O running back do Dallas Cowboys Ezekiel Elliott continua a manter sua inocência contra as alegações de violência doméstica feitas por sua ex-namorada Tiffany Thompson.

Mas ele finalmente aceitou a realidade de não ter nenhuma chance de ganhar a batalha legal no tribunal federal contra a NFL, na esperança que tinha de ter sua suspensão de seis jogos revogada e limpar seu nome.

Em um pronunciamento feito por seus advogados, Rocky Arceneaux e Frank Salzano, Elliott anunciou nessa quarta-feira que ele estava renunciando o direito de entrar com mais apelações e irá cumprir o restante da suspensão.

A tentativa final de Elliott por uma liminar foi rejeitada pelo Tribunal de Apelações do Segundo Circuito na última quinta-feira, restabelecendo sua suspensão, que começou na derrota de domingo para o Atlanta Falcons.

Mas com uma audiência marcada no 1º de dezembro no Segundo Circuito para ouvir seu apelo completo, e com a possibilidade de retornar após quatro jogos, ele concedeu o inevitável.

“Em consulta com a NFLPA e seus advogados, e depois de uma cuidadosa deliberação e revisão de recentes decisões do Segundo Circuito, o Sr. Elliott decidiu desistir de entrar com quaisquer mais apelações e irá cumprir o restante da suspensão. Essa decisão decorre de uma avaliação prática do quadro atual legal,” declarou seu advogado. “O desejo do Sr. Elliott em encerrar essa questão visa o melhor do seus interesses, assim como o melhor dos interesses de seus companheiros de time, família e amigos. Essa decisão não é, de nenhuma maneira, uma confissão de culpa, e o Sr. Elliott está satisfeito com o fato de que essa briga legal dele e de sua equipe resultou na divulgação de muitas verdades ocultas em relação a esse assunto, assim como a exposição pública da má condução desse processo disciplinar feita pela NFL.  O Sr. Elliott maximizará esse tempo longe dos jogos e voltará ainda mais forte, tanto dentro como fora de campo. Ele pretende divulgar uma declaração pessoal e final nas próximas semanas e até lá, não há mais comentários a se fazer.”

Elliott foi inicialmente suspenso no dia 11 de agosto, mas lhe permitido jogar devido a uma série vertiginosa de liminares, ordens de restrição e decisões judiciais depois que seu apelo inicial foi rejeitado pelo mediador da NFL, Harold Henderson.

Elliott teve uma liminar concedida pelo Juiz Amos Mazzant, do Distrito do Leste do Texas, permitindo-lhe jogar os cinco primeiros jogos, antes do caso ser mudado para o Tribunal de Apelações do 5º Circuito em Nova Orleans, devido uma jurisdição inadequada.

Em seguida, ele recebeu uma ordem de restrição temporária de 14 dias, que foi baseada em danos irreparáveis,  concedida pelo juiz Paul Crotty, do Distrito Sul de Nova York, permitindo que ele jogasse mais dois jogos, antes da juíza Katherine Failla rejeitou a moção por uma liminar no dia 30 de outubro, restabelecendo a suspensão.

Elliott entrou com uma apelação de emergência no 2º Circuito, na esperança de reverter a decisão de Failla e uma liminar de emergência foi concedida no dia 3 de novembro, permitindo-lhe a jogar na vitória contra o Kansas City Chiefs no dia 5 de novembro.

Elliott participou de uma audiência em Nova York em 9 de novembro, onde um colegiado de três juízes negaram sua moção pela liminar, mas estabeleceu uma audiência no dia 1º de Dezembro para ouvir sua defesa completa. Elliott decidiu não prosseguir com essa audiência marcada.

Eduardo Zamarian

Eduardo Zamarian

Colaborador em Blue Star Brasil
Gosto de ver todos os esportes, mas acompanhar o Dallas Cowboys e o Corinthians é obrigação diária. E também todo dia é dia de rock,bebê.
Eduardo Zamarian