Em Londres, Cowboys busca contra o Jaguars voltar a vencer

Em Londres, Cowboys busca contra o Jaguars voltar a vencer

270

(foto: Chris Chambers/Getty Images North America)

 

Com o chegar da semana 10, o Cowboys finalmente chega ao tão esperado jogo pelos torcedores europeus. Em Londres pela primeira vez na temporada regular na história, o Dallas Cowboys enfrenta a equipe do Jacksonville Jaguars após duas derrotas consecutivas, a última contra o Cardinals após péssima atuação do quarterback reserva Brandon Weeden.

Plano de Jogo

Procurando dias melhores, o Plano de Jogo dessa semana mostrou como o Zack Martin está sendo importante em jogadas específicas e como ele pode ser decisivo contra Jacksonville. Além disso, o Rafa analisa a previsibilidade da jogada que poderia ter mudado a partida contra o Arizona e mostra como o ataque terrestre não deve ter dificuldades no estádio de Wembley, mesmo com a defesa do Jaguars esperando uma corrida. Ficou curioso? Então clique aqui e veja!

 

Podcast

Chegando em sua décima primeira edição, o podcast não volta a seus dias mais alegres, é verdade. Independente disso, a equipe do site analisa os erros e acertos da última partida contra o Arizona Cardinals e pontos pouco comentados da partida. Contra o Jaguars, os temas analisado são cruciais para a partida: jogadas que vão ser utilizadas, como evitar pontuações do adversário e onde é o melhor ponto do time adversário para se explorar e sair com a vitória. Você pode ouvir o podcast aqui.

 

 Fique de Olho

  • Tony Romo

O primeiro jogador a ficar de olho não poderia deixar de ser o quarterback. Participando dos últimos treinos, Romo deverá ser o titular do time, como antecipou Jerry Jones. Com Romo em campo e sem estar 100%, a defesa do Jaguars, uma das que mais pressiona o quarterback na liga, deverá manter o ritmo. Pressionado, Romo não deverá ter vida fácil e pode agravar sua lesão caso ele e a linha ofensiva não consigam evitar o pass rush.

  • Dwayne Harris

    Dwayne Harris
    Harris pode se redimir no domingo

O retornador do time não vem bem, é verdade. Dessa vez, entretanto, o Cowboys enfrenta um dos piores times de especialistas da liga. Contra o Cincinnati Bengals, a equipe do Jaguars teve dois punts bloqueados, além de ceder bons retornos. Harris, que vem devendo, tem a chance de se redimir em solo inglês.

  • Allen Hurns

wide receiver de Jacksonville, que não foi draftado, vem fazendo uma excelente temporada. Devido a falta de bons alvos no ataque do Jaguars, Hurns é o alvo preferido de Blake Bortles não só pra jogadas curtas, como também as jogadas mais longas. Com a secundária dando mais atenção ao camisa 88, Bortles terá mais dificuldade e poderá acabar forçando passes difíceis, facilitando possíveis turnovers.

  • Toby Gerhart

Mesmo perdendo a posição de running back número um da equipe para Denard Robinson, que vem jogando muito bem, Gerhart é o ponto chave do Jaguars em terceiras descidas. Seja em passes laterais ou corridas “por fora”, Gerhart é muito utilizado nos 3rd downs e pará-lo poderá ser o caminho mais fácil para parar o ataque de Jacksonville.

 

Desfalques

  • Dallas Cowboys

Se recuperando de uma lesão no joelho, Tyrone Crawford está fora da partida.

Rolando McClain, que não treinou durante a semana está listado como questionável. Nick Hayden teve participação limitada no treino de sexta, mas também não deve jogar;

Bruce Carter, Barry Church, Jack Crawford, Doug Free, James Hanna, Anthony Hitchens, Ronald Leary, Jermey Parnell, Tony Romo e Anthony Spencer foram listados como provável, mas devem ir para o jogo.

 

  • Jacksonville Jaguars

Brandon Linder, Jeremiah George e Andre Branch não jogam;

Todos os outros jogadores, tal como Cecil ShortsBlake Bortles, não devem ter problemas e participarão da partida.

 

O que esperar

Contra uma equipe nitidamente mais fraca, podemos esperar o Cowboys mandando na partida. Como dito no Plano de Jogo, a defesa do Jaguars tem muita dificuldade em parar corridas e com isso DeMarco Murray pode voltar a ter um jogo com mais de 100 jardas e voltar a anotar um touchdown depois de dois jogos em branco. Mesmo tendo um ataque terrestre bem variado, como corridas com Robinson, Gerhart e até com o Bortles, o Jaguars não tem muitos alvos para o passe e isso deve facilitar a marcação da secundária. Com um time de especialistas muito fraco, o Jaguars deve ceder boas posições de campo para o ataque de Dallas, que não deve ter dificuldade em conseguir pontuações, visto a ótima fase do kicker Dan Bailey.

