Quando Ezekiel Elliott foi draftado na primeira rodada pelos Cowboys, ele pensou em começar sua carreira seguindo uma rica tradição de membros do Hall da Fama e do Anel de Honra da NFL. Elliott foi conquistando suas jardas e quebrando recordes para um calouro no decorrer da temporada, e um daqueles ex-jogadores membros do Hall da Fama, começou a observar de perto cada passe que o jogador dava ao longo do seu longo caminho na temporada.

“Eu acho que ele superou as minhas expectativas”, disse Smith sobre Elliott. “Eu acho que ele está lidando com muito profissionalismo as coisas que o envolvem. Ele entende o jogo e mostrou uma ótima evolução. Ele tem a mentalidade de ser paciente, e, ao mesmo tempo, acelerar e aproveitar as brechas que a defesa lhe dá. Ele consegue colocar todas essas coisas no seu dia a dia. Ele é um ótimo bloqueador e não deixa a desejar recebendo passes.

“Ele consegue unir todas estas ótimas características e ainda é excitante o quão ele ainda pode evoluir ao longo da sua carreira. Acho que ele tem feito um excelente trabalho até agora, e, o mais imporante, ele está fazendo tudo da maneira certa”.

Quanto a busca de Elliott para quebrar o recorde de jardas para um calouro na NFL, bem como outros recordes individuais e marcas importantes da franquia de Dallas, Smith disse que pode ser saudável tanto para o jogador quanto para equipe.

“Na liga, o que todos os times almejam é ter sucesso de equipe e ser campeão, mas os jogadores também querem ter sucesso individual dentro de um esporte coletivo”, disse Smith. “Se há uma oportunidade para você fazer algo especial que ninguém jamais fez, e você tem a chance de realizar tal marca, é claro que você deve ir atrás disso, desde que você saiba que os objetivos da equipe são os objetivos mais importantes.”

“Qualquer coisa que você é capaz de realizar em um esporte coletivo, eu estou bem com isto. É natural que a motivação da equipe seja maior que as dos jogadores do time. E isso é maior do que você quando você começa a pensar em todos os companheiros de equipe que estão envolvidos. Mas dentro da equipe, você pode transformar seus objetivos pessoais em algo que pode, também, ser ótimo para os objetivos da equipe”.

“O que eu quero dizer é, um jogador que quer ser um futuro Hall da Fama, pensará como um Hall da Fama. E jogadores que só pensam em ir para o Pro Bowl, começam a fazer apenas as coisas necessárias para ir ao Pro Bowl. Mas nem todos os jogadores vão para o Pro Bowl. E nem todos os jogadores jogam um Super Bowl. Mas quando você chegar ao Super Bowl, você pensa: ‘Cara, se eu chegar ao Super Bowl, eu quero ser o MVP’. Não é ótimo?”

“Se você é capaz de fazer tudo isso dentro de uma equipe e não atrapalhando os objetivos da equipe de ser campeã, vá atrás disso!”

Marcus Vinicius Tavares

Marcus Vinicius Tavares

Colaborador em Blue Star Brasil
Torce para os Cowboys desde 1995 e acompanha fielmente o time desde 2005. Curte o bom e velho rock and roll e tem como a comida favorita: Hamburger! Trocar idéia e beber uma gelada são seus passatempos prediletos.
Marcus Vinicius Tavares