Dak Prescott e Tony Romo são quarterbacks de estilos diferentes.

Dak Prescott e Tony Romo são indiscutivelmente os melhores dois quarterbacks que o Dallas Cowboys tiveram desde que Troy Aikman se aposentou, e com ele Michael Irvin. Como proeminente recebedor da equipe durante a era de ouro dos anos 90, Irvin frequentemente questiona sobre a atual equipe ofensiva, especificamente um de seus sucessores como um recebedor: Dez Bryant.

Os números de Bryant estão baixos nesta temporada e quando perguntado por que no 105.3 The Fan, Irvin teve uma explicação simples: Prescott não é tão bom quanto Romo… ainda.

“Dez está jogando com um jovem quarterback. Não é como se estivesse jogando com o velho veterano, Tony Romo, que o trouxe. Então agora, seu poder e controle ou sua habilidade é relegado, realmente relegado para o que está acontecendo com a bola primeiro. É o quarterback que recebe a bola primeiro e há muito para ele fazer. Agora, quando Tony Romo estava com a bola primeiro e Tony Romo dominou todo o plano do jogo, ele percebeu o jogo de uma escala maior de um entendimento. Você está ouvindo isso quando ele está explicando o jogo, quando ele está comentando o jogo. Bem, tão talentoso como Dak Prescott, eu me arriscaria a dizer que ele ainda não entendeu tudo isso como Tony Romo entende hoje, mas ele pode chegar lá “.

Em um sentido, Irvin tem um ponto. Romo tem 133 jogos na NFL. Prescott apenas 24. Ele não é tão experiente quanto Romo e claro, tem algumas lacunas no conhecimento que Romo mais tarde aprendeu no decorrer de seus próximos 109 jogos.

Mas isso não significa que falta do lado do Prescott. A explicação mais provável para a queda das estatísticas de Bryant é que ele está envelhecendo e que Prescott é um tipo diferente de quarterback do que era Romo. Romo era um atirador. Ele assumiu grandes riscos que às vezes valeu a pena e às vezes não.

Prescott está disposto a lançar bolas longas, mas ele não é o tipo de quarterback que vai forçá-la para Bryant apenas por fazer. Ele é um quarterback mais metódico do que Romo e isso leva a estatísticas inferiores. Isso também leva a mais vitórias, então é uma troca que os fãs dos Cowboys deveriam estar felizes em fazer.

Vinicius Iori

Vinicius Iori

Colaborador em Blue Star Brasil
Torce, ama e sofre com o Cowboys desde 2006 e sonha em assistir um jogo no AT&T Stadium.
Vinicius Iori