Quando o Dallas Cowboys imagina as maneiras de melhorar seu jogo em 2017, o time não está apenas pensando nas reforços que podem vir via draft.

Ele estão pensando em melhorias de jogadores que já estão lá, sendo o linebacker Jaylon Smith o fator mais importante a ser observado. O jogador, escolha de segundo rodada do time no ano passado, devido a sua lesão no joelho, tem demonstrado um progresso significativo em sua reabilitação, mesmo com uma espécie de torniquete.

Ele está tão animado e tão focado, que rotineiramente vem postando fotos dos seus treinos em suas mídias sociais.

Tradução: Meu verdadeiro eu está de volta

O time também está animado e confiante. A confiança é tanta que o time não só liberou o jogador a participar da offseason com o time no dia 21 de Abril, assim como eles planejam que ele participe de atividades organizadas, minicamptraining camp, além de jogar em 2017.

O VP Executivo do time, Stephen Jones, disse que a confiança de Smith se tornar um real contribuinte dentro de campo, apesar de Jones não conseguir nomear nenhum jogador que já conseguiu entrar em campo com uma proteção semelhante a de Smith,

“Além disso, não sabe-se por quanto tempo ele terá que usar essa proteção. Nosso pessoal está muito confortável e confiante de que ele conseguirá ser uma real diferença dentro de campo, embora ele talvez ele não precise da proteção.  Nós não temos certeza de que ele vai precisar ou não jogar com isso. Isso é o que vamos ver daqui pra frente.” disse Stephen

Apesar do dano no nervo,  Stephen Jones permanece otimista de que ele vai continuar a melhorar devido ao fato de alguma sensações já terem voltado.

“Uma vez que ele começa a sentir e o nervo começa a dar resposta, ele vai melhorando cada vez mais.” finalizou o VP do time.

 

Túlio Moraes
Chega mais

Túlio Moraes

Colaborador em Blue Star Brasil
Uma pessoa que acredita que torcer para algum time representa sofrimento, paixão e devoção. Por isso torce para Cowboys e Botafogo. Ah, é Túlio por causa do Túlio Maravilha sim.
Túlio Moraes
Chega mais