Chegamos na semana do Draft!

O Cowboys continua sua preparação para a noite de abertura na quinta-feira, mas nessa tarde de segunda, Jerry Jones, Stephen Jones e Jason Garrett realizaram uma coletiva de imprensa por cerca de 45 minutos.

Confira abaixo os destaques da conferência:

  • Dois times já realizaram trocas para o top cinco — o Titans e o Browns trocaram as duas primeiras escolhas para Rams e Eagles, respectivamente — mas Jerry Jones disse que o Cowboys tem um “bom sentimento” de que um jogador de qualidade estará disponível na escolha do time;
  • Embora o Draft seja crítico para contratar jovens talentos, Jerry Jones acredita que o Cowboys está mais próximo de repetir o recorde de 12-4 de 2014 do que o 4-12 do ano passado. O motivo é em grande parte o retorno do quarterback Tony Romo, o wide receiver Dez Bryant e o cornerback Orlando Scandrick em 2016;
  • Durante o trabalho na Free Agency, o front office sente que eles estão entrando no Draft sem uma posição com clara urgência. Isso inclui a posição de running back, onde ganharam o reforço de Alfred Morris para fazer dupla com Darren McFadden;
  • No tema de running back, no entanto, Stephen Jones foi perguntado sobre o destaque de Ohio State, Ezekiel Elliott. “Eu acho que ele vale estar no top 10 com certeza”, disse Jones. “Onde nós finalmente acabarmos com ele, ainda será um trabalho em andamento. Mas ele obviamente é um jogador de muita qualidade que parece que ele é olhado por todos como um cara que merece estar nessa categoria”;
  • Jerry Jones ainda disse que não é uma prioridade alta em selecionar um quarterback para desenvolver nesse ano em particular. “(Selecionar um quarterback) certamente não é uma prioridade para se tomar uma decisão ruim ou uma decisão forçada”. Jones ainda disse que o time se sente “muito bem” sobre a saúde de Romo e se sente confiante que sua cirurgia na clavícula diminui a chance de lesionar novamente.

Gabriel Plat

Editor-Chefe em Blue Star Brasil
Curte NFL por escolha e o Dallas Cowboys por amor. Aprecia a boa música e compartilha outro sofrimento: o Botafogo. Um dos participantes do podcast.