Investigação de incêndio em casa de McClain é arquivada

Investigação de incêndio em casa de McClain é arquivada

428
Foto: beinsports.tv

Em dezembro de 2014, a casa de Rolando McClain em Tuscaloosa, Alabama, foi incendiada. No mês passado, o bombeiro Marshall Ed Paulk declarou que o incêndio havia sido criminoso. A casa naquele momente havia sido colocada à venda por 1,5 milhões de dólares, mas misteriosamente virou cinzas.

Depois de esgotar todas as opções de investigação, Polk anunciou que o caso permanecerá aberto, mas nesse ponto ele estará inativo até alguma evidência nova surgir. Ao que indica, todas as evidências passadas não foram bem sucedidas.

No dia 2 de janeiro, McClain deu uma entrevista dizendo que “era difícil perder sua casa”. Ele foi perguntado se ouviu algo novo sobre o incêndio e o jogador respondeu que “é dever da mídia especular, não meu. A última vez eu não ouvi nada, eu não vou dizer algo até eu saber de alguma coisa.”

Rolando McClain continuou em Dallas mesmo após o fim da temporada de 2014 e foi visto em Valley Ranch, CT da equipe, treinando. Jerry Jones, dono do Cowboys, conversou na última semana no encontro dos donos de time da NFL sobre a situação de McClain como time. Ele anunciou que o clube está no momento em negociação com o linebacker, mas que elas estão em fase preliminar.

Desde o começo da free agency, o valor de Rolando McClain no mercado se provou bem baixo, sendo o Dallas o único time que teve interesse no jogador para 2015. McClain já mostrou ter um caráter “enigmático” desde que chegou na NFL, mas também já provou ter habilidades que fizeram valer seu status de jogador escolhido na primeira rodada do draft.

Durante as últimas semanas, a mídia já reportou diversas vezes um possível divórcio entre o Cowboys e McClain, mas Stephen Jones, vice-presidente executivo, desmentiu as notícias. Com o draft no horizonte e o training camp próximo, toda a decisão permanece com o Dallas Cowboys.

Gabriel Plat

Editor-Chefe em Blue Star Brasil
Curte NFL por escolha e o Dallas Cowboys por amor. Aprecia a boa música e compartilha outro sofrimento: o Botafogo. Um dos participantes do podcast.