Em horário nobre, Cowboys enfrenta o Redskins

Em horário nobre, Cowboys enfrenta o Redskins

324

(foto: Preston Keres/The Washington Times)

 

São seis vitórias consecutivas do Dallas Cowboys. A última, em Dallas, marcou a sua primeira vitória dentro da divisão, contra o New York Giants. Depois de ser o último time da NFC East a realizar um jogo de divisão, o Cowboys agora faz seu segundo jogo consecutivo dentro da divisão, dessa vez contra o Washington Redskins. O time da capital, rival histórico do Cowboys, vem tendo uma péssima temporada: apenas duas vitórias em sete jogos. Entretanto, o time da capital vem embalado de uma vitória em casa.

Plano de Jogo

No Plano de Jogo dessa semana, Rafa comentou sobre a grande fase que vive Sterling Moore. Depois da lesão de Morris Claiborne, Moore assumiu a titularidade e vem correspondendo a altura. Os números que não vem aparecendo, porém, é o número de sacks. Boa no jogo corrido, a linha defensiva peca em não conseguir completar o sack, que pode preocupar para a partida dessa semana. Por fim, aposta ousada para o Dez Bryant contra o Redskins. Para assistir o Plano de Jogo, clique aqui.

Podcast

O Podcast dessa semana chega a sua nona edição, comentando não só a vitória contra o New York Giants, como também a partida contra o Washington Redskins. Problemas com o time de especialistas, desfalques do rival e além de uma grande vantagem e favoritismo do Dallas Cowboys foram debatidos pela nossa equipe. Para escutá-lo, basta clicar aqui.

 

 Fique de Olho

  • Dez Bryant

    Dez Bryant, London Fletcher
    Dez Bryant pode ser crucial no jogo

A equipe do Redskins está sem seu melhor cornerback, DeAngelo Hall, e com isso Bryant deve ser marcado a maior parte do tempo pelo segundo-anista David Amerson. O matchup é favorável ao recebedor do Cowboys que tem tudo para fazer uma de suas melhores partidas nessa temporada. Em 7 partidas contra Washington, Bryant tem 36 recepções para 512 jardas e 4 touchdowns.

  • Linebackers

Pela primeira vez desde a semana 1 a defesa do Cowboys poderá contar com seus 3 principais linebackers. Bruce Carter volta de lesão após perder 3 partidas e se juntará a Rolando McClain e Justin Durant no meio da defesa de Dallas. Os linebackers terão a difícil tarefa de parar o bom running back Alfred Morris e uma boa atuação do trio pode ser fundamental para parar o ataque do Redskins, que deverá apostar muito no jogo terrestre já que Colt McCoy deve ser o quarterback titular da equipe de Washington.

  • DeSean Jackson

Colt McCoy não é um grande quarterback e não tem um braço muito forte. Com isso, o ataque do Redskins deve apostar muito em passes curtos e screens para os recebedores. DeSean Jackson é um jogador muito ágil e veloz, e tem capacidade de transformar uma recepção curta em um longo avanço.  Jackson é o maior playmaker do ataque do Redskins e a defesa de Dallas precisa estar muito atenta para não permitir longos ganhos do wide receiver de Washington.

  • Ryan Kerrigan

Doug Free continua fora, e com isso Parnell será o titular como right tackle para o Cowboys. Parnell fez uma partida decente contra Mathias Kiwanuka porém terá um matchup muito mais complicado na partida contra o Redskins. Kerrigan é o melhor pass ruhser de Washington e já pressionou os quarterbacks adversários 22 vezes e conseguiu 6 sacks nessa temporada. Bloquear Kerrigan será essencial para dar tempo para Romo achar seus alvos.

 

Desfalques

  • Dallas

Doug Free e Jack Crawford estão fora.
Todos os outros jogadores do elenco devem estar disponíveis para a partida.

  • Washington

Robert Giffin III e Tracy Porter estão listados como questionável.
Todos os outros jogadores do elenco devem estar disponíveis para a partida.

