“Emmitt era um Messias do futebol americano, levado para Dallas pelos deuses do esporte”.

A frase acima foi dita por Dennis McKinnon, wide receiver que fez sua carreira no Chicago Bears. Mas bastou um único ano jogando pelo Cowboys para se render ao talento de Emmitt Smith.

Não só o maior running back da história do Dallas Cowboys, Emmitt Smith é discutivelmente o maior running back de toda a história da NFL. Entre titulos, recordes e, principalmente, jardas e mais jardas terrestres, Emmitt marcou uma era do Dallas Cowboys e da liga. E é dele que vamos falar hoje.

 


Vida pré Dallas Cowboys

Emmitt Smith com o uniforme do Florida Gators

Nascido em Pensacola, Florida, no dia 15 de Maio de 1969, Emmitt James Smith III teve que passar por muitos obstáculos para que seu sonho de ser um jogador profissional se tornasse realidade. Sua família passou por sérios problemas financeiros enquanto crescia, e Smith teve que ter diversos trabalhos para conseguir dinheiro extra para seus pais e para sua doente avó.

Dentro de campo, o talento de Smith despontou desde cedo. Jogando pelo time de sua escola, a Escambia High School, Emmitt conseguiu não só o título estadual, como também correu para 106 touchdowns e 8.804 jardas, a segunda maior marca na história do futebol americano do colegial naquela época. Tais números o colocaram como o Jogador do Ano da High School pelo USA Today em 1986.

Mesmo fazendo parte do time de track and field da escola, as 7,8 jardas por carregada indicavam que o futuro de Emmitt Smith era com a bola oval.

Após terminar a high school, Smith aceitou a bolsa de estudos da Universidade de Florida, onde deixou seu legado com os Gators. Em seu primeiro jogo como titular, Emmitt quebrou um recorde de 53 anos da universidade por mais jardas corridas em um só jogo, conseguindo 224 e mais dois touchdowns. Em três anos na universidade, Smith acumulou nada menos que 58 recordes do time. Entre eles estavam o de mais jardas terrestres em uma temporada (1.599), jardas terrestres em um só jogo (316), jogada terrestre mais longa (96 jardas), jardas terrestres na carreira (3.928), jardas terrestres por jogo na carreira (126,7) e touchdowns terrestres (36). Smith foi nomeado para o Primeiro Time da All-SEC em todas as três temporadas com o Gators, além de ter ficado em 7º na votação para o Troféu Heisman em seu último ano no futebol americano universitário.

Com tantos recordes e glórias, era esperado que Emmitt Smith fosse selecionado no mínimo entre os cinco primeiros do Draft, correto? Na verdade nem tanto…

 


A grata queda no Draft para o Time da América

Emmitt Smith com sua extravagante roupa. O momento em que mudaria a história do Dallas Cowboys

Smith tinha certeza que seria escolhido no Top 10 do Draft de 1990. Pelo seu talento, o Dallas Cowboys o colocou como o 4º melhor jogador daquele Draft. Mas havia um problema: Smith era baixo demais pro padrão da NFL e sua velocidade não chamava atenção: em Florida, Smith costumava ser tackleado por trás por cornerbackslinebackers. Depois de 10 escolhas e nada de chamarem seu nome, Emmitt se revoltou e saiu de casa… para 45 minutos depois, uma ligação e uma frase mudarem a sua vida: “Emmitt, você gostaria de ser um Dallas Cowboy?” O Cowboys subiu cinco posições e o selecionou com a 17ª escolha geral do Draft.

A temporada de calouro, no entanto, começou mal para Emmitt. Em seu primeiro jogo como titular, Smith teve apenas 11 jardas em 12 carregadas numa derrota para o New York Giants em casa. Apesar de um jogo com 121 jardas, a temporada não foi boa para Smith, que se desentendeu com o coordenador ofensivo Dave Shula. Ao fim da temporada, Smith foi mais utilizado no ataque e terminou o ano com 937 jardas e 11 touchdowns, que lhe rendeu o prêmio de calouro ofensivo do ano e sua primeira ida ao Pro Bowl. Smith ainda quebrou um recorde na Semana 11, quando correu para quatro touchdowns na vitória por 41 a 10 sobre o então Phoenix Cardinals.

