Após uma semana de descanso, o Dallas Cowboys viajou até a costa oeste dos Estados Unidos e venceu com facilidade o San Francisco 49ers por 40 a 10.

Como sempre, a nossa equipe avalia a performance do time setor por setor. A análise é feita a partir da opinião de 9 dos integrantes do Blue Star Brasil. Os critérios são ótimo, bom, regular, ruim e péssimo.

Hoje fizemos uma menção honrosa a um jogador que se destacou na partida.

Confira

 

ATAQUE

Quarterback – Grande jogo do nosso quarterback. Correu bem com a bola, fez boas leituras, alternou passes longos e curtos, mandou um stiff arm cabuloso pra cima do defensor dos 49ers e teve números excepcionais. Dak Prescott só não fez choverÓTIMO (7 ótimos)

Running Backs – Zeke mostrou que não se abala com todos os problemas judiciais. Três touchdowns na partida, sendo um deles maravilhoso, onde o jogador mostrou toda sua explosão, noção de campo e velocidade. Keep feeding this boy, pois desse modo meu fantasy agradece. Alfred Morris teve somente duas carregadas, mas conseguiu boas 15 jardas, Rod Smith atropelou na corrida de 45 jardas. Todos que correram com a bola foram bem. O time quase atingiu um total de 300 jardas terrestre. Não há uma nota para os running backs que não seja ÓTIMO (7 ótimos)

Wide Receivers – Numa partida onde o jogo terrestre foi dominante, os wide receivers apareceram pouco, porém de maneira eficiente. Dez Bryant comandou o grupo anotando um touchdown de extrema dificuldade e teve sete recepções para um total de 63 jardas. Cole Beasley só foi acionado uma vez, mas deu um corte muito bom em cima do defensor. T-Will e Brice Butler não apareceram, mas não foi necessário. BOM (3 ótimos e 4 bons)

 Linha Ofensiva – Não cedeu nenhum sack na partida e deixou o pocket extremamente limpo para Dak Prescott lançar a bola. Excepcional trabalho nos bloqueios. Ajudaram muito nos números de jardas.  ÓTIMO (6 ótimos e 1 bom)

Tight End – O maior tight end história dos Cowboys teve uma de suas melhores partidas em 2017. Jason Witten anotou um touchdown com apenas uma das mãos e foi um dos principais alvos de Prescott. Nos bloqueios, foi igualmente espetacular. A rota que Jason Witten percorreu para anotar o TD foi um quadro de museu. Geoff Swaim também participou no jogo aéreo. ÓTIMO (7 ótimos)

Scott Linehan, coordenador ofensivo – Quando seu time anota 40 pontos, o crédito tem de ir para o coordenador ofensivo. É o terceiro jogo seguido do time com mais de 30 pontos. ÓTIMO (7 ótimos)

 

DEFESA

Linha Defensiva – Bela combinação entre Demarcus Lawrence e David Irving no jogo de hoje. A dupla ajudou bastante na pressão ao quarterback, facilitando o trabalho do resto do time. Tyrone Crawford também teve outro grande jogo, também deixando seu sack. Nem pareceu o jogador que cornetávamos nas últimas temporadas. ÓTIMO (7 ótimos)

Linebackers –É impressionante como Jaylon Smith joga melhor quando Sean Lee está em campo. O jogador teve uma grande partida e forçou um fumble brilhantemente. Anthonhy Hitchens teve 8 tackles no jogo e teve uma atuação superior as que vinha tendo. O jogo corrido adversário não foi dominante como nas outras semanas, mas a defesa ainda precisa melhorar neste aspecto. BOM (2 ótimos, 4 bons e 1 regular)

Secundária – O trio da secundária Heath, Brown e Jones teve um total de 17 tackles no jogo. O melhor recebedor do adversário, Pierre Garçon, foi limitado para apenas 49 jardas. Anthony Brown poderia ter saído com uma interceptação se não houvesse uma falta. No entanto, grandes jogadas de Marquise Goodwin reduzem a nota para BOM (2 ótimos e 5 bons)

Rod Marinelli, coordenador defensivo – Tudo bem que o adversário era o San Francisco 49ers, um dos piores times na NFL. Mas Rod Marinelli conseguiu segurar o ataque adversário a apenas 10 pontos numa partida fora de casa. Resta saber se conseguirá repetir a atuação na semana que vem! BOM (2 ótimos e 5 bons)

Jason Garrett, técnico – Contra o frágil 49ers, Jason Garrett voltou a ser o técnico que ganhou o prêmio de melhor da temporada em 2016. Apesar do recorde, o time de San Francisco deu trabalho para seus últimos adversários e Jason Garrett esquematizou o time de uma forma que não houve sustos do começo até o fim. ÓTIMO (5 ótimos e 1 bom)

Special Teams –

JEFF HEATH – O nosso safety já foi malhado nas notas aqui anteriormente, mas no jogo contra os 49ers mostrou que é o maior ser humano vivo do planeta. Heath entrou de emergência para chutar os extra points após o GOAT Dan Bailey sofrer uma lesão na virilha. Heath anotou 2 de 3 extra points (um deles com emoção, com a bola batendo na trave) e ainda chutou o kickoff do segundo tempo DENTRO DA LINHA DE 10 JARDAS. É a primeira vez que um não kicker ou punter a anotar ao menos dois pontos em uma partida desde 1980. MITO

Special Teams – Começou o jogo ligado no Jiraya, forçando um fumble no campo ofensivo, que facilitou muito a vida de Dak Prescott logo de cara. Dan Bailey foi bem até a lesão. ÓTIMO (7 Ótimos)

Rafael Freitas

Rafael Freitas

Fã do Dallas Cowboys desde 1996, sonha em ver o time de volta ao Super Bowl. Mais novo integrante do Blue Star Brasil
Rafael Freitas