No fim das contas, Dak Prescott lidou com calma esse momento arriscado, com a mesma calma que ele tem lidado com as situações nessa pré-temporada. Mas o novato parecia quase perplexo no domingo.

O novo quarterback titular dos Cowboys confirmou que se tornou o cara nº. 1 no colegial, faculdade e agora na NFL em virtude de lesões de jogadores que estavam a sua frente. Tony Romo sofreu uma fratura em um osso nas suas costas quinta-feira, o que pode ocasionar a ele perder de seis a dez semanas, de acordo com fontes, empurrando Prescott ao primeiro plano mais rápido do que se imaginava.

Um repórter apontou que, quando Prescott assumiu a titularidade em sua carreira, ele tem ofuscado seus antecessores. Prescott sorriu por alguns instantes antes de vir com uma resposta sobre a maneira como responde nessas situações.

“Eu somente faço a mesma coisa que já fiz anteriormente, então” disse ele, “me preparo para ajudar meu time a ganhar e ser o melhor jogador que posso ser.”

Romo, que tem 36 anos e é titular dos Cowboys desde da temporada de 2006, planeja retornar nessa temporada, apesar de uma série de lesões nas costas e na clavícula nos últimos anos. Enquanto isso, os Cowboys, incluindo Romo, tem seu ataque liderado por Dak. Prescott disse que trocou algumas mensagens de texto com Romo no sábado, depois das noticias de sua séria lesão.

“Obviamente eu disse a ele que sentia muito por sua lesão e torcia por sua recuperação,” disse Prescott. “Ele me apoiou. Ele tem me dado suporte. Mas esse ainda é o time dele. Eu somente tentarei dar o meu melhor para manter o time forte, pode se dizer assim. Dar a esse time uma grande chance de ser bem sucedido e ganhar jogos a cada e todas semanas.”

Prescott disse que o coordenador ofensivo Scott Linehan puxou ele de lado para falar a ele sobre a lesão de Romo antes que ela fosse dada ao resto do time no sábado.

“Foi uma conversa bem sólida, apenas que ele têm confiança em mim, eu era o próximo na lista,” disse Prescott. “As coisas aconteceram muito mais rápido que acho que todos nós esperávamos.”

O sucesso de Prescott nos primeiros três jogos da pré-temporada está bem documentada. O que ainda não está anunciado o quanto e se ele irá jogar na última partida pré-temporada contra os Texans na quinta. Prescott disse que ele está preparado para ser titular quando a temporada começar contra o New York Giants no dia 11 de setembro.

“Isso ocorreu de maneira infeliz, mas estou definitivamente animado pela minha chance,” falou ele. “Nós temos jogadores decisivos, uma ótima linha ofensiva. A pressão não está realmente sobre mim. Eu só tenho que ir a campo e jogar meu jogo e ser eu mesmo.”

Prescott tem se destacado em praticamente toda situação de pré-temporada, o que inclui ser jogado dentro jogo da semana em Seattle quando Romo se machucou na terceira jogada. Dak declarou que os técnicos têm feito um bom trabalho estimulando seus pontos fortes. O técnico Jason Garrett disse que há alguma flexibilidade que realça a força de jogadores. Prescott, que comandou uma boa parte dos snaps através da jogada “shotgun”, tem mostrado seu toque, sua presença no pocket e mobilidade.

“Agora nós temos um quarterback com mais mobilidade,” disse o cornerback Brandon Carr, observando que os quarterbacks que conseguem estender jogadas para fora do pocket pode tornar algo “muito frustante às vezes” para os defensive backs.

“Os times gostam de planejar o jogo e esquematizar contra você, então ele irá ver algumas coisas que ele nunca tinha visto antes,” falou Carr. “Ao mesmo tempo, muitos caras veteranos…nós iremos prepará-lo. Ele irá ver tudo. Isso faz parte do crescimento nesse jogo.”

As conexões de Prescott com o receiver Dez Bryant e o tight end Jason Witten até esse momento tem ajudado. Contra os Seahawks, Prescott achou Witten para um touchdown através um passe de 17 jardas direto para a end zone. Mas ele tem sido capaz de distribuir a bola para todos os lados – logo há também Ezekiel Elliott, o running back que foi a escolha nº 4 no geral no draft.

“No lançamento para o Jason, eu estava segurando a minha respiração quando lancei e ele fez uma recepção incrível,” disse Prescott. “É uma questão de leitura de jogo. Não é necessariamente sobre Dez ou Jason. É sobre jogadas…Linehan chama a jogada e me orienta através das minhas leituras sobre alguma defesa. E então, sim, é um contra um, logo você pode confiar em um cara com mais de 10 aparições no Pro Bowl ou algo parecido com isso ou um cara como Dez.”

E os Cowboys estão confiando em um novato como quarterback. Mais rápido do que qualquer um imaginava, Prescott irá começar seu primeiro jogo de temporada regular na NFL em menos de duas semanas.

“Eu não sei se esse tipo de coisa irá em algum momento me afetar,” falou Prescott. “Eu sinto que pertenço aqui.”

Eduardo Zamarian

Eduardo Zamarian

Colaborador em Blue Star Brasil
Gosto de ver todos os esportes, mas acompanhar o Dallas Cowboys e o Corinthians é obrigação diária. E também todo dia é dia de rock,bebê.
Eduardo Zamarian