Chegou a vez de terminar de falar da defesa. Se ontem começamos a abordar a secundária analisando os cornerbacks, hoje é a vez de falar dos safeties. Dos titulares aos reservas, confira nossa última análise dos jogadores da defesa abaixo.


 

Barry Church

 

Números Individuais

  • 12 jogos
  • 674 snaps participados (63,9% do total)
  • 61 Tackles
  • 24 Tackles com Assistência
  • 2 Tackles para perda de jardas
  • 2 Stuffs (Parar uma corrida antes ou na linha de scrimmage)
  • 0 Sacks
  • 4 Passes desviados
  • 2 Interceptações
  • 1 Fumble forçado
  • 0 Fumbles recuperados

 

Premiação Individual

Nenhuma

 

Situação Contratual

  • Salário em 2016: US$4.750.000,00
  • Salário em 2017: –
  • Situação Contratual: Free Agent irrestrito até 2017

 

Pontos Positivos

Barry Church é um jogador que transforma a defesa do Dallas Cowboys. Quando ele está em campo, a defesa joga de uma maneira que não se vê quando ele não está em campo. Foram mais de 80 tackles totais, além de forçar três turnovers, tornando o ano de 2016 um dos melhores da carreira de Church usando a estrela.

 

Pontos Negativos

Depois de boas temporadas, Church voltou a se lesionar e a perder jogos por conta disso. Se seu desempenho em campo fez com que o jogador se valorizasse, o problema de lesão fora dele acabou trazendo uma dúvida se o jogador conseguirá se manter saudável para os anos seguintes. 

 

Fica para a próxima temporada?

Não se sabe. Barry Church é titular e pode muito bem ser a prioridade do Dallas Cowboys para renovação, mas se isso não for feito logo, Church pode receber uma proposta de contrato de outro time maior do que o Cowboys está disposto a oferecer.


 

Byron Jones

 

Números Individuais

  • 16 jogos
  • 985 snaps participados (93,4% do total)
  • 67 Tackles
  • 14 Tackles com Assistência
  • 3 Tackles para perda de jardas
  • 0 Sacks
  • 10 Passes desviados
  • 1 Interceptação
  • 1 Fumble forçado
  • 0 Fumbles recuperados

 

Premiação Individual

Nenhuma

 

Situação Contratual

  • Salário em 2016: US$1.954.987,00
  • Salário em 2017: US$2.345.984,00
  • Situação Contratual: Em contrato até 2018

 

Pontos Positivos

Byron Jones evoluiu do seu ano de calouro e se tornou um safety muito sólido. Sua velocidade e elasticidade fazem com que ele consiga superar diferenças de altura com seu atleticismo, e não foram poucas as vezes em que isso fez com que Jones desviasse passes cruciais. 2016 ainda marcou como a temporada da primeira interceptação de Byron.

 

Pontos Negativos

Byron Jones ainda sofre com alguns problemas de inconsistência. Se por um lado ele conseguiu fazer boas jogadas, por outras ele perdeu o momento e cedeu jogadas longas. Aconteceu na Semana 2 contra Josh Doctson e nos playoffs, contra Jared Cook naquela fatídica 3rd & 20.

 

Fica para a próxima temporada?

Sim. Byron Jones está no meio de seu contrato de calouro e não corre o risco de sair.


 

J.J. Wilcox

 

Números Individuais

  • 13 jogos
  • 555 snaps participados (52,6% do total)
  • 33 Tackles
  • 12 Tackles com Assistência
  • 0 Tackles para perda de jardas
  • 0 Stuffs (Parar uma corrida antes ou na linha de scrimmage)
  • 0 Sacks
  • 6 Passes desviados
  • 1 Interceptação
  • 1 Fumble forçado
  • 0 Fumbles recuperados

 

Premiação Individual

Nenhuma

 

Situação Contratual

 

Pontos Positivos

Depois de uma pré-temporada terrível, J.J. Wilcox parecia estar fazendo hora no elenco do Dallas Cowboys. Ao contrário do que imaginavam, Wilcox teve uma temporada sólida, errando menos do que o esperado. O jogador ainda é um dos mais agressivos da secundária, provando nos seus dois turnovers forçados.

 

Pontos Negativos

Wilcox ainda não é um grande jogador e pode gerar problemas ao time se for titular. Por ser muito agressivo, ele acaba sendo a personificação do termo “8 ou 80”: ou ele acerta aquele big hit que desnorteia o adversário e tira ele de jogo, ou Wilcox erra o tackle e faz o adversário ganhar um caminhão de jardas.

 

Fica para a próxima temporada?

Improvável. Wilcox não está sob contrato para 2017 e tem grandes chances de deixar o time. O único cenário em que Wilcox possa permanecer em Dallas seria ele testar o mercado e não receber uma oferta satisfatória, que o levaria a acabar aceitando uma renovação do Cowboys por um salário não tão alto assim.


