O Dallas Cowboys estreou em 2016 no Sunday Night Football com uma bela atuação diante do Chicago Bears e conseguiu a sua segunda vitória na temporada, pelo placar de 34 a 17. O Blue Star Brasil avalia a performance do time em ótimo, bom regular, ruim e péssimo, separando-as por setores e posições. As notas são compostas por uma média formada pela opinião de 8 dos integrantes do Blue Star Brasil. Confira:

 

ATAQUE

Quarterback –  Mais um grande jogo do calouro escolhido na quarta rodada do draft de 2016. Dak Prescott errou apenas 5 passes dos 24 tentados e anotou 248 jardas aéreas, incluindo o seu primeiro touchdown na NFLAlém disso, foi bem também correndo com a bola. Tem rápida movimentação, é muito inteligente, solta a bola rapidamente e consegue grandes jogadas em terceiras descidas. Fica claro que o futuro dos Cowboys está garantido após a aposentadoria de Tony Romo. ÓTIMO (8 ótimos)

Running Backs – Ezekiel Elliott, ao lado de Dak Prescott, foi o grande destaque dos Cowboys na partida. Imponente desde o começo, o running back calouro teve seu melhor jogo até agora, conseguindo explorar os bons bloqueios que a linha ofensiva abria. Cuidou bem da bola e conseguiu boas corridas o jogo todo. Além disso, foi crucial nos bloqueios, ajudando bastante a linha ofensiva e Dak Prescott. Foram 140 jardas em 30 tentativas para o garoto. A única coisa que faltou foi o seu touchdown. Além de Zeke, Alfred Morris, Lance Dunbar e Dak Prescott foram bem correndo com a bola e ajudaram a anotar os 3 touchdowns terrestres do time na partida. Dallas é o líder nesta categoria na NFL até agora.  ÓTIMO (8 ótimos)

Wide Receivers – Chegaram a assustar no começo do jogo. Dez Bryant saiu de campo lesionado no primeiro tempo e Cole Beasley levou uma paulada muito violenta. Felizmente, voltaram a campo. Cole Beasley voltou a ter um bom jogo e vem mostrando ótima sintonia com Dak Prescott. Dez Bryant teve apenas 3 recepções, mas em compensação anotou o primeiro touchdown aéreo do time no ano. Além disso, não esteve com 100% de condições físicas, após a pancada no primeiro quarto. Terrence Williams novamente decepcionou. Apesar de ter sido o recebedor com mais jardas no jogo (88 no total), sofreu um fumble bobo, numa jogada que novamente poderia ter sido encerrada com uma saída de campo.  BOM (6 bons e 2 regulares)

Tight Ends – Outro bom jogo do veterano tight end dos Cowboys. Jason Witten não foi muito acionado no jogo aéreo – duas recepções para 25 jardas – mas foi bem quando isso aconteceu. Nos bloqueios, também foi bem, ajudando a linha ofensiva, que em determinado momento do jogo esteve desfalcada de dois jogadores titulares. BOM (8 bons)

Linha Ofensiva – A ausência de Tyron Smith às vésperas do jogo deixou os torcedores apreensivos, mas mesmo sem um dos melhores jogadores da NFL a linha ofensiva fez um excelente trabalho, especialmente no primeiro tempo. Com grandes bloqueios, dominaram a linha defensiva do Chicago Bears e deixaram o quarterback Dak Prescott muito a vontade no pocket. Mesmo com a saída de La’el Collins no segundo tempo por conta de uma lesão no pé, a linha ofensiva continuou bem e não cedeu um único sack. O lado desfalcado esquerdo da linha foi bem, apesar das faltas do substituto de Smith, Chaz Green. O sucesso do jogo corrido e do controle do relógio está atrelado a boa performance da linha ofensiva. ÓTIMO (4 ótimos e 4 bons)

