Depois da dolorosa derrota para o Green Bay Packers, o Dallas Cowboys terá a sexta semana da temporada de folga.

Há quem prefira que a semana de bye não seja tão cedo, como na semana 6, pois dependendo da campanha do time pode quebrar o ritmo. No entanto, no caso do Dallas Cowboys, ela não poderia ter vindo em uma semana melhor.

O Dallas Cowboys precisa utilizar a bye week para arrumar a casa.

O time enfrenta alguns problemas. Vem de duas derrotas em que a equipe anotou mais de 30 pontos em casa.

Depois de alguns questionarem a atuação de Dak Prescott, o quarterback jogou o melhor futebol. Em cada um dos dois últimos jogos foram mais de 200 jardas lançadas, 3 passes para o touchdown e apenas uma interceptação. Infelizmente, não foi o suficiente para que o time saísse vitorioso.

A comissão técnica precisa usar esta semana para entender a situação, elaborar novas estratégias e se reerguerem.

O time do Cowboys precisa ficar saudável.

Tyron Smith foi uma preocupação durante toda a semana passada, já que o tackle All-Pro não havia participado dos treinos nenhuma vez antes do jogo. No entanto, o Cowboys decidiu manter todos os oito jogadores da linha ativos. Smith jogou toda a partida contra o Packers e agora ele tem uma semana para se recuperar.

Além disso, Chaz Green também terá esse tempo. Voltando à semana 4, Green teve problemas com lesões. Ele perdeu o último treino antes do jogo com o Rams por conta de dores no quadril e não foi o starter da partida.

Contra o Packers, o time optou por começarem com Jonathan Cooper de guard. O técnico Jason Garrett disse que pretende dar continuidade a este trabalho para possíveis imprevistos.

É evidente que a linha ofensiva de Dallas não tem jogado no alto nível que apresentou nas últimas temporadas.

Defensivamente, o maior problema de Dallas tem sido os linebackers. Falhando contra o jogo corrido e aéreo nas duas últimas semanas, os ataques adversários foram capazes de explorar isso usando o jogo corrido que atualmente é 20ª da liga, cedendo em média 118 jardas terrestres por partida.

Contra os Cardinals, com o melhor jogador defensivo da equipe, Sean Lee, em campo, o time cedeu 3,8 jardas por carregada e não permitiu que passassem das 100 jardas. Sem Lee, contra o Rams foram 168 jardas terrestres totais permitidas e contra o Packers, 160 com média de 6,4 por corrida.

Com essa semana extra de descanso, é provável que Lee esteja pronto para voltar na semana 7. Menos um jogo sem ele.

Além de Lee, esse tempo vai ser importante para recuperação do linebacker Anthony Hitchens que voltou de lesão na semana passada contra o Packers.

As lesões não são os únicos problemas da defesa do Dallas Cowboys.

DeMarcus Lawrence lidera a liga em sacks. David Irving voltou de suspensão com dois sacks. Maliek Collins, Benson Mayowa e Tyrone Crawford também apresentaram pressão aos quartebacks adversários. Atualmente o time possui um total de 16 sacks na temporada. Contudo, ainda assim, é rankeada como a 29ª da liga cedendo em média 26 pontos por jogo.

Cabe ao coordenador defensivo, Rod Marinelli, estudar a situação e montar uma nova estratégia de jogo. As peças parecem preparadas, mas não se encaixam. Ou não fazem o suficiente para que vençamos os jogos?

Respostas que a comissão técnica tem que buscar.

Quando o Cowboys voltar da semana de bye, enfrentarão o San Francisco 49ers (atualmente 0-5). Um jogo o qual o Dallas Cowboys tem a obrigação de vencer. Importante para elevar a confiança do time.

É hora de o time colocar em prática tudo o que tem dito nas últimas semanas. Eles estão certos: ainda dá tempo de virarem o jogo.

Karolyne Brum
Sigam-me

Karolyne Brum

Colaboradora em Blue Star Brasil
Estudante de Administração. Apaixonada por NFL desde 2012 e fanática pelo America's Team desde então. É colaborada do NFL Luluzinha e se juntou ao Blue Star Brasil, atualmente sendo a única garota da equipe.
Karolyne Brum
Sigam-me