Já classificado, o Dallas Cowboys entra em campo de olho em algo mais do que a vitória. Com recordes para serem quebrados e jogadores para serem testados, o Cowboys fecha a incrível temporada regular em um confronto divisional na Filadélfia.

 

Informações Gerais

 

⚪ (13-2) ✭ Dallas Cowboys @ Philadelphia (6-9) 🐥

 

  • 🏠 Local: Lincoln Financial Field, Filadélfia, Pensilvânia
  • 🗓 Data: 01/01 (Domingo)
  • ⏰ Horário: 16h00 (Horário de Brasília)
  • 📺 Transmissão: GamePass
  • 🖥 Links: Em breve…

 

Retrospecto

Já campeão da NFC East e com a melhor campanha da conferência, o Dallas Cowboys não entrou no jogo com o freio de mão puxado e detonou o Detroit Lions por 42 a 21. Já o Philadelphia Eagles já está pensando na temporada de 2017, tendo perdido cinco dos últimos seis jogos.

 

Podcast

Por conta das festividades de ano novo, nosso podcast não pode ser gravado essa semana. Pedimos desculpas e aguardem pela edição de semana que vem!

 

Fique de Olho
  • RB Darren McFadden

Como já anunciado, Darren McFadden poderá jogar a maior parte da partida por conta do jogo não valer muita coisa para o time. Com Tyron Smith poupado, o time não vai exigir muito de Ezekiel Elliott e McFadden será o responsável por carregar o jogo terrestre. Tratando-se de um jogador que fica sem contrato ano que vem, é sempre bom ficar de olho no que ele pode render.

  • QB Tony Romo

Olha o Ramiro de volta! Com Dak Prescott sem jogar a partida toda, é possível que Romo jogue alguns snaps. Por mais que o número limitado não seja grande coisa, ele será bom para ver o nível que o QB se encontra e como ele pode ajudar o time se precisar entrar em campo novamente. Ou, quem sabe, mensurar seu valor de mercado para 2017.

  • RB Darren Sproles

Ameaça no jogo terrestre e no time de especialistas, Sproles é uma ameaça que a defesa do Dallas Cowboys precisará conter. O bom jogo que Zach Zenner teve no começo do jogo passado não pode acontecer com Sproles, que tem muito mais capacidade de machucar a defesa de Dallas que o jogo terrestre de Detroit.

  • WR Jordan Matthews

Como vimos no último jogo entre Dallas e Philadelphia, o WR Jordan Matthews foi a principal arma de Carson Wentz, principalmente em rotas curtas que sempre garantiam primeiras descidas. Sem outros recebedores confiáveis, parar Matthews pode significar anular quase que completamente o jogo aéreo do Eagles. 

 

O que esperar?

Antes de qualquer coisa, é preciso mencionar que esse jogo vale muito pouco ou quase nada — e eu sei que você acabou de cantar o verso da música “Por Onde Andei” do Nando Reis. O Dallas Cowboys joga apenas pela garantia de melhor campanha da história da franquia, já que o resto, leia-se título da divisão e melhor campanha da conferência, o time já conquistou. Pro time da casa, o Eagles, o jogo também não vale muita coisa, já que não há chances matemáticas de garantir uma vaga nos playoffs e uma vitória pioraria a situação do time no Draft.

Mas há uma coisa em jogo muito importante: a honra sobre a rivalidade.

Falaremos mais sobre isso no tópico de curiosidades, mas Eagles e Cowboys é uma das grandes rivalidades da NFL e isso pode pesar na hora que começar a partida. Pensando nisso, é possível tirar pontos que Dallas pode se sobressair na partida.

Hoje, a defesa do Cowboys é a melhor contra o jogo terrestre, cedendo em média 81,5 jardas por jogo. Apesar da boa média de 113,3 jardas corridas por jogo do Eagles, é esperado que eles tenham dificuldades na corrida diante de desfalques na linha defensiva e também na qualidade da defesa de Dallas parando a corrida. Sendo assim, o Eagles começará a depender do seu jogo aéreo para decidir a a partida a seu favor. Com o 7º pior número de jardas aéreas por jogo da NFL (223,5), vai ser difícil o Eagles garantir uma vitória por conta dele. No jogo da semana 8 os passes em rotas curtas ajudaram o Eagles a mover as correntes, e isso pode ser o fator a ser neutralizado pela defesa do Cowboys para impedir qualquer possibilidade de bom jogo de Carson Wentz.

