Rico Gathers jogou uma grande partida dentro do AT&T Stadium em sua carreira. Diante do terceiro time na classificação, Kentucky. Pelo time de basquete de Baylor. Com 13 rebotes, Gathers ajudou o time de Baylor a vencer por 67 a 62 em dezembro de 2013.

Agora, o jogador de 22 anos se comprometeu a jogar futebol americano pela primeira vez desde os 13 anos.

O Cowboys o selecionou com a última escolha do time no sábado (sexta rodada, 217ª geral) como um prospecto de tight end seguido de uma carreira universitária como power forward.

Gathers parou de jogar football no oitavo ano para se focar no basquete. Nomeado All-American no college por sua habilidade no garrafão, ele teve uma média de 8,2 pontos na carreira.

Gathers disse que começou a cogitar jogar futebol americano de novo em setembro do ano passado, e eventualmente acabou se declarando para o Draft em março.

“Essa foi a primeira decisão como adulto que eu fiz em toda a minha vida”, disse. “Um monte de gente disse que eu estava maluco, tipo ‘O que? Você quer desistir do basquete e ir jogar futebol americano?’ Mas era o que eu queria fazer.”

“Eu nunca me vi como um jogador de primeira rodada. Eu sempre me vi ajudando o time e me desenvolvendo, porque muita gente pensou que isso era um erro porque eu não jogo desde que tinha 13 anos. Mas eu vejo isso de forma diferente por conta da minha vontade de treinar forte.”

Gathers teve um tempo entre 4,75 e 4,85 no 40 yard dash durante um Pro Day recente. Claramente o Cowboys se impressionou o suficiente com seu treino para selecioná-lo como um prospecto em desenvolvimento no sábado com sua última escolha.

“Ele é um cara que apareceu recentemente, e ele é impressionante fisicamente”, disse o técnico Jason Garrett. “Ele mede 2,01 metros e pesa mais de 120 quilos. Ele não jogou muito futebol americano em sua vida, mas quando o (assistente ofensivo) Steve Loney foi ao treino para vê-lo, ele se impressionou.”

“Claramente ele está determinado para fazer isso, e então nós sentimos que no fim do Draft, essa era a oportunidade que valia a pena arriscar em um jogador como ele”.

Nas quadras, Gathers era um rebounder de elite. Embora ele claramente tenha espaço de sobra para evoluir nos gramados — ele disse que está ansioso para aprender o quanto puder com Jason Witten — o Cowboys acredita que Gathers tem as ferramentas necessárias para eventualmente se tornar um bom bloqueador na linha de scrimmage assim como um recebedor.

“Eu acho que me encaixo muito bem”, disse. “Meu físico, medir 2 metros, pesar 120 quilos, isso definitivamente aguenta peso.”

“Eu tenho essa fisicalidade como um jogador. Eu coloquei isso como meta. Realmente, é isso que eu vou carregar comigo para ter uma carreira longa nessa liga e ser apenas físico, capaz e estar disposto a usar meu tamanho para obter vantagem em bloquear e criar coisas para o ataque.”

Gabriel Plat

Editor-Chefe em Blue Star Brasil
Curte NFL por escolha e o Dallas Cowboys por amor. Aprecia a boa música e compartilha outro sofrimento: o Botafogo. Um dos participantes do podcast.