 

Uma vitória do Cowboys daria…

  • Um recorde de 7-3  na temporada, e primeira vez desde 2009 e a 12ª vez na história da franquia;
  • Um fim a uma série de duas derrotas seguidas na temporada e para o Jacksonville Jaguars;
  • Um recorde de 3-0 contra a AFC South nessa temporada e 22-16 na história contra a divisão;
  • Um recorde de 5-2 no dia 9 de novembro, além da terceira vitória consecutiva nessa data.

 

Curiosidades

Sendo uma das equipes mais novas, o Jacksonville Jaguars jogou sua primeira temporada na NFL no ano de 1995. Coincidindo com o fim da dinastia do Dallas Cowboys e o início de temporadas com um time mais fraco que o outro, o Jaguars é uma das poucas equipes que tem vantagem contra o Cowboys no confronto direto: são apenas cinco jogos disputados, com três vitórias para o time da Flórida.

Apesar da vantagem para o time de Jacksonville, o Cowboys estreou o confronto direto com vitória. Ainda com os triplets Troy Aikman, Emmitt Smith e Michael Irvin, o Cowboys sofreu, mas venceu por 26 a 22 no antigo Texas Stadium. A virada veio em um passe de 64 jardas de Aikman para Herschel Walker, o próprio, entrar na endzone e levar os quase 65 mil torcedores do Cowboys no estádio ao delírio.

Jogo na Memória

O Jogo na Memória dessa semana poderia falar do jogo citado acima, mas vamos avançar um pouco mais no tempo. 24 de novembro de 2002, para ser mais exato. Nessa temporada, o Cowboys estava em uma situação totalmente diferente da temporada atual: com um recorde de 3-7, o time buscava encerrar uma série de quatro derrotas consecutivas. Já o Jaguars, 5-5, buscava sua terceira vitória consecutiva, dessa vez em Dallas.

Joey Galloway
Galloway foi o destaque de Dallas no jogo

Começando com a bola, o Cowboys conseguiu uma boa primeira campanha. Parando na linha de 14 jardas do ataque, o time viu o placar continuar zerado após Billy Cundiff errar um field goal fácil de 33 jardas. Sem grandes avanços ou emoções, a única jogada emocionante do primeiro quarto veio do ataque de Dallas: após passe de Chad Hutchinson, o running back Troy Hambrick deixou a bola escapar já próximo a redzone adversária. Recuperação de Jacksonville, que não conseguiu fazer muita coisa e logo foi pro punt.

No segundo quarto, o zero saiu do placar — mas para o time errado. Começando o drive na própria endzone, o Cowboys viu seu quarterback sofrer o sack e sofrer o fumble. Recuperado por Ross Tucker, jogador de linha ofensiva, o time evitou o pior e saiu de campo só com um safety: 2 a 0 para o Jaguars. Depois do erro, o Cowboys ainda conseguiu forçar um fumble, mas não conseguiu convertê-lo em pontos.

turnover seguinte não demoraria a vir: depois de 95 passes na carreira, Hutchinson sofreu sua primeira interceptação. Mesmo começando na linha de 21 jardas do ataque, o Jaguars não aproveitou e saiu de campo com um field goal de 41 jardas errado. Depois de quase dois quartos em branco, o ataque de Dallas finalmente aproveitou e anotou seu primeiro touchdown da partida após passe de 43 jardas de Hutchinson para Joey Galloway virar a partida: 7 a 3 depois do extra point. Com pouco tempo no relógio, o Jaguars ainda diminuiu a vantagem para 7 a 5 após um field goal na última jogada antes do intervalo.

Com o segundo tempo em andamento, o Cowboys tratou de ampliar a vantagem com o segundo touchdown do jogo: corrida de 1 jarda de Emmitt Smith, já em fim de carreira. A resposta do Jaguars veio apenas no fim do terceiro quarto: depois do quarterback Mark Brunell ser interceptado por Roy Williams, safety de Dallas, o Jaguars deu o troco interceptando novamente Hutchinson e dessa vez convertendo em pontos. O touchdown de Stacey Mack após uma corrida de três jardas diminuiu a vantagem do time da casa para 14 a 12.

No último quarto, mais pontuação: touchdown do Cowboys, o segundo de Galloway e o segundo com passe de Hutchinson. Com 21 a 12 no placar, o Jaguars buscou a reação, mas a 14 jardas da endzone, Roy Williams forçou o segundo fumble do dia para o Cowboys, tirando o time da Flórida de campo sem pontuar. Conseguindo gastar o relógio, o Jaguars teve pouco tempo para a reação e conseguiu apenas um touchdown depois de passe de Brunell para Kevin Lockett já depois do two minute warning. Sem conseguir recuperar o onside kick, bastou ao Hutchinson ajoelhar e quebrar a sequência de derrotas de Dallas e de vitórias de Jacksonville.

Transmissão

O jogo será no dia 9 de novembro e, mesmo em Londres, começará às 16h do horário de Brasília. Sem transmissão na televisão brasileira, o jogo será transmitido apenas para os usuários do GamePass. O tempo real, claro, será feito em nosso twitter.

Gabriel Plat

Editor-Chefe em Blue Star Brasil
Curte NFL por escolha e o Dallas Cowboys por amor. Aprecia a boa música e compartilha outro sofrimento: o Botafogo. Um dos participantes do podcast.