 

Jeff Heath

 

Números Individuais

  • 16 jogos
  • 243 snaps participados (23,0% do total)
  • 13 Tackles
  • 4 Tackles com Assistência
  • 0 Tackles para perda de jardas
  • 0 Stuffs (Parar uma corrida antes ou na linha de scrimmage)
  • 0 Sacks
  • 2 Passes desviados
  • 1 Interceptação
  • 0 Fumbles forçados
  • 0 Fumbles recuperados

 

Premiação Individual

Nenhuma

 

Situação Contratual

  • Salário em 2016: US$1.350.000,00
  • Salário em 2017: US$1.921.000,00
  • Situação Contratual: Em contrato até 2019

 

Pontos Positivos

Jeff Heath é um jogador com papel muito importante no Dallas Cowboys, mesmo não jogando como titular. Seu trabalho no tim de especialistas segue sendo ótimo, e seu desempenho como safety é bom para um reserva. Foi um dos destaques nos playoffs, quando interceptou Aaron Rodgers duas vezes (uma acabou não valendo por uma falta) e ainda conseguiu um sack.

 

Pontos Negativos

E o GOAT tem pontos negativos? Hehehe, brincadeira. Por mais que Jeff Heath seja um bom jogador na rotação, ele não tem qualidade suficiente para ser titular e provavelmente teria muitos problemas se fosse colocado na fogueira dessa forma.

 

Fica para a próxima temporada?

Sim. Jeff Heath está de contrato renovado e não corre risco de sair antes da próxima temporada.


 

Kavon Frazier

 

Números Individuais

  • 9 jogos
  • 37 snaps participados (3,5% do total)
  • 1 Tackles
  • 1 Tackles com Assistência
  • 0 Tackles para perda de jardas
  • 0 Stuffs (Parar uma corrida antes ou na linha de scrimmage)
  • 0 Sacks
  • 0 Passes desviados
  • 0 Interceptações
  • 0 Fumbles forçados
  • 0 Fumbles recuperados

 

Premiação Individual

Nenhuma

 

Situação Contratual

  • Salário em 2016: US$475.089,00
  • Salário em 2017: US$565.089,00
  • Situação Contratual: Em contrato até 2019

 

Pontos Positivos

Kavon Frazier é um jogador interessante. Sua evolução pode torná-lo um jogador útil para as próximas temporadas.

 

Pontos Negativos

É realmente difícil analisar a temporada de Kavon Frazier. Dos mais de mil snaps que a defesa jogou na temporada, Frazier só participou de 3% deles, a maioria no último jogo da temporada regular contra o Eagles, que não valia nada.

 

Fica para a próxima temporada?

Provavelmente. Apesar de estar sob contrato, nada impede que Frazier seja cortado, mas é improvável que o Dallas Cowboys faça isso antes de ver sua performance na pré-temporada.


 

O que esperar da posição para 2017?

 

Essa pergunta será respondida da mesma maneira que respondemos no RECAP dos cornerbacks. Desde 2013, J.J. Wilcox e Barry Church formaram a base da dupla de safeties do time e para 2017 o Dallas Cowboys corre o risco de não ter nenhum dos dois no time.

Se por um lado o espaço deixado por Wilcox pode muito bem ser reposto por um jogador selecionado no meio do draft ou por um jogador não tão caro na free agency, o espaço deixado por Barry Church já terá um impacto no time. E é por conta disso que é difícil prever a temporada de 2017 da posição.

Com Barry Church permanecendo de contrato renovado, podemos esperar uma temporada no mínimo igual a de 2016, mas sem ele é preciso analisar outros fatores. O Dallas Cowboys não colocaria Jeff Heath titular, o que faria o time buscar por uma peça de reposição. Sem dinheiro para gastar, os olhos estariam mais uma vez voltados para o Draft.


 

Notas da Equipe

 

Nome Barry Church Byron Jones J.J. Wilcox Jeff Heath Kavon Frazier Geral
Gabriel Plat 8,5 7,0 6,5 7,0 7,5
João Lucas Rodrigues 9,5 7,0 5,0 6,0 7,5
Leonardo Sangiorge 9,0 7,5 7,0 8,0 8,0
Luiz Gustavo Ferreira 9,0 8,0 6,5 7,0 8,0
Rafael Yamamoto 9,0 7,5 7,0 8,0 8,0
Média 9,0 7,4 6,4 7,2 7,8

 

As notas são dadas com o que cada jogador rendeu com base no que ele era esperado render. Assim, não estranhe se você ver um jogador que você acha que jogou menos que outro, mas que possui uma nota maior.


 

Conclusão

 

Com Byron Jones oficialmente movido para a posição de safety, ela conseguiu dar um salto de qualidade em relação a 2015. Barry Church jogou muito bem e mudou a cara da defesa enquanto esteve em campo. J.J. Wilcox e Jeff Heath, antes muito criticados, tiveram uma evolução e foram bons reservas na última temporada.

Para 2017, o futuro da posição depende da renovação ou não de Barry Church. Se por um lado é possível repor uma possível perda de Wilcox sem comprometer o orçamento, o mesmo não pode ser dito de Church. Caso ele realmente saia, o time provavelmente buscará seu sucessor no draft.


Quer ver as análises de todas as posições? Então clique aqui!

 

Gabriel Plat

Editor-Chefe em Blue Star Brasil
Curte NFL por escolha e o Dallas Cowboys por amor. Aprecia a boa música e compartilha outro sofrimento: o Botafogo. Um dos participantes do podcast.