 

O Que Esperar

Podemos esperar a defesa de Washington focada em parar o jogo terrestre de Dallas. Com isso, os recebedores devem ser marcados individualmente boa parte do jogo e Bryant e Witten podem fazer boas partidas. Em situações de passe, Kerrigan e Jason Hatcher são muito perigosos atacando o quarterback e o ataque do Cowboys deve tentar se manter longe dessas situações para não permitir que os dois avancem em direção ao Romo logo após o snap, sem se preocupar com uma eventual corrida. Apesar de Griffin estar listado como questionável, os indícios são de que ele não jogará e com isso Colt McCoy será o quarterback de Washington. Com isso, o Redskins deve tentar estabelecer o jogo terrestre com Alfred Morris e buscar passes rápidos para os bons recebedores DeSean Jackson e Pierre Garçon. A defesa do Cowboys tem feito ótimas partidas parando o jogo corrido do adversário e esse deverá ser o foco novamente. Scandrick será o principal responsável por marcar Jackson e Carr deve marcar Garçon. Se os dois cornerbacks de Dallas fizerem uma boa partida, o Cowboys deve sair vitorioso no Monday Night Football.

 

Uma vitória do Cowboys daria…

  • Um recorde de 7-1 pela primeira vez na temporada, e pela 10ª vez na história da franquia;
  • Aumentaria a série de vitórias de Jason Garrett para sete, a maior de sua carreira como técnico, e a maior desde 2007;
  • A quarta vitória consecutiva em casa, igualando a temporada de 2011;
  • Uma sequência de três vitórias seguidas contra o Washington Redskins, a série mais longa desde a série de 2010-11;
  • Um recorde de 2-0 na divisão, igualando o Philadelphia Eagles

 

Curiosidades

A rivalidade entre Dallas Cowboys e Washington Redskins pode ser considerada uma das maiores da NFL. Considerado por muitos torcedores como o maior rival do Cowboys, o Redskins é a segunda equipe que mais teve jogos contra Dallas: 108 no total, perdendo apenas para o Philadelphia Eagles (110). Dessas 108 partidas, a vantagem é ampla para o Dallas Cowboys: 64 vitórias contra apenas 42 do rival. No confronto também tiveram dois empates.

Ao analisar o histórico recente do confronto, a vantagem é ainda maior para a equipe de Dallas. Nas últimas 11 partidas, foram oito vitórias do Cowboys, incluindo uma “varrida” na última temporada. Desconsiderando as duas derrotas para o Redskins em 2012, o Cowboys, desde 2008, não tem uma temporada com mais derrotas que vitórias contra o time da capital.

Nos playoffs, entretanto, é o Redskins que tem a vantagem. Foram dois jogos entre as equipes na pós-temporada, em 1972 e 1982, e em ambas Washington saiu vencedor. Em 1982, a partida decidiu o campeão da NFC e quem iria para o Super Bowl XVII. Mesmo tendo sido o único time a vencer o Redskins na temporada regular, o Cowboys perdeu por 31 a 17 e viu seu maior rival não só ir ao Super Bowl, como também vencê-lo.

Jogo na Memória

O Jogo na Memória dessa vez vai voltar a última vez que o Cowboys teve sete vitórias consecutivas na temporada: 2007. Na semana 11, Dallas Cowboys (9-1) recebeu no antigo Texas Stadium o Washington Redskins (5-5). Enquanto Washington vinha de derrota para o Eagles, o Cowboys vinha de três vitórias consecutivas, sendo a última contra o New York Giants, assim como esse ano.

Terrell Owens
Owens foi o destaque do jogo

O primeiro quarto começou ruim para Dallas. Em seu primeiro drivetouchdown do Redskins após passe de 19 jardas de Jason Campbell para Chris Cooley. No lado do Cowboys, o único lance de destaque foi um turnover. Depois de um snap muito alto de Gurode, Romo recupera a bola e ao lançar para Terrell Owens, London Flethcer intercepta o passe. Para a sorte de Dallas, a defesa força um three-and-out e mantém o placar zerado.