Scott Linehan, coordenador ofensivo – Soube aproveitar as lesões importantes da defesa de Chicago, principalmente entre os linebackers. No jogo corrido, optou por jogadas diversificadas e utilizou cinco jogadores nas 41 jogadas terrestres do time. No jogo aéreo, também envolveu muitos jogadores, incluindo os dois running backs, algo que não vinha fazendo até então. As chamadas em sua maioria foram boas e isso resultou em 4 touchdowns, 31 pontos e 35 minutos de posse de bola. Com esse tempo de posse de bola, a defesa fica pouco em campo e as chances de vitória nas partidas aumentam consideravelmente.  ÓTIMO (7 ótimos e 1 bom)

DEFESA

Linha defensiva –  Segue fazendo um trabalho ruim em 2016. Mesmo contra um quarterback reserva e uma linha ofensiva que não apresenta nada demais, os defensores de Dallas novamente não conseguiram grandes pressões e deixaram o ataque do Chicago Bears a vontade. O recém-contratado Ryan Davis e o calouro Maliek Collins até fizeram boas jogadas, mas precisam melhorar.  RUIM (6 ruins e 2 péssimo)

Linebackers – Mesmo tendo algumas jogadas ruins que resultaram em grandes corridas dos Bears, os linebackers fizeram um bom trabalho contra o jogo corrido. Foram apenas 76 jardas terrestres para o ataque dos Bears, muito em função do bom trabalho feito por Sean Lee e cia. Os jogadores, de maneira geral, estavam presentes nos momentos das recepções e fizeram bons tackles.  BOM (7 bons e 1 regular)

Secundária – O grande destaque da defesa no jogo.  Morris Claiborne, um dos cornerbacks mais contestados do time, teve um jogo excelente marcando o bom recebedor Alson Jeffrey. Claiborne esteve bem posicionado em praticamente todas as jogadas em que foi testado. Brandon Carr também teve um bom jogo. Os 4 primeiros lideres em tackles na partida pertencem a secundária. Os 2 turnovers que o time forçou na partida tiveram origem de jogadores da secundária: JJ Wilcox e Byron Jones. O último, por sinal, não foi tão bem quanto nos outros jogos – os dois touchdowns dos Bears foram em cima dele – mas, ainda assim, esteve bem na marcação. ÓTIMO ( 6 ótimos, 2 bons)

Rod Marinelli, coordenador defensivo – Ainda que não seja uma defesa top 10 da NFL, vale destacar que os Cowboys limitaram os Bears a apenas 17 pontos no jogo, com 3 deles apenas no primeiro tempo. Nos 3 jogos, a média é de apenas 20 pontos, algo razoável para um time com uma defesa desfalcada de seus principais jogadores, principalmente na linha ofensiva.  Marinelli tem feito um bom trabalho principalmente com a secundária e em fazer seus jogadores forçarem turnovers. São 4 até aqui, sendo dois deles no jogo contra os Bears. O pass-rush ainda precisa melhorar. BOM (8 bons)

Jason Garrett – Os bons trabalhos de Dak Prescott e Ezekiel Elliott até aqui passam pelas mãos de Jason Garrett. O técnico também tem se mostrado um pouco menos conservador do que em temporadas anteriores. Contra os Bears, novamente o treinador decidiu arriscar uma jogada de quarta descida. Tem tentado ao lado de Rod Marinelli achar uma solução para o problema da linha defensiva.  BOM (7 bons e 1 regular)

Special Teams – O erro do field goal de Dan Bailey pegou todos de surpresa. O chute, entretanto, não era dos mais fáceis. Não podemos crucificá-lo por um erro. Segue sendo um dos melhores kickers da NFL. Nos punts e retornos, o básico. Uma falta boba de 15 jardas poderia ter complicado o time.  REGULAR ( 5 regulares e 3 bons )

Rafael Freitas

Rafael Freitas

Fã do Dallas Cowboys desde 1996, sonha em ver o time de volta ao Super Bowl. Mais novo integrante do Blue Star Brasil
Rafael Freitas