Na sétima rodada, Cowboys conta com troca para escolher tight end e...

Na sétima rodada, Cowboys conta com troca para escolher tight end e outros dois

547
Foto: Erich Schlegel / Getty Images

Entrando no draft desse ano, o Dallas Cowboys contava com duas escolhas de sétima rodada. Após utilizar essas duas escolhas para selecionar, respectivamente, o linebacker Mark Nzeocha e o offensive tackle Laurence Gibson, o time voltou ao draft após uma troca com San Francisco para selecionar o tight end Geoff Swaim, da universidade de Texas.

Para ter a escolha de Swaim, o Dallas Cowboys cedeu ao 49ers sua escolha de sexta rodada do draft de 2016. Medindo 1,93m, o tight end de 114kg foi titular em 13 jogos pelo Longhorns na última temporada. Sendo especialista em bloquear, seus números em recepções foram bem tímidos: 10 recepções para 70 jardas e um touchdown.

“Sua habilidade de bloqueio, na linha, o que você chamaria de um normal wide tight end, ele pode fazer um pouco de (recepção de passe), mas isso não é seu forte”, disse Charles Davis, da NFL Network. “Seu ponto forte é bloquear pessoas na linha de scrimmage, empurrando e movendo pessoas para os buracos, mas ele consegue fazer um pouco disso (recepções)”.

A outra escolha para reforçar o ataque foi do OT Laurence Gibson. Com 1,98m e pesando 143kg, o jogador foi titular por todos os 13 jogos de Virginia Tech em 2014 jogando de left tackle. O jogador, no entanto, diz que já teve experiência jogando de right tackleguard.

“Isso é ótimo, jogar pelo Time da América, não pode ficar melhor que isso”, disse Gibson. “Eu sempre fui um fã do Cowboys e a maior parte da minha família também. Isso definitivamente significa muito, eu não poderia ter vindo para um lugar melhor”.

Para a NFL.com um treinador de linha ofensiva da AFC disse que “ele parece um titular da NFL em uma metade do jogo e depois um undrafted free agent no outro. Ele é atlético, mas é difícil dizer se é forte o suficiente para jogar na liga”.

Por fim, a última escolha de defesa foi outro linebacker. Mark Nzeocha, 1,87m e 105kg, jogou apenas sete partidas em 2014 antes de sofrer uma lesão no joelho que o tirou da temporada. Em 12 jogos da temporada de 2013, o alemão terminou a temporada com 101 tackles.

“Quando eu fui visitar (o Cowboys), vendo toda a estrutura, e conversando com os técnicos e me encontrando com Jerry Jones, foi sensacional”, disse Nzeocha (pronuncia-se ni-ZAH-cha, de acordo com o próprio jogador).

“Ele não tem instintos, mas vai ser muito bem testado quando saudável”, disse um olheiro da NFC para a NFL.com. “Esses números o levarão para o (training) camp de algum time com certeza, mas eu não vejo o jogador como sendo algo além de um cara de practice squad no momento”.

Gabriel Plat

Editor-Chefe em Blue Star Brasil
Curte NFL por escolha e o Dallas Cowboys por amor. Aprecia a boa música e compartilha outro sofrimento: o Botafogo. Um dos participantes do podcast.