Morris Claiborne treina como reserva, se irrita e deixa treino

Morris Claiborne treina como reserva, se irrita e deixa treino

391

(foto: Jayne Kamin-Oncea-USA TODAY Sports)

 

De acordo com múltiplas fontes, Morris Claiborne deixou o centro de treinamento em Valley Ranch após saber que Orlando Scandrick iria treinar em seu lugar como titular.  A fúria de Claiborne ao sair do treino veio algumas horas depois de Jerry Jones dizer à rádio 105.3 The Fan sobre a expectativa sobre o jogador.

“Ele é hoje o que esperamos que fosse quando o escolhemos no draft com a sexta escolha geral, dando a escolha de segunda rodada para subir até a sexta para escolhê-lo? Não”, disse Jones. “Mas ele será um bom jogador”.

A ausência de Claiborne no treino e/ou sua conduta poderá resultar em uma multa para o jogador. Mo começou dois dos três jogos do Cowboys como titular nessa temporada.

No último domingo, Claiborne permitiu que os adversários conseguissem cinco recepções para 108 jardas e um touchdown de 51 jardas diante de sua marcação. Além disso, Claiborne cedeu uma recepção de 38 jardas e ainda cometeu um defensive holding. Mesmo assim, Mo teve seus pontos positivos: uma pressão no quarterback forçando um passe incompleto e, duas jogadas depois, uma interceptação que selou a vitória do Dallas Cowboys sobre o St. Louis Rams.

Com esses pontos pesando contra e a favor de sua permanência como titular, Garrett recusou garanti-lo no time.

“Nós vamos avaliá-los e ver quem pode jogar melhor”, disse Garrett. “Nós faremos isso novamente essa semana para determinar quem, de todo o grupo, deve jogar. Mo esteve em situações no jogo (de domingo) em que ele estava isolado e então fizeram bons passes em cima dele. Sua técnica em cada uma dessas jogadas não foi perfeita e eles tiveram sucesso por vários motivos em cada uma das jogadas que ele (Claiborne) foi batido. Ele apenas precisa continuar aprendendo, crescendo e se desenvolvendo como jogador”

No fim da partida, Claiborne falou sobre sua atuação, e concordou que esteve “um lixo”. Ao ser perguntado se a interceptação apagaria seus erros no jogo, Mo respondeu:

“Não no meu ver”, disse. “Estou pronto para aprender com o vídeo do jogo e melhorar com ele. Como eu disse aos DBs, não importa quem for, eu não posso ir e jogar dessa maneira. Se nós quisermos ser a defesa número 1 na liga, ao meuver, eu não posso jogar dessa maneira”.

Scandrick, que foi titular no lugar do Claiborne na última temporada, teria sido também essa temporada caso ele não tivesse sido suspenso por dois jogos por violar a política de drogas da liga. Entretanto, a NFLPA acabou chegando a um acordo para uma nova política, o que fez com que Scandrick retornasse mais cedo aos gramados.

 

Gabriel Plat

Editor-Chefe em Blue Star Brasil
Curte NFL por escolha e o Dallas Cowboys por amor. Aprecia a boa música e compartilha outro sofrimento: o Botafogo. Um dos participantes do podcast.