Pela primeira vez desde que anunciou sua aposentadoria na última terça-feira, o veterano quarterback falou sobre o técnico Jason Garrett.

Romo não mencionou o técnico, com quem trabalhou juntamente desde 2007, durante a entrevista de apresentação na rede CBS na terça-feira. Ele não o mencionou durante a entrevista de 25 minutos para o programa Ben and Skin na rádio KRLD-FM 105.3 The Fan na quarta-feira.

Mas durante uma entrevista para o técnico de basquete da Universidade Duke, Mike Krzyzewski, que foi ao nessa sexta-feira a tarde, Romo foi perguntado sobre o “ótimo relacionamento” que Garrett e Romo tiveram.

“Quero dizer, Jason (Garrett) jogou como quarterback na NFL,” disse Romo. “Ele é um cara muito inteligente. Um pouco da sua sabedoria, que é diferente da do técnico (Bill) Parcells, poderia vir com um pouco mais do aspecto mental. A abordagem do Jason era um pouco do que eu precisava naquele momento (em 2007). Era principalmente sobre apenas tentar não fazer muito. Era somente execute a jogada e nós iremos ver o que vai acontecer. A medida que os anos vão passando, você começa a perceber que se você tiver um bom time e você somente executa, você vai ser muito bem sucedido na posição de quarterback.

“(…) Uma das maiores coisas que ele me ajudou é com “Está tudo bem com o punt. Está tudo bem em pegar a bola e jogar para fora. Está tudo bem em receber um sack.””

E isso foi tudo que ele falou.

Romo e Garrett já passaram alguns momentos com Krzyzewski nos últimos anos. Ambos visitaram o campus de Duke e foram a jogos em 2014 e 2015. Mas o relacionamento entre eles, claramente, não é hoje o que era antigamente.

Durante sua entrevista com o Coach K., Romo novamente elogiou o dono do Cowboys, Jerry Jones, em demasia, e chegou até dizer, “ele foi meu maior fã durante os bons tempos e durante os maus momentos.”

“Ele sempre quer o melhor para mim,” falou Romo. “Ano passado, ele foi o último cara que continuou me apoiando, falando sobre mim. Ele se envolveu em alguns problemas muitas vezes, mas era porque ele queria muito que eu me sentisse parte do time e me sentisse especial. Você não encontra muitas pessoas na vida que são dessa maneira.”

Eduardo Zamarian

Eduardo Zamarian

Colaborador em Blue Star Brasil
Gosto de ver todos os esportes, mas acompanhar o Dallas Cowboys e o Corinthians é obrigação diária. E também todo dia é dia de rock,bebê.
Eduardo Zamarian