 


Glórias, glórias e… mais glórias

Bill Clinton, presidente dos EUA, segura camisa de Emmitt Smith após a conquista do 5º Super Bowl do Dallas Cowboys em 1996

Foi a partir de seu segundo ano que seu potencial começou a ser revelado para a NFL. Junto com o Dallas Cowboys, Emmitt Smith ressurgiu e foi um dos principais responsáveis por ter tirado o time de um 7-9 para um 11-5. Com 1.563 jardas terrestres, Emmitt ganhou pela primeira vez o NFL Rushing Leader em sua carreira. Somado aos seus 12 touchdowns terrestres e um recebendo, Smith foi nomeado novamente ao Pro Bowl.

Se auge, no entanto, começou em 1992. Smith novamente foi o jogador com mais jardas terrestres da NFL, mas dessa vez teve um algo a mais: foram 18 touchdowns terrestres, maior marca da temporada. Novamente no Pro Bowl, Smith acabou sendo nomeado pela primeira vez para o All-Pro. Com uma média de mais de 100 jardas por jogo na pós-temporada, Smith ajudou o Cowboys a vencer seu terceiro Super Bowl, o primeiro em 15 anos.

Em 1993, Emmitt Smith teve o melhor ano de sua carreira. Em 14 jogos — ele ficou de fora dos dois primeiros por problemas em renovar seu contrato –, Smith ajudou o Cowboys a ganhar 12 deles e conquistar pouco menos de 1.500 jardas. Na última partida da temporada, uma decisão antecipada contra o Giants fora de casa, Smith lesionou o ombro e jogou com praticamente apenas um braço a partida inteira. Problema? Que nada. Foram 32 corridas, 168 jardas e mais 10 recepções que Smith conseguiu e ajudou o Cowboys a vencer a divisão. Sua temporada foi coroada com o título de MVP, o único jogador do Cowboys até hoje a ganhar tal prêmio. A cereja do bolo veio em janeiro, quando Smith ganhou e foi eleito o MVP do Super Bowl XXVIII.

Apesar de não ter conquistado o tricampeonato em 1994, Smith acumulou ainda mais recordes. Nesse ano, ele bateu o recorde do Dallas Cowboys de mais touchdowns terrestres em uma só temporada, com 21, e se tornou o primeiro jogador da história da NFL a conseguir correr para 1.400 jardas em quatro temporadas consecutivas. As glórias voltaram em 1995, quando Smith bateu mais dois recordes: o de jardas terrestres em uma temporada (1.773) e mais jogos de 100 jardas começando a temporada (4). Ambos os recordes foram quebrados por DeMarco Murray em 2014. Ainda em 95, Smith ganhou seu terceiro Super Bowl, anotando dois touchdowns na partida.

Seus feitos não param por aí. O jogador estabeleceu um recorde incrível de onze temporadas consecutivas correndo para mais de 1000 jardas. A sequência se encerrou em 2002, na última temporada de Emmitt com a camisa 22 do Dallas, quando ele ficou a apenas 25 jardas da marca milenar. Entretanto, esse ano ficou marcado como o ano em que Emmitt superou Walter Payton e se tornou o líder de todos os tempos da NFL em jardas corridas. Ele ainda jogou dois anos com o Arizona Cardinals antes de encerrar a carreira.

 


Legado

Em 2010, o inevitável: nomeação ao Hall da Fama

Emmitt Smith, em números, se tornou o maior running back de todos os tempos da NFL. Foram exatamentes 18.355 jardas terrestres, marca acima de qualquer outro jogador que já tenha jogado na liga. Seus 164 touchdowns terrestres também são o maior número da história da NFL e seus 175 touchdowns totais ficam atrás apenas de Jerry Rice, que teve 208 na carreira.

Somando as jardas terrestres com as jardas recebidas (3.224) e as de retorno de fumble (-15), Smith tem um total de 21.556 jardas totais da linha de scrimmage. É apenas o quarto jogador a ter mais de 21 mil jardas totais, junto com Jerry Rice, Walter Payton e Brian Mitchell. Falando em Jerry Rice, ele é o único jogador junto com Emmitt Smith a marcar mais de mil pontos na carreira (excluindo kicker). Emmitt também é o único jogador a ter 10 mil jardas terrestres e 400 recepções na carreira e é o jogador mais velho da história da NFL a lançar seu primeiro passe para touchdown, quando lançou em uma trick play no seu último ano pelo Arizona Cardinals, 2004. Foi a única tentativa de passe na sua carreira.

