Após três semanas de melancolia, sofrimento e raiva, o Dallas Cowboys finalmente voltou a jogar bem e venceu o Washington Redskins por 38 a 14

A equipe do Blue Star Brasil avalia em ÓTIMO, BOM, REGULAR, RUIM e PÉSSIMO a atuação de todos os setores da equipe. Nesta semana, 10 integrantes do site opinaram.

Vamos às notas:

SPECIAL TEAMS – Se você nos lê regularmente, sabe que os especialistas dos Cowboys recebem as notas apenas no fim. Mas como o setor foi a única coisa que prestou no time nas últimas três semanas e ontem fez outra partida primorosa, nada mais justo do que deixá-los em primeiro.  Ryan Switzer, que já vinha evoluindo cada vez mais nos retornos, anotou o primeiro touchdown em um Punt para os Cowboys desde 2013. 83 jardas num momento muito importante: Dak Prescott havia ido ao vestiário para realizar raios-x em sua mão direita. O reserva Cooper Rush provavelmente teria entrado em campo e a partida poderia ter sido outa. Além disso, os especialistas conseguiram forçar um fumble crucial para a vitória. Chris Jones continua mostrando ser o melhor punter da NFL. Colocou uma bola na linha de uma jarda. Vem ajudando demais a equipe. Dan Bailey acertou o único field goal que tentou. ÓTIMO (10 ótimos)

Ataque

Quarterback – Dak Prescott melhorou consideravelmente após três partidas horrorosas. Leu melhor as jogadas, não se precipitou e soube usar as suas melhores armas ofensivas. Teve passes longos completados de boa maneira, algo que não havia fazendo nos últimos jogos. Correu melhor com a bola também. Como consequência, conseguiu dois touchdowns aéreos.  Entretanto, teve apenas 102 jardas, menor marca das últimas três partidas. BOM (8 ótimo 2 regulares)

Running Backs – No futebol da bola redonda, a “Lei do Ex” costuma punir os times. O Washington Redskins experimentou o gostinho dela na partida de ontem. Alfred Morris, ex-running back dos Skins, correu para 127 jardas e um touchdown anotado. Demonstrou muita vontade e força e ajudou bastante Dak Prescott, tal qual Ezekiel Elliott costuma fazer. Rod Smith tentou correr com a bola 10 vezes e teve apenas 27 jardas, mas anotou um touchdown. Que os dois continuem assim.  ÓTIMO (10 ótimos)

Wide Receivers – Dez Bryant se tornou o maior recebedor da história do Dallas Cowboys em números de touchdowns ao receber um passe muito bom de Prescott na end zone. O time precisa de seu melhor recebedor. Foram apenas 5 recepções e 61 jardas, mas houve evolução em relação aos últimos jogos.  Os outros jogadores pouco apareceram. BOM (10 bons)

Tight Ends – Jason Witten anotou um touchdown e seu melhor estilo. O camisa 82 precisa ser mais utilizado neste ataque. Na maioria das vezes em que a bola em sua direção em cobertura 1 contra 1 na endzone, é recepcionada pelo melhor Tight End da história dos Cowboys.  Foi a única recepção de Witten no jogo. É preciso usá-lo mais! BOM (8 ótimo 2 regulares)

Linha Ofensiva – Aparentemente, retomaram ao ritmo normal. Apenas um sack cedido durante o jogo e belos bloqueios para Alfred Morris. A performance boa do time ajuda a crescer o desempenho de Prescott. Se conseguirem a média de apenas um sack cedido por partida até o final, as chances de playoffs dos Cowboys aumentam.  ÓTIMO (10 ótimos)

Scott Linehan (coordenador ofensivo) – No primeiro quarto,  parecia que teríamos outro jogo com chamadas horríveis do nosso coordenador ofensivo. Linehan foi muito mal, chamando corridas em situações claras de passe e passes em situações claras de corrida. A situação melhorou a partir do segundo quarto, muito apoiada pelos turnovers forçados pela defesa. Ao contrário dos últimos jogos, melhorou na segunda etapa. BOM  (10 bons)

Defesa

Linha Defensiva – Demarcus Lawrence e David Irving voltaram a atuar bem. O líder em sacks da NFL conseguiu mais dois na partida de ontem, além de ter forçado um fumble. Irving também conseguiu um sack monstruoso em cima de Kirk Cousins e ainda desviou um passe que resultou em interceptação. Destaque também para Taco Charlton, que conseguiu dois tackles e um sack. A pressão funcionou o jogo todo, como vinha acontecendo nas partidas antes da série de três derrotas.  ÓTIMO (10 ótimos).

Linebackers – Finalmente uma partida boa durante quatro períodos na ausência de Sean Lee. Os linebackers estiveram bem posicionados e erraram poucos tackles. Anthony Hitchens teve uma partida espetacular. O jogador parecia Sean Lee em campo: 15 tackles na partida, sendo 13 deles individuais. Jaylon Smith fez leituras boas e demonstra evolução. Cederam apenas 50 jardas por partida. BOM (4 ótimos e 6 bons)  

Secundária – Chidobe Awuzie é o nome da fera. Que partida do calouro! Não cedeu absolutamente nada a Jamison Crowder. Não passou absolutamente nada pelo cornerback: 3 passes em sua direção incompletos. Que continue assim. Jeff Heath conseguiu uma interceptação em um momento crucial da partida. Tudo bem que foi fácil, mas nossos jogadores vinham desperdiçando oportunidades como a de ontem regularmente. Antony Brown conseguiu uma interceptação no último período para lhe dar moral na temporada que não vem sendo tão boa. Kavon Frazier fez bom jogo também. BOM (3 ótimos e 7 bons).

Rod Marinelli (coordenador defensivo) –  Finalmente, Marinelli! uma atuação boa no primeiro e no segundo tempo. Uma defesa forçando turnoverssacks. Tudo bem que o Redskins estava com desfalques até o roupeiro, mas uma partida como essa levanta o moral da equipe. Pelos erros bobos nos touchdowns cedidos, fica apenas com um BOM (10 bons)

Jason Garrett (técnico principal) –  As palmas motivacionais estão liberadas novamente após a partida de ontem, BOM (9 bons e 1 regular)

Rafael Freitas

Rafael Freitas

Fã do Dallas Cowboys desde 1996, sonha em ver o time de volta ao Super Bowl. Mais novo integrante do Blue Star Brasil
Rafael Freitas