Chegou a hora da primeira prova de fogo. Depois de quatro jogos, o Dallas Cowboys enfrentará uma equipe que marcou presença na pós-temporada nos últimos anos, o Cincinnati Bengals.

 

Informações Gerais
(3-1) Dallas Cowboys vs Cincinnati Bengals (2-2)
  • Local: AT&T Stadium, Arlington, Texas
  • Data: 09/10 (Domingo)
  • Horário: 17h25 (Horário de Brasília)
  • Transmissão: GamePass
  • Tempo Real: Twitter
  • Links da Partida: CLIQUE AQUI!

 

Retrospecto

Embalado, o Dallas Cowboys manteve-se invicto fora de casa ao bater o San Francisco 49ers e já conta com três vitórias consecutivas na temporada. Já o Cincinnati Bengals vem oscilando, alternando vitórias e derrotas na temporada, mas sem conseguir uma sequência.

 

Podcast

O podcast 47 chega com a melhor análise que você irá escutar sobre o Dallas Cowboys. Com discussão sobre o jogo contra o 49ers e o jogo contra o Bengals, você não pode mais perder tempo! Ouça-o clicando aqui.

 

Plano de Jogo

Plano de JogoMais uma vez, o Plano de Jogo traz duas jogadas da última partida e uma do adversário para você analisar. Tem como ficar mais por dentro do jogo de amanhã do que clicando aqui e assistindo o nosso plano de jogo?

 

 

Fique de Olho
  • DE DeMarcus Lawrence

Após ficar fora das 4 primeiras partidas suspenso pela liga por conta de uso de substâncias ilegais, Lawrence volta à equipe como a esperança para evolução da linha defensiva do time. Após liderar a equipe no ano passado em sacks com 8, sendo 7 nas últimas 8 semanas da temporada, o camisa 90 chega para tentar melhorar um pass rush que conseguiu apenas 5 sacks nas 4 primeiras semanas da temporada.

  • OT Doug Free

Após ter problemas enfrentando Jason Pierre Paul e Ryan Kerrigan nas primeiras semanas da temporada, Free terá seu maior teste no ano enfrentando Carlos Dunlap no domingo. O defensive end da equipe de Cincinnati já acumula 3 sacks na temporada, e teve 13.5 em 2015. Para proteger Prescott e dar tempo para o quarterback de Dallas, Free precisa fazer uma de suas melhores partidas nos últimos anos.

  • LB Sean Lee

Com o foco da defesa em anular A.J Green e o ataque aéreo do Bengals, Jeremy Hill e Giovani Bernard podem acabar tendo uma grande partida. Para evitar isso e que o jogo terrestre do Bengals tenha sucesso, Lee precisa ter uma ótima atuação, compensando a falta de um safety a mais no box, que ficará encarregado por dobrar a marcação em Green.

  • DT Geno Atkins

Atkins é um dos melhores defensive tackles de toda a NFL, e um terror para as linhas ofensivas adversárias. Jogando na posição de 3-technique, Atkins tem um grande impacto no jogo terrestrem dificultando corridas pelo meio da linha ofensiva, mas também no jogo aéreo, já tendo 2,5 sacks na temporada, e 45,5 desde que entrou na NFL em 2010.

  • WR A.J. Green

Um dos wide receivers mais produtivos da liga, A.J Green é o principal alvo do ataque de Cincinnati, principalmente com a ausência de Tyler Eifert. Andy Dalton sempre busca Green em terceiras descidas e dentro da red zone, e também confia muito em seu principal recebedor em passes longos. Com 468 jardas e 2 touchdowns na temporada, Green precisa de toda a atenção da secundária de Dallas para não tomar conta da partida.

 

O que esperar

Após dois jogos contra times mais fracos, Dallas entra na parte mais difícil da tabela na temporada. O jogo contra a equipe do Cincinnati Bengals, que se classificou para os playoffs em cada uma das últimas 5 temporadas, será um grande teste para mostrar a real qualidade da equipe do Cowboys.

Enfrentando uma defesa muito agressiva e com um front 7 muito forte, Dak Prescott terá seu maior desafio no ano. Com a volta de Vontaze Burfict na semana passada, a defesa do Bengals está completa, e é uma das melhores da liga parando o jogo terrestre. Com isso, Prescott poderá ser forçado a arriscar alguns passes longos, após não tentar nenhum passe para mais de 20 jardas na última partida contra o 49ers. A linha ofensiva precisará ter uma ótima partida, e a volta de Tyron Smith será crucial, já com um matchup complicado contra Michael Johnson. Os dois defensive tackles, Geno Atkins e Domata Peko são ótimos contra o jogo terrestre, e Atkins ainda é uma ameaça no pass rush. Se Ezekiel Elliott mantiver o grande nível que vem tendo nas últimas partidas, pode se consolidar como o principal candidato a calouro do ano. Provavelmente sem Dez Bryant pela segunda semana seguida, Brice Butler, Terrance Williams e Cole Beasley serão os responsáveis por movimentar o ataque de Dallas.