Decisivo na última partida, Ezekiel Elliott pode ser poupado e dar espaço para Darren McFadden

Em compensação, o ataque de Dallas vai muito bem, obrigado. Como já vimos, não só Dak Prescott como também Tony Romo e Mark Sanchez lançarão passes no jogo. Precisando mostrar serviço, não duvide de tentativas de boas jogadas do Romo na partida, principalmente por causa de um fator importante: o time de Philadelphia não consegue parar o jogo terrestre. Foram 372 jardas cedidas para o Redskins, Ravens e Giants, seus últimos três jogos, marca altíssima. Seja com Ezekiel Elliott ou Darren McFadden, é possível que o Cowboys use e abuse do jogo terrestre, principalmente para evitar muita exposição de seus quarterbacks ao pass rush diante da ausência de Tyron Smith.

Por fim, torça para uma vitória de Dallas, mas por um jogo sem lesões antes de qualquer coisa. Com duas semanas restantes para a pós-temporada, qualquer perda pode ser catastrófica lá na frente.

 

Desfalques

Dallas Cowboys

  • Já no boletim de lesões, o Dallas Cowboys definiu os sete jogadores que estarão fora da partida e consequentemente na lista de inativos dessa semana: o CB Morris Claiborne (virilha), o DE Tyrone Crawford (ombro/coxa), o LB Justin Durant (cotovelo), o DE DeMarcus Lawrence (costas), o DT Terrell McClain (tornozelo), o DT Cedric Thornton (tornozelo) e o LT Tyron Smith (joelho);
  • Por conta do fato acima, o CB Anthony Brown (concussão), o DE Jack Crawford (pé), o DE Randy Gregory (abdômen), o G Ronald Leary (virilha) e o OLB Sean Lee (costas), embora questionáveis, devem jogar sem maiores problemas.

 

Philadelphia Eagles

  • Sem treinar de forma completa durante a semana, o LB Jordan Hicks não deve jogar;
  • Jogadores como os guards Allen Barbre e Isaac Seumalo e o WR Jordan Matthews talvez joguem, mas sem estar 100%.

 

Curiosidades
  • Dallas Cowboys e Philadelphia Eagles talvez seja a maior rivalidade de toda a NFC East. Na história, o Eagles é o adversário que mais enfrentou o Cowboys: 115 vezes;
  • Das 115 patidas entre os times, o Dallas Cowboys leva a vantagem com 65 vitórias e 50 derrotas. Somente o Washington Redskins (68) foi derrotado mais vezes por Dallas que o Eagles;
  • Na pós-temporada, os times já se enfrentaram em todas as fases do mata-mata: o wild card, o divisional e a final de conferência. Enquanto o Cowboys venceu os três jogos disputados nas primeiras fases, o Eagles venceu a única final de conferência entre os times (mas perdeu o Super Bowl);
  • O retrospecto recente é também favorável ao Cowboys: são seis vitórias nos últimos nove jogos. No Lincoln Financial Field, o Dallas Cowboys não perde desde 2011: são quatro vitórias seguidas;
  • Dos 47 títulos da NFC East já disputados, Dallas Cowboys e Philadelphia Eagles somam 28 deles. São os dois maiores campeões da divisão.

 

Uma vitória do Dallas Cowboys…
  • Daria ao time o melhor recorde na temporada regular da história da franquia, com 14-2, desempatando com os times de 1992 e 2007 que terminaram 13-3;
  • Marcaria a maior reviravolta da história do Dallas Cowboys, uma diferença de 10 vitórias entre o 4-12 de 2015 para o recorde de 2016;
  • Faria o time varrer o Philadelphia Eagles, isto é, vencer os dois jogos contra o time na mesma temporada, pela primeira vez desde 2012;
  • Encerraria a temporada com um recorde de 4-2 dentro da divisão;
  • Ampliaria o recorde histórico da franquia em jogos de encerramento de temporada para 25-32, sendo 12-22 em jogos fora de casa;
  • Aumentaria o recorde histórico em jogos contra o Philadelphia Eagles fechando a temporada regular para 4-3, sendo 2-1 em jogos fora de casa;
  • Daria um recorde de 7-1 em jogos fora de casa, melhor marca desde o 8-0 em 2014.

 

🖥 Assista o Jogo!

Gabriel Plat

Editor-Chefe em Blue Star Brasil
Curte NFL por escolha e o Dallas Cowboys por amor. Aprecia a boa música e compartilha outro sofrimento: o Botafogo. Um dos participantes do podcast.