A comissão técnica dos Cowboys está completa.

Uma fonte confirmou ao insider Jon Machota que o ex-coordenador ofensivo de Florida, Doug Nussmeier, será o novo técnico de tight ends do time.

Os Cowboys também contrataram Doug Colman como técnico assistente de special teams, de acordo com David Moore.

As adições completam a comissão do time para 2018, mantendo Jason Garrett e os dois coordenadores de 2017 intocados, mas executando várias mudanças no que diz respeito aos assistentes.

O histórico de Nussmeier passa por uma longa lista de programas universitários. Ele foi o coordenador ofensivo e técnico de quarterbacks de Florida por três temporadas após passagens no mesmo cargo em Michigan, Alabama e Washington. Nussmeier também trabalhou com os quarterbacks dos Rams quando Linehan estava lá nas temporadas 2006 e 2007.

Ele nunca trabalhou especificamente como técnico de tight ends, mas já trabalhou como coordenador ofensivo.

Nussmeier recentemente também aceitou uma posição como consultor ofensivo em LSU para 2018.

Colman preenche a vaga deixada por Keith O’Quinn ao ser promovido para coordenador de special teams. O ex-coordenador de special teams, Rich Bisaccia, deixou o time para se juntar ao Oakland Raiders.

Quando o contrato de Nussmeier se tornar oficial esses serão todos os técnicos do time dos Cowboys em 2018.

Head Coach – Jason Garrett

Coordenador Ofensivo – Scott Linehan

Técnico de Quarterbacks – Kellen Moore

Técnico de Wide Receivers – Sanjay Lal

Técnico de Running Backs – Gary Brown

Técnico de Tight Ends – Doug Nussmeier

Técnico de Linha Ofensiva – Paul Alexander

Coordenador Defensivo/Linha Defensiva – Rod Marinelli

Técnico de Defensive Tackles – Leon Lett

Técnico de Linebackers – Bem Bloom

Técnico de Secundária – Kris Richard

Técnico de Safeties – Greg Jackson

Técnico de Special Teams – Keith O’Quinn

Assistente de Special Teams – Doug Colman

Mais sobre as novas contratações dos Cowboys

Kellen Moore, técnico de quarterbacks

Mesmo quando ainda era jogador, Moore sempre foi muito elogiado por sua inteligência e a capacidade de aprender e ensinar sobre o ataque mais do que qualquer coisa que ele tenha feito em campo. Moore jogou em apenas três jogos de temporada regular na NFL desde que entrou na liga em 2012 saindo de Boise State. Agora Moore, que fez parte do practice squad no ano passado, toma a vaga do veterano Wade Wilson, que não teve o contrato estendido. Moore tem uma boa relação tanto com Dak Prescott quanto com o coordenador ofensivo Scott Linehan.

Sanjay Lal, técnico de wide receivers

Jerry Jones elogiou muito Lal durante as atividades do Senior Bowl na semana passada. Ele disse que Lal vai contribuir imediatamente na evolução das rotas dos recebedores. Os recebedores dos Cowboys de forma geral regrediram em 2017, juntamente com todo o ataque.

“Ele é um grande achado para nós,” disse Jerry Jones. “Ele foi um dos técnicos mais procurados durante essa offseason. Eu não sei se já vi algum técnico de posição ser mais procurado do que ele em uma offseason. Eu acho que ele pode evoluir muito nosso jogo aéreo.”

Lal trabalhou como técnico assistente na NFL pelos últimos 11 anos. Ele passou a última temporada com o Indianapolis Colts, mas também já trabalhou com os Bills, Jets e Raiders. A lista de wide receivers notáveis que já foram treinados por Lal inclui Sammy Watkins, Eric Decker, Jeremy Kerley e David Nelson.

De acordo com a sua biografia pelos Colts, Lal atendeu a Universidade de Washington, onde jogou como wide receiver e foi selecionado para o Hall da Fama dos Huskies. Ele estava no time de Washington que foi campeão nacional em 1992 e participou de dois Rose Bowls. Lal foi convidado para o training camp dos Raiders em 1995 e também passou um tempo com os Rams em 1998. Ele assinou com o time Scottish Claymores da NFL Europa em 1999.