Andy Dalton vem evoluindo nos últimos anos e se consolidou com um dos bons quarterbacks da NFL. A linha ofensiva do Bengals, liderada pelo All-Pro Andrew Whitworth e o ótimo Kevin Zeitler é uma das melhores da liga, e fornece ótima proteção à Dalton. O jogo terrestre é liderado por Jeremy Hill, e o outro running back, Giovani Bernard, é mais uma ameaça no jogo aéreo. Com a ausência de Tyler Eifert, A.J. Green é sozinho o principal alvo de Dalton, e Brandon Lafell e Tyler Boyd aparecem como opções secundárias para o ataque. A defesa de Dallas não costuma utilizar matchups específicos, portanto Brandon Carr e Morris Claiborne terão de marcar Green em momentos da partida, e deverão ter a ajuda dos safeites, Byron Jones e Barry Church, para executar a missão. A linha defensiva contará com a volta de DeMarcus Lawrence, que deve ter snaps limitados na partida. Tyrone Crawford vem evoluindo e pode ter ainda mais espaço com a volta do camisa 90. O grupo de linebackers precisa ter uma grande atuação para conter o jogo terrestre do Bengals. A eficiência na red zone e a diferença nos turnovers pode decidir o vencedor na partida.

 

Desfalques

Dallas Cowboys

  • Ainda se recuperando da lesão nas costas, o QB Tony Romo está fora da partida. O DT David Irving não passou no protocolo de concussão e também está vetado para o jogo;
  • Sem treinar durante toda a semana, Dez Bryant (joelho), Lance Dunbar (joelho) e Chaz Green (pé) estão listados como questionável e não devem jogar.;
  • O DE Jack Crawford (ombro), o K Dan Bailey (costas), o LB Mark Nzeocha (Aquiles), o CB Orlando Scandrick (coxa), o LB Andrew Gachkar (pescoço) e o LT Tyron Smith (costas) também estão questionáveis, mas possuem uma chance maior de jogar por terem treinado ao longo da semana.

 

Cincinnati Bengals

  • O TE Tyler Eifert (costas/tornozelo) está fora da partida;
  • O WR James Wright está listado como duvidoso e não deve jogar.

 

Curiosidades
  • Dallas Cowboys e Cincinnati Bengals não são times que protagonizaram muitas partidas. De fato, somente seis times jogaram menos que as 11 partidas entre Cowboys e Bengals na história;
  • Desses 11 jogos, o retrospecto é positivo para o Dallas Cowboys. Ao todo, são sete vitórias para o Cowboys e 4 para o Bengals;
  • O retrospecto recente também é favorável: foram três vitórias nos últimos quatro jogos para Dallas, incluindo os dois últimos jogos entre os times;
  • Em Dallas, a vantagem é ainda maior para o Cowboys. Dos seis jogos no Texas, o Cowboys conseguiu vencer cinco deles. A única derrota foi no ano de 1988, quase 30 anos atrás;
  • O jogo mais apertado entre os dois times foi uma vitória por 20 a 19 do Dallas Cowboys em 2012, a última partida entre os times;

 

Uma vitória do Dallas Cowboys…
  • Daria ao time o recorde de 4-1 na temporada pela 16ª vez na história e a primeira desde 2014;
  • Aumentaria a série positiva para quatro vitórias seguidas, maior desde 2014;
  • Marcaria a primeira vez que o time perdeu o 1º jogo e venceu os próximos quatro desde 2014;
  • Interrompe a série negativa de duas derrotas seguidas para times da AFC;
  • Daria a 96ª vitória do Dallas Cowboys contra times da AFC, maior marca de times da NFC empatado com o San Francisco 49ers;
  • Amplia a % de vitórias do Cowboys sobre times da AFC para 56,8%, maior marca da NFC.

 

Leonardo Sangiorge

Acompanha a NFL desde 2009. Desde então, torce para o Cowboys e sofre com o time a cada jogo. Escritor das colunas Two Minute Drill e Matchups, além de participante do PodCast. Valeu?