Pela primeira vez no ano o Dallas Cowboys realizou uma atividade prática em seu centro de treinamento. Esta será a primeira offseason completa da equipe em Frisco, já que a nova sede da franquia, The Star, só foi inaugurada em julho de 2016.

O treinador principal Jason Garrett comentou sobre os primeiros passos dos calouros como profissionais.

“Obviamente há um período de transição para esses caras”, disse na sexta-feira. “A maior coisa a fazer é estabelecer o que queremos, mostrar como nos reunimos, como andamos, como treinamos, como nos comportamos dentro e fora de campo.”

O técnico ainda confessou que o primeiro dia do mini camp foi basicamente para avaliação dos jogadores.

“Você os avalia em vários modos. Você avalia como pessoa, sua capacidade física e você também está avaliando como eles conseguem assimilar as coisas. Esta análise vai desde o momento em que eles entram pela porta.”

Entre algumas expectativas esperadas para este final de semana, estava a assinatura de contrato do jogador de linha ofensiva, Dan Skipper. Mas um pequeno exame de saúde precisou ser feito com o atleta, impossibilitando que ele fechasse oficialmente um acordo com o time. Entretanto, este imprevisto não o impediu de treinar com os outros calouros. Skipper é o lineman mais alto do ataque, com aproximadamente 2,08 m de altura, um detalhe que surpreendeu Garrett, que brincou ao dizer que o treinador de linha ofensiva, Marc Colombo, se sentiu incomodado por finalmente encontrar um jogador mais alto que ele no setor.

Outro contrato foi assunto no camp. Stephen Jones comentou que renovar com o guard Zack Martin será uma prioridade da equipe.

“Provavelmente vamos iniciar [as negociações] no camp“, declarou o vice presidente. Curiosamente, os contratos de Tyron Smith e Travis Frederick foram renovados neste mesmo período.

Enquanto isso, Rod Marinelli teve a chance de ter o seu primeiro contato com a escolha de primeira rodada, Taco Charlton. Mas antes disso, o treinador defensivo recebeu um relatório de seu amigo, Greg Mattison, que é técnico de linha defensiva da antiga faculdade de Taco, em Michigan.

O que Marinelli aprendeu sobre ele?

“Uma pessoa tremenda, de muito caráter, ele adora o futebol”, afirmou. “Isso é tudo o que você procura. E ele tem talento. Ele é um bom atleta, e tem envergadura. Isto é muito bom. Ele é um cara alto e magro, e vai ficar cada vez mais forte.”

Apesar de Marinelli confessar que ainda é cedo para fazer comparações, ele não pôde deixar de comentar que Charlton, que mede 1,98m e pesa 124 kg, compartilha semelhanças com o DL David Irving.

“Eu sinto que eles têm estilos de treino muito parecidos”, completou.

A admiração entre Marinelli e Taco foi mútua. O jogador também relatou como foi a sua primeira impressão ao lado do treinador e como foi o seu primeiro treino como um Cowboy.

“É praticamente o que eu esperava. Eu ouvi várias histórias sobre o treinador Marinelli, como ele ficou atrás de mim, e quão louco ele é. Fizemos coisas ótimas.”

Stephen Jones também elogiou o defensive end, mas suas palavras mais marcantes do dia foram direcionadas para outro setor da defesa: a secundária.

“Os defensive backs são impressionantes, todos eles”, confessou, se referindo aos calouros escolhidos no Draft. Jones ainda exaltou a rapidez e consciência de jogo de Chidobe Awuzie, Jordan Lewis e Marquez White.

White, escolha de sexta rodada, ficou admirado com a postura da comissão técnica do time em relação ao tratamento igualitário a todos os atletas.

“O treinador declarou no primeiro dia: ‘Isto aqui não é sobre quando você foi selecionado. Treinamos todos como se fossem de primeira rodada’. Isto realmente é importante. Basta ir lá e mostrar que queremos estar aqui. Devemos estar animados nos treinos. Eles querem ver isso”.

Já no ataque, é esperado que algumas batalhas interessantes aconteçam. Deixando de lado o grupo de recebedores, que foi reforçado no Draft com duas escolhas, uma posição aparentemente com seu número fechado de jogadores teve o seu momento de especulações.

Apesar do time ter um quarterback Pro Bowl e um reserva experiente, outros jogadores iniciaram os treinos e esperam poder fazer parte do roster final. Os undrafted free agents Cooper Rush e Austin Appleby estão nesta briga. Além deles, correndo por fora, está o QB Quinn Epperly, que está passando por um teste neste fim de semana.

“Eles provavelmente tem a posição mais desafiadora quando se fala de um camp para calouros”, disse Jason Garrett. “Eles chegaram em uma noite e você os enche com um monte de informações. Em seguida, você espera que eles assumam um papel de liderança na equipe.”

Garrett não informou quantos QBs eles pretendem levar para a temporada, mas os calouros terão alguns meses para provar que merecem fazer parte da lista final como QB 3.

“Nós certamente valorizamos a posição e é algo que nós olharemos durante toda a offseason“, disse Garrett. “Queremos dar uma chance a esses caras e veremos como eles vão se comportar nas próximas semanas”.

O QB Austin Appleby citou a experiência de treinar em uma das mais vitoriosas franquias da NFL.

“É certamente um sonho tornando realidade. Eu sonhei em ser um Dallas Cowboy desde que eu era um garotinho. Você entra neste vestiário, vê a estrela no capacete. Tem sido muito legal pensar sobre como cheguei até este ponto, todo o trabalho duro feito para chegar até aqui. Agora a oportunidade está aqui e você tem que aproveitar ao máximo e é o que pretendo fazer.”

A cobertura completa sobre a offseason do Dallas Cowboys em língua portuguesa você encontra aqui, no Blue Star Brasil.

Márcio Silveira
Sigam-me

Márcio Silveira

Colaborador em Blue Star Brasil
Torcedor do Dallas Cowboys desde 2011, quando passou a acompanhar a NFL. Sonha em ver o time no Super Bowl cada vez que a temporada começa.
Márcio Silveira
Sigam-me