Os torcedores dos Eagles jogam ovos nos ônibus dos Cowboys quando estes chegam na Philadelphia. Os fãs usam jerseys escritas “Dallas Sucks” quando o time está na cidade. Nessa semana, o right tackle dos Eagles, Lane Johnson, disse à sua avó que se ela quisesse viver até os 75 anos deveria para de torcer para os Cowboys.

A empolgação está alta para o jogo de domingo.

O técnico dos Eagles, Doug Pederson sabe como é o sentimento.

Pederson, o quarterback dos Eagles em 1999, conseguiu sua primeira vitória em Philadelphia no dia 10 de outubro de 1999, contra os Cowboys. A cidade foi à loucura.

“Quando você joga contra os Eagles ou contra os Cowboys, a única coisa que importa é ganhar esse jogo, “ disse Pederson quarta-feira em uma conferência telefônica com repórteres. “Eu quero dizer que na semana que vem não se pode fazer nada de errado. Todos estão com grandes expectativas. A comunidade, a cidade está empolgada.”

Agora, ele e o técnico dos Cowboys, Jason Garrett – que passou oito anos como quarterback reserva na NFC East – treinam a nova geração de rivais. Os Eagles ganharam 20 dos 34 confrontos desde que Pederson esteve atrás do center. Mas os Cowboys estão na vantagem nos últimos 5 anos, o time de Dallas ganhou seis dos 10 jogos e uma das derrotas veio em um jogo que já não valia mais nada no dia 1º de janeiro, quando os Cowboys já estavam garantidos nos playoffs e descansaram seus titulares.

Os Cowboys, que atualmente tem 5 vitórias e 3 derrotas, enfrentam agora um Philadelphia Eagles com o melhor recorde da NFL, 8 vitórias e apenas 1 derrota.

“Não me entenda errado, é difícil dizer que jogar contra os Eagles é apenas mais um jogo,“ disse Prescott após o treino de quarta-feira. “Nós sabemos da importância dessa rivalidade, especialmente quando eles estão jogando da maneira que eles estão jogando. Já tem gente desconsiderando o nosso time… isso acrescenta um pouco à rivalidade.”

Wentz concordou.

“Nós definitivamente não precisamos de nenhuma motivação a mais quando jogamos contra um rival de divisão,“ disse ele. “Mas sabemos como é diferente especialmente para os fãs.”

Pederson ainda lembrou do histórico vitorioso dos Cowboys, reconhecendo que “seus títulos mundiais” são uma coisa que “os Eagles ainda estão buscando”. O técnico espera que o AT&T Stadium esteja “elétrico” no domingo à noite, disse ele. E que a paixão dos fãs transmite para a emoção dos jogadores.

Pergunte isso ao tight end Zach Ertz, que contou essa semana por que ele nunca gostou dos Cowboys.

“Esses caras e os Redskins são os dois times que eu menos gosto na liga,” disse Ertz ao jornal Philadelphia Inquirer. “Os fãs e as batalhas ao longo dos anos despertaram isso em mim. Os defensive backs, eu não gosto deles. Os linebackers, eu não gosto deles. Eles com certeza não gostam de mim. Isso foi estabelecido ao longo dos anos.”

O recorde dos Eagles e o trash talk de Philadelphia não intimidam Prescott. Claro, os Eagles são favoritos por 3 pontos nas casas de apostas, um tanto generoso se o left tackle Tyron Smith não jogar como o linebacker Sean Lee e o running back Ezekiel Elliott.

Prescott disse que ele está pronto.

“Nós sabemos onde eles são vulneráveis e sabemos onde devemos atacar,” disse ele. “Nós estamos empolgados.”

“Nós vamos para esse jogo de forma agressiva, não vamos ficar nos defendendo e tentando jogar xadrez contra eles. Nós vamos para cima deles com o nosso plano de jogo e eles que tentarão nos parar.”

Rafael Loureiro

Rafael Loureiro

Colaborador em Blue Star Brasil
Calouro, vindo de Santa Maria-RS, 18 anos, 6' 157 lbs e escolheu não correr o 40 yard dash. Viciado em NFL e apaixonado pelo Dallas Cowboys, agora compõe a equipe do Blue Star Brasil.
Rafael Loureiro