Na segunda metade do primeiro tempo, turnover de Washington. Ao arriscar um field goal de 50 jardas, Shaun Suisham chuta a bola a esquerda do Y, dando a Dallas uma boa posição de campo para sua campanha. Gastando 7:21 do relógio, a campanha termina depois do two minute warning, com passe de 4 jardas de Tony Romo para Terrell Owens empatar a partida. Com pouco mais de um minuto no relógio, o Redskins ainda conseguiu sair pro intervalo com a liderança no placar depois de Suisham compensar seu erro: field goal de 45 jardas e 10 a 7 para o time visitante.

Começando o terceiro quarto, a partida só foi ficar emocionante ao seu final, após mais um touchdown do Cowboys. Em uma 3rd & 19, Romo arrisca um passe de 31 jardas no fundo da endzone. Mesmo bem marcado, Terrell Owens consegue a recepção e anota seu segundo td do jogo para colocar o Cowboys na frente pela primeira vez no jogo. Nos segundos finais do terceiro quarto, mais um field goal para Washington. Dessa vez de 39 jardas, Suisham coloca a bola lá dentro e diminui a vantagem para 14 a 13.

O que faltou de emoção nos primeiros quartos, sobrou no último. Com a bola, Romo, mesmo recebendo um snap alto, tem calma para lançar um foguete de 46 jardas para achar Terrell Owens, sempre ele, livre para anotar o terceiro touchdown dele e do Dallas Cowboys. Em apenas um minuto de campanha, o Redskins é forçado mais uma vez a sair com um field goal. Mesmo longo (44 jardas), Suisham acerta e diminui a vantagem para 21 a 16.

A resposta do Cowboys foi também rápida. Apenas dois minutos de drive foram suficientes para que Romo achasse Terrell Owens, livre na lateral, receber o passe, quebrar um tackle e correr para endzone. Quarto touchdown dele e 28 a 16 faltando 7:50 pro fim do jogo. Entretanto, bastou apenas uma posse de bola pro Redskins pontuar novamente. Convertendo uma quarta descida crucial, o touchdown de empate veio uma jogada depois, com passe de 5 jardas de Campbell para Santana Moss. 28 a 23, uma posse de bola de diferença e 3:45 no relógio.

Assim como aconteceu frequentemente essa temporada, o Cowboys não conseguiu gastar o tempo no relógio. Three and out, 54 segundos gastos e Redskins tendo 2:51 para anotar o touchdown da vitória. Na linha de 19 jardas do ataque, Campbell é interceptado por Terence Newman. Fim de jogo, certo? Errado. Outra campanha sem firstdown do ataque e o Redskins conseguiu mais uma chance de vencer a partida. Com 5 segundos restantes, Campbell foi forçado a arriscar uma hail mary na linha de 50 jardas. Passe feito e… incompleto após desvio de quem? Sim, Terrell Owens, o homem do jogo.

Fim do jogaço e o Dallas Cowboys, 10-1, deixou bem encaminhada sua ida aos playoffs daquele ano. O Redskins ainda conseguiu uma série de quatro vitórias consecutivas e uma classificação para a pós-temporada pelo wild card.

Você pode ver os quatro touchdowns de Terrell Owens clicando aqui.

Transmissão

Pela segunda vez na temporada, o jogo do Dallas Cowboys será no horário nobre da televisão americana e, ao contrário do jogo contra o New Orleans Saints, a partida dessa rodada será na segunda-feira, o Monday Night Football.

Por ser em horário nobre, a partida terá início às 22h30, no horário de Brasília, e terá transmissão da ESPN e do Esporte Interativo. O tempo real será feito em nosso twitter, como sempre.

 

Gabriel Plat

Editor-Chefe em Blue Star Brasil
Curte NFL por escolha e o Dallas Cowboys por amor. Aprecia a boa música e compartilha outro sofrimento: o Botafogo. Um dos participantes do podcast.