Em 2005, Emmitt Smith ganhou seu nome em um dos anéis do Texas Stadium, quando foi nomeado para o Ring of Honor do Dallas Cowboys junto com os outros dois jogadores que formavam os Triplets, Troy Aikman e Michael Irvin. Em 2006, foi a vez do Florida Gators colocá-lo em seu Ring of Honor e a NCAA em seu Hall da Fama.

O Hall da Fama da NFL veio em 2010, seu primeiro ano elegível. Com tantos recordes, Smith foi nomeado por unanimidade.

Desde a sua aposentadoria, nenhum outro jogador voltou a vestir a camisa 22 — apesar de já terem tentado.

 


A vida pós-Dallas Cowboys

Em 2006, Smith voltou aos holofotes para participar do programa Dancing with the Stars (Uma espécie de “Dança dos Famosos” dos Estados Unidos). Ele não só participou como ganhou a competição, provando que não deixou de ser um grande esportista após ter deixado a NFL. Ele foi chamado para participar do programa novamente em 2012.

Além disso, Smith decidiu entrar no mercado imobiliário. Ele se juntou a outra lenda dos Cowboys, o quarterback Roger Staubach e fundou a empresa Smith/Cypress Panthers LP. Ainda como jogador, Emmitt procurou o lendário quarterback dos Cowboys para saber mais sobre esse mercado.

 


Ficha técnica

 

Nome: Emmitt James Smith III
Data de Nascimento: 15 de maio de 1969
PosiçãoRunning Back
Universidade: Florida Gators
Carreira na NFL:

  • Dallas Cowboys (1990-2002)
  • Arizona Cardinals (2003-2004)

 
Números

  • 226 Jogos
  • 18.355 Jardas Terrestres
  • 164 Touchdowns Terrestres
  • 515 Recepções
  • 3.224 Jardas Recebidas
  • 11 Touchdowns Recebidos

 
Prêmios

  • 8x Pro Bowl (1990. 1991, 1992, 1993, 1994, 1995, 1998, 1999)
  • 4x All-Pro (1992, 1993, 1994, 1995)
  • 1x All-Pro Second Team (1991)
  • 4x NFL Rushing Leader (1991, 1992, 1993, 1995)
  • 1x NFL MVP (AP) (1993)
  • 1x NFL MVP (NEA) (1992)
  • NFL Calouro Ofensivo do Ano (1990)
  • 3x Campeão da NFC (1992, 1993, 1995)
  • 3x Campeão do Super Bowl (XXVII, XXVIII, XXX)
  • NFL 1990s All-Decade Team
  • Dallas Cowboys Ring of Honor (Nomeado em 2005)
  • NFL Hall of Fame (Classe de 2010)

 
Feitos

  • Maior número de jardas terrestres da história da NFL – 18.355
  • Maior número de touchdowns terrestres da história da NFL – 164
  • Maior número de corridas na história da NFL – 4.409
  • 1º Jogador da história com quatro temporadas consecutivas com 1.000 jardas terrestres
  • 2º Jogador da história com 10 temporadas consecutivas com pelo menos 10 TDs por temporada
  • 1º Jogador da história com 11 temporadas com 1.000 jardas terrestres na carreira
  • Único jogador com 19 touchdowns ou mais em três temporadas
  • Mais jogos em uma temporada com um touchdown terrestre – 15
  • 2º Jogador com mais touchdowns totais na carreira – 175
  • Maior número de jardas terrestres na história dos playoffs da NFL – 1.586
  • Maior número de touchdowns terrestres na história dos playoffs da NFL – 19
  • Maior número de touchdowns totais na história dos playoffs da NFL – 21
  • Mais jogos consecutivos com touchdowns terrestres na história dos playoffs da NFL – 9
  • Mais jogos com 100 jardas terrestres na história dos playoffs da NFL – 7
  • Mais jogos consecutivos com 100 jardas terrestres começando a temporada da história do Cowboys – 4*
  • Maior número de jardas terrestres em uma temporada na história do Cowboys – 1.773*
  • Único Running Back a anotar 1.000 pontos na carreira

*Recordes no momento em que o jogador se aposentou

 


Tem alguma sugestão de jogador para ser o próximo da série “Os Clássicos”? Escreva abaixo nos comentários e ele poderá ser o próximo!

Rafael Freitas

Rafael Freitas

Fã do Dallas Cowboys desde 1996, sonha em ver o time de volta ao Super Bowl. Mais novo integrante do Blue Star Brasil
Rafael Freitas