Pela segunda vez nesta temporada, foi concedida uma ordem de restrição temporária no tribunal para Ezekiel Elliott, impedindo sua suspensão de seis jogos da NFL, e permitindo que ele continue jogando enquanto o problema for resolvido.

A ordem de restrição foi concedida pelo Tribunal Federal do Segundo Distrito na terça-feira à noite, e permitirá que Elliott volte ao elenco para as próximas duas semanas. O All-Pro running back foi suspenso no final da semana passada, quando o Quinto Tribunal do circuito, anulou a injunção que lhe foi concedida no início desta temporada.

Ao contrário dessa injunção anterior, no entanto, a decisão desta semana é válida por cerca de duas semanas – ou até a juíza Katherine Polk Failla tomar uma decisão sobre o assunto atual. Failla está atualmente em férias, e Jude Paul Crotty concedeu a ordem de restrição para permitir que ela faça a decisão quando ela retornar.

Isso deve deixar Elliott apto para jogar domingo contra o San Francisco 49ers, e provavelmente na próxima semana, contra o Washington Redskins – mas seu status depois disso, ainda não está claro.

Como já foi bem documentado até agora, essa saga segue desde Agosto, verão norte-americano, quando a NFL suspendeu Elliott por seis jogos sobre as alegações de violência doméstica. Elliott e sua equipe jurídica apelaram dessa decisão com a liga. Embora ele tenha perdido esse apelo, ele pediu uma liminar – que foi eventualmente concedida – em Sherman, no Texas.

A NFL apelou dessa decisão com o Quinto Tribunal do circuito, onde foi revogada na quinta-feira à tarde. Elliott foi suspenso pela liga imediatamente depois, embora a decisão de terça-feira o deixe retornar às instalações dos Cowboys.

Tem sido uma longa e sinuosa estrada desde meados de agosto, quando a suspensão foi passada, até agora. E enquanto parece que Elliott estará novamente disponível por enquanto, esta última ordem de restrição garante que a história não está completamente acabada, de uma forma ou de outra.

Carlos Ramalho

Carlos Ramalho

Colaborador em Blue Star Brasil
Sofreu do famoso amor à primeira vista com a NFL em 2010 e se encantou com os Cowboys no mesmo ano. Desde então, segue fielmente o Time da América!
Carlos Ramalho