RECAP | Análise 2014 – Quarterbacks

RECAP | Análise 2014 – Quarterbacks

850
Foto: G.J. McCarthy/The Dallas Morning News

Com o fim da temporada de 2014, o Blue Star Brasil começa o RECAP, feito para analisar a temporada de todo o Dallas Cowboys. Para começar, a posição mais importante do futebol americano: o quarterback.

Com três quarterbacks ativos no roster, o Dallas Cowboys utilizou apenas dois na temporada regular: Tony Romo e Brandon Weeden. Apesar disso, Dustin Vaughan, o terceiro QB do time, também será analisado. De qualquer forma, chega de enrolação e vamos ao que interessa: as análises.

 

Tony Romo

Foto: Rob Carr/Getty Images
Foto: Rob Carr/Getty Images
  • Números:
    • 485 tentativas de passe
    • 338 passes completos (69,7%)
    • 4.189 jardas (8,64 jardas p/ passe)
    • 38 TDs
    • 9 INTs
    • 114.5 NFL Rating
    • 82,7 ESPN QB Rating
  • Premiação Individual
    • Pro Bowl
    • Second-Team All Pro
    • NFL Passing Leader
  • Salário em 2014: US$11.773.000,00
  • Situação Contratual: Em contrato até 2020
  • Pontos Positivos: Tony Romo teve a melhor temporada de toda sua carreira. Com números de dar inveja a todos os outros QBs da liga, Romo é inclusive candidato a MVP da temporada. Contando com grande temporada da linha ofensiva e de DeMarco Murray, Romo arriscou menos e foi muito mais preciso, comandando um time desacreditado para o título da divisão e a segunda vitória em playoffs da franquia desde 1996.
  • Pontos Negativos: Apesar da temporada brilhante, Romo possui um fator que preocupa: sua lesão. Sem estar 100% recuperado da lesão que o tirou do último jogo da temporada de 2013, Romo ainda teve de lidar com uma lesão sofrida na semana 8 contra o Redskins após sofrer um sack. Por essas lesões, Romo teve de tomar infiltrações antes dos jogos (contra o Eagles em casa, Romo não tomou e fez uma péssima partida). Com idade avançada, a preocupação fica pela sua recuperação para a temporada de 2015.
  • Fica para a próxima temporada? Com toda a certeza do mundo. Tony Romo é o capitão e líder do time, além de vir de uma temporada fantástica. Somado a isso, Romo ainda tem uma parcela gorda do contrato para receber, o que torna ainda mais inviável sua saída do time.

 

 

Brandon Weeden

Foto: Tim Heitman/USA TODAY Sports
Foto: Tim Heitman/USA TODAY Sports
  • Números:
    • 41 tentativas de passe
    • 24 passes completos (58,5%)
    • 303 jardas (7,39 jardas p/ passe)
    • 3 TDs
    • 2 INTs
    • 85,7 NFL Rating
    • 15,4 ESPN QB Rating
  • Premiação Individual: Nenhuma
  • Salário em 2014: US$ 570.000,00
  • Situação Contratual: Em contrato até 2016
  • Pontos Positivos: Brandon Weeden participou de apenas três jogos de forma séria. Contra o Indianapolis Colts, Weeden só precisou de um passe para conseguir um lindo touchdown de 43 jardas para Terrance Williams. Já contra o Washington Redskins, Weeden substituiu o lesionado Tony Romo e conseguiu buscar o empate, fazendo muitos torcedores pensarem que a vitória poderia ter vindo se Romo não tivesse voltado a jogar no sacrifício.
  • Pontos Negativos: Sua única partida como titular. Contra o Arizona Cardinals, Romo não tinha condições de jogo e Weeden foi o titular, tendo uma performance trágica. Com duas interceptações e apenas 18 de 33 passes completos, o Dallas Cowboys não ofereceu perigo para a equipe de Arizona, deixando dúvidas se Weeden é mesmo um bom reserva.
  • Fica para a próxima temporada? Talvez. Por ter um baixo salário, Weeden pode permanecer no time. Caso Dustin Vaughan evolua, no entanto, há a chance de assumir a posição de quarterback reserva, fazendo com que Weeden seja o terceiro reserva ou até dispensado da equipe.

 

Dustin Vaughan

Foto: Tom Pennington/Getty Images North America
Foto: Tom Pennington/Getty Images North America
  • Números: Nenhum
  • Premiação Individual: Nenhuma
  • Salário em 2014: US$ 421.666,00
  • Situação Contratual: Em contrato até 2016
  • Pontos Positivos: Vaughan mostrou muito potencial e teve boas atuações na pré-temporada e ganhou sua vaga entre os 53 do elenco principal. O Cowboys não levava 3 quarterbacks pra temporada regular desde 2011. Ele tem o tamanho e a força no braço para ser um bom quarterback na NFL. Caso Vaughan evolua durante a offseason, pode tomar a vaga de Brandon Weeden e se tornar o reserva de Tony Romo.
  • Pontos Negativos: Vaughan ainda precisa melhorar a sua precisão no passe e se adaptar melhor a NFL, após passar sua carreira universitária jogando na segunda divisão da NCAA.
  • Fica para a próxima temporada? Talvez. Com um ano aprendendo com Tony Romo, Vaughan terá mais uma chance de mostrar seu potencial na pré-temporada. Caso mostre evolução, Vaughan terá grandes chances de se manter no time.

 

O que esperar da posição para 2015?

Podemos esperar uma competição na pré-temporada de 2015. Não, não para a posição de titular. Com Tony Romo em seu auge, digamos assim, sua vaga de titular está mais assegurada do que nunca. A briga ficaria por conta do reserva imediato de Romo. Com Weeden e Vaughan querendo mostrar serviço, a disputa para ser um QB 2nd string será a única dúvida da posição para a próxima temporada.

 

Notas da Equipe

Nome Tony Romo Brandon Weeden Dustin Vaughan Geral
Gabriel Plat 9,0 5,5 8,5
João Lucas Rodrigues 9,0 5,5 9,0
Leonardo Sangiorge 9,0 5,0 9,0
Luiz Gustavo Ferreira 9,0 6,0  8,0
Rafael Yamamoto 9,0 5,0 9,0

 

Conclusão

A posição de quarterback não é algo que preocupa o torcedor do Dallas Cowboys. Ao contrário, é uma das posições com maior destaque nos últimos anos, principalmente na última temporada. Liderando a NFL em quesitos importantes, tais como média de jardas por passe e rating, Tony Romo foi motivo de orgulho do torcedor texano.

Já Brandon Weeden, ainda que mal no seu único jogo como titular, deu conta do recado em jogos que entrou no segundo tempo ou teve de substituir Romo. Por último Dustin Vaughan, destaque da última pré-temporada, e que com um ano aprendendo com Romo, é capaz de surpreender para a temporada de 2015.

Com a atuação de Tony Romo na atual temporada, o único motivo de preocupação fica por conta da recuperação de sua lesão. Afinal, com Tony Romo tendo desempenho de MVP em 2014 e Vaughan e Weeden tendo que melhorar suas performances para se manter na equipe na próxima temporada, o torcedor do time da América não deve ter mais do que reclamar com a posição de quarterback.

 


Quer ver as análises de todas as posições? Então clique aqui!

Gabriel Plat

Editor-Chefe em Blue Star Brasil
Curte NFL por escolha e o Dallas Cowboys por amor. Aprecia a boa música e compartilha outro sofrimento: o Botafogo. Um dos participantes do podcast.