Paul Alexander, técnico de linha ofensiva

Alexander passou os últimos 23 anos treinando a linha ofensiva do Cincinnati Bengals. Ele também possuía o título de técnico assistente abaixo do head coach Marvin Lewis. Ele trabalhou com os Bengals por 24 temporadas.

Alexander não retornou ao time de Cincinnati após uma temporada ruim da linha ofensiva em 2017. Porém, Alexander tem um longo histórico de desenvolvimento de jogadores de linha, incluindo os tackles Andrew Whitworth e Willie Anderson. Entrando em 2017 a linha ofensiva dos Bengals havia sido ranqueada no top 10 da liga com menos sacks cedidos em cinco das sete temporadas anteriores. As linhas ofensivas treinadas por Alexander lideraram corredores para mais de 1000 jardas 14 vezes para os Bengals. Alexander começou sua carreira como técnico em 1992 como técnico de tight ends dos Jets. Ele também trabalhou abaixo de Joe Paterno em Penn State e Bo Schembechler em Michigan. De acordo com a sua biografia pelos Bengals, Alexander também é um pianista e em 2011 lançou um livro que foi muito bem recebido, “Perform”, juntando a mentalidade e as técnicas de treinamento de atletas de alto nível e músicos.

Ele agora é responsável por uma das linhas ofensivas mais respeitadas da liga, mesmo tendo regredido um pouco na temporada passada, especialmente quando o left tackle Tyron Smith não conseguia jogar por causa de suas lesões.

Bem Bloom, técnico de linebackers

Bloom é outro técnico que os Cowboys promoveram de dentro do próprio time. Sua última função no time foi como técnico assistente e participando de projetos especiais. Ele se juntou aos Cowboys em 2011 para trabalhar como técnico de qualidade de controle defensivo e ajudar o ex-técnico de linebackers Matt Eberflus, com quem Bloom já havia trabalhado em Cleveland na temporada anterior e agora sucede. Bloom já trabalhou também com defensive ends e mais recentemente ajudou o head coach Jason Garrett no planejamento de matchups e esquemas, além de contribuir com o time de especialistas.

Kris Richard, técnico de secundária e coordenador de defesa do jogo aéreo

Os Cowboys trouxeram o ex-coordenador defensivo do Seattle Seahawks após uma surpreendente separação o treinador com a franquia de Seattle. Ele havia se juntado ao time junto com o head coach Pete Carroll, de quem ele já foi jogador em USC e começou a sua carreira como técnico, além de ser um dos responsáveis pela famosa “Legion of Boom”. Richard trabalhou com jogadores de elite na secundária como Earl Thomas, Kam Chancellor e Richard Sherman. Richard agora irá liderara um grupo de novos e promissores jogadores de secundária pelos Cowboys, além de ser responsável pela cobertura executada pelos linebackers também.

Keith O’Quinn, coordenador de time de especialistas

O’Quinn foi promovido de sua posição como assistente de special teams. Ele começou a treinar por Dallas em 2010 após trabalhar com o grupo de scouting do time. Ele também trabalhou em várias posições na organização, incluindo trabalho com os recebedores, antes de se aproximar do então coordenador de special teams Rich Bisaccia, que deixou o time para se juntar a Jon Gruden em Oakland. Um ex-jogador de North Texas, O’Quinn começou a treinar em escolas da área, incluindo Argyle Liberty Christian, Bryan Adams e Kaufman.

Rafael Loureiro

Rafael Loureiro

Colaborador em Blue Star Brasil
Calouro, vindo de Santa Maria-RS, 18 anos, 6' 157 lbs e escolheu não correr o 40 yard dash. Viciado em NFL e apaixonado pelo Dallas Cowboys, agora compõe a equipe do Blue Star Brasil.
Rafael Loureiro