Na décima-segunda rodada da temporada regular, o Dallas Cowboys jogou novamente em casa, dessa contra os Los Angeles Chargers, mas o resultado foi o mesmo das últimas rodadas, uma derrota muito dura e as chances de ir para os playoffs cada vez menores. E com mais essa derrota dentro de casa, qual foi o impacto disso nos Power Rankings americanos?

A resposta você vai conferir abaixo:

ESPN.com

espn

Posição: 21º (Variação: -8)

O ataque terrestre conseguiu continuar sendo forte nessa temporada, mesmo sem Ezekiel Elliott. Como time, os Cowboys estão com uma média de 4,7 jardas por corrida, a segunda melhor marca na NFL. Eles estão também estão convertendo 27,4% de suas corridas em first downs, melhor marca da NFL.


Yahoo! Sports

yahoo-logoPosição: 16º (Variação: -3)

Não há uma decepção com Dak Prescott. Existe uma decepção com o grupo todo de jogadores. Esperava-se que os Cowboys fizesse algumas grandes jogadas contra os Chargers, mas quem eles têm no elenco para ganhar das defesas em profundidade? Dez Bryant não está tendo a liberdade que tinha antes; a maior parte de suas recepções são em bolas divididas. O tight end Jason Witten teve uma grande carreira, mas ele não consegue mais vencer as defesas. Dallas precisa, urgentemente, melhorar seus recebedores nessa offseason.


CBS Sports

cbs-sports-logo

Posição: 15º (Variação: -2)

As coisas não estão muito boas para Dak Prescott no momento. Ele tem que mudar as coisas rapidamente, ou a temporada logo se encerrará.

 


NFL.com

nfl-com-logo

Posição: 19º (Variação: -3)

Então 7, 9, e 6 pontos mostra o que eles são. As performances ofensivas ruins não são culpa do Zeke, ou um subproduto direto da ausência de Tyron Smith. E com certeza não é por causa de Sean Lee. Todas essas pessoas que estavam prontas para se livrar de Tony Romo, incluindo muitas delas dentro da própria organização, precisam olhar bem atentamente para esses três últimos jogos. Dak Prescott foi totalmente ineficaz. As mesmas pessoas que colocaram Prescott como candidato a MVP — e melhor que Carson Wentz — no ano passado, deveriam ver como ele jogou ultimamente sem seu left tackle titular. A questão é a seguinte: Foi na temporada passada e na offseason, não há 10 anos atrás, quando o time se recusou a dar a Romo uma chance para recuperar sua titularidade. Torcedores que estão bravos com Prescott agora estavam entusiasmados com ele ano passado, e colocando o maldito Romo porta fora. Bem, dois fatos sobre Romo A) é inquestionavelmente um jogador superior, e B) deveria ter recebido a chance de recuperar sua posição. Não é sobre Prescott em seu segundo ano contra Romo no mesmo estágio. É sobre quem seria melhor para 2017. Esse time está pronto para ganhar agora, então vai jogar quem é o melhor, independente do que o vestiário acha. Se Romo se machucasse novamente (uma possibilidade real), você teria um ótimo reserva em Prescott. Se Prescott é o futuro, ele deve como jogar como tal, mesmo quando as coisas estão em baixa. Acredita-se que Prescott irá responder. Seu caráter mostra isso. E como todos sabem, Romo venceu muitos jogos com Julius Jones como running back, e teve uma campanha de 8 vitórias e 7 derrotas em 2013  com a pior defesa na história da franquia. Esses três próximos jogos sem Elliott são as oportunidades para Prescott mostrar o seu valor, e não um tempo para que desculpas esfarrapadas sejam feitas em seu nome. O futebol profissional não é um concurso popularidade.


Bleacher Report

bleacher-report-logo

Posição: 20º (Variação: -7)

Talvez, finalmente, agora as pessoas percebam quantas falhas Ezekiel Elliott tem escondido para o Dallas Cowboys. Esse time é construído em torno do jogo terrestre e da linha ofensiva.  Sua principal jogada ajuda o jogo aéreo e a manter a defesa descansada.

Tem se visto um ataque que não consegue se manter dentro de campo e que não consegue mover a bola para frente. A defesa está passando muito tempo dentro de campo, e não é uma defesa que consegue manter o controle dos jogos. Dallas foi humilhado tanto no ataque como na defesa no Dia Ação de Graças.

Os Cowboys estão cambaleando. O jogo aéreo não é tão criativo, os bootlegs e os grandes passes lançados são menos efetivos sem Elliott, e Dak Prescott não está jogando muito bem. Considerando todos esses fatores, os Cowboys, como um todo, estão com problemas.


Como desgraça pouca é bobagem, os Cowboys despencaram mais ainda no ranking do USA Today, o suficiente para atingir sua nova pior posição em todos os rankings. Nessa semana, eles perderam mais oito posições e foram para o vigésimo-quarto lugar. Em seu comentário, foi destacada a implosão da defesa como parte da derrocada dos últimos jogos. Nos três últimos jogos a defesa cedeu, em média, 31 pontos e 413 jardas.

Eduardo Zamarian

Eduardo Zamarian

Colaborador em Blue Star Brasil
Gosto de ver todos os esportes, mas acompanhar o Dallas Cowboys e o Corinthians é obrigação diária. E também todo dia é dia de rock,bebê.
Eduardo Zamarian