Michael Irvin mostra preocupação com Cowboys após saída de Murray

Michael Irvin mostra preocupação com Cowboys após saída de Murray

751
Foto: Tommy Gilligan / USA TODAY Sports

free agency veio, DeMarco Murray saiu e o Cowboys já contratou seu substituto. Mesmo assim, Michael Irvin ainda lamenta que o Cowboys não tenha renovado com o running back.

O Hall da Fama disse no sábado a noite, durante o UFC 185 que desejava “DeMarco bem”.

Irvin sentou alguns assentos de distância de Murray na American Airlines Center para assistir a luta. Murray não estava disponível para entrevistas e foi vaiado no momento em que apareceuno telão da arena. Já Irvin, no momento em que apareceu no telão, fez o público ir ao delírio, com o coro de “Eagles suck!“.

Murray assinou um contrato de cinco anos e 42 milhões de dólares com o rival Philadelphia Eagles, uma mudança que Irvin não gostou. “Ele fez tudo que foi capaz”, disse Irvin.

“O novo Dallas Cowboys, todo mundo diz que eles não estão desperdiçando dinheiro. Então, quando você tem uma fórmula vencedora e você mantém a fórmula vencedora, isso não é desperdiçar dinheiro”, disse.

Perguntado se o Cowboys deve escolher um running back na primeira rodada do draft, Irvin disse que “não vai fazer diferença, porque o cara (que for escolhido) não vai ter a credibilidade de um jogador que liderou a liga em jardas terrestres”.

Caso o Cowboys tivesse renovado com Murray, Irvin disse que a prioridade do time adversário seria parar a corrida.

“Agora eu não sei”, disse Irvin. “Agora, a primeira prioridade seria parar Dez Bryant. E então (na próxima temporada) poderiam dobrar o Dez em seu ano de contrato”.

O Dallas Cowboys colocou a franchise tag em Bryant, prevenindo-o de virar um free agent e garantindo-o por mais uma temporada por um valor de 12,82 milhões de dólares enquanto ambas as partes continuam discutindo um novo acordo.

Além de tudo, Irvin disse que Murray era o melhor amigo de Dez Bryant e disse para Bryant ficar calmo, que ele seria (bem) pago. Agora, Irvin disse que Murray se foi e que está preocupado que “todo o barco possa explodir”.

Gabriel Plat

Editor-Chefe em Blue Star Brasil
Curte NFL por escolha e o Dallas Cowboys por amor. Aprecia a boa música e compartilha outro sofrimento: o Botafogo. Um dos participantes do podcast.