajuda a mudar de direção rapidamente. Bastante agressivo em jogadas de passe e screen, não tem medo de tentar o tackle. Pode marcar wide receivers a partir do slot na NFL. Por ser um jogador baixo e leve, tem problemas enfrentando grandes wide receivers. Pode ser uma opção em caso de trade down para Dallas.

 


Chances de troca?

Sim. Assim como em 2015, o Dallas Cowboys segue uma filosofia de priorizar a escolha do Best Player Available (BPA), ou melhor jogador disponível. Pelas últimas entrevistas, ficou claro que a busca do time é selecionar Jalen Ramsey na quarta escolha geral. Tendo isso em mente, o único cenário possível de ocorrer uma troca seria com o jogador já tendo sido escolhido no momento que o Dallas Cowboys esteja no relógio.

Sem Ramsey, as chances do Cowboys querer descer algumas posições no Draft para ganhar escolhas de outras rodadas aumentam consideravelmente. Caso Laremy Tunsil esteja disponível na escolha de Dallas, o que é bem provável, alguns times podem se interessar em trocar com o Cowboys para escolher o jogador antes do Jacksonville Jaguars e do Baltimore Ravens. Nesse cenário, é possível ver o Cowboys aceitando uma troca com um time que esteja no Top 10 e escolher um dos jogadores que correm por fora.

Já a chance de subir escolhas na primeira rodada é mínima, pra não dizer zero. O Los Angeles Rams e o Philadelphia Eagles pagaram muito alto para conseguirem respectivamente a primeira e a segunda escolha geral, o que inviabiliza uma troca do Cowboys com um dos dois. O único cenário seria fazer uma troca com o Chargers, que está logo a frente de Dallas na ordem das escolhas. Como possivelmente os dois maiores alvos do Cowboys estejam disponíveis na escolha do Chargers, Elliott e Ramsey, é difícil de acreditar que o time fará uma troca para subir apenas uma posição.

 


Transmissão

O primeiro dia do Draft acontece na quinta-feira (28/04) e terá transmissão no Brasil pelos canais ESPN. O horário será as 21h no horário de Brasília. No Twitter, faremos o tempo real completo do jeito que vocês estão acostumados.

 


Gostou do post? Então não deixe de acessar o site nos próximos dias para ler a continuação!

Leonardo Sangiorge

Acompanha a NFL desde 2009. Desde então, torce para o Cowboys e sofre com o time a cada jogo. Escritor das colunas Two Minute Drill e Matchups, além de participante do PodCast. Valeu?