Nossa análise da defesa finalmente chegou ao fim. E se você acha que o RECAP acabou, é melhor olhar de novo.

Agora chegou a vez de falar do time de especialistas, dos jogadores que só são lembrados no momento em que erram.

Do kicker até o long snapper, confira como foi a temporada do special teams do Dallas Cowboys.


 

Dan Bailey

Números Individuais

  • 0 de 0 em Field Goals de 0 a 19 jardas
  • 9 de 9 em Field Goals de 20 a 29 jardas (100%)
  • 8 de 8 em Field Goals de 30 a 39 jardas (100%)
  • 7 de 9 em Field Goals de 40 a 49 jardas (78%)
  • 3 de 6 em Field Goals de 50+ jardas (50%)
  • 27 de 32 no total de Field Goals (84%)
  • 46 de 46 no total de Extra Points (100%)

 

Premiação Individual

Nenhuma

 

Situação Contratual

  • Salário em 2015: US$3.300.000,00
  • Salário em 2016: US$4.000.000,00
  • Situação Contratual: Em contrato até 2020

 

Pontos Positivos

Dan Bailey continua sendo um dos kickers mais confiáveis de toda a NFL. Seu aproveitamento alto indica o que ele faz em campo: decidir o jogo para o Dallas Cowboys. Bailey poderia ter levado o jogo dos playoffs para a prorrogação quando acertou um chute de mais de 50 jardas nos minutos finais, caso o Packers não tivesse pontuado na campanha seguinte.

 

Pontos Negativos

Bailey oscilou de uma forma que não é comum para o jogador. Por seus erros na temporada, ele perdeu o posto de kicker mais preciso da história da NFL para Justin Tucker, do Baltimore Ravens. O que pode explicar a queda de rendimento é uma possível lesão nas costas que o jogador teve de lidar ao longo de todo o ano.

 

Fica para a próxima temporada?

Sim. Dan Bailey ainda está no meio de seu longo contrato e não corre risco de sair.


 

Chris Jones

 

Números Individuais

  • 58 Punts
  • 2.661 jardas totais em punts
  • 45,9 jardas por punt (em média)
  • 66 jardas o punt mais longo
  • 1 punt bloqueado
  • 30 jardas corridas

 

Premiação Individual

Nenhuma

 

Situação Contratual

  • Salário em 2016: US$1.450.000,00
  • Salário em 2017 US$1.750.000,00
  • Situação Contratual: Em contrato até 2017

 

Pontos Positivos

Depois da evolução de Chris Jones em 2015, o jogador manteve a consistência e teve mais um bom ano pelo Dallas Cowboys. Tanto chutando punts quanto jogando de holder (segurando a bola para Dan Bailey chutar), Jones mostrou ser um jogador muito útil para o time. Não precisamos nem falar das 30 jardas ganhas no fake punt, não é?

 

Pontos Negativos

É difícil achar pontos negativos para um punter que não entrou muito ao longo da temporada. Chris Jones fez um bom trabalho e a tendência é permanecer dessa forma.

 

Fica para a próxima temporada?

Sim. A não ser que aconteça uma catástrofe e Jones volte a jogar mal, sua temporada de 2017 está garantida no Dallas Cowboys.


 

Lucky Whitehead

 

Números Individuais

  • 15 jogos
  • 17 retornos de kickoff
  • 394 jardas totais de retorno de kickoff
  • 23,2 jardas de retorno de kickoff (em média)
  • 33 jardas de retorno mais longo de kickoff
  • 25 retornos de punt
  • 195 jardas totais de retorno de punt
  • 7,8 jardas de retorno de punt (em média)
  • 39 jardas de retorno mais longo de punt

 

Premiação Individual

Nenhuma

 

Situação Contratual

  • Salário em 2016: US$528.333,00
  • Salário em 2017: US$618.334,00
  • Situação Contratual: Em contrato até 2017

 

Pontos Positivos

Whitehead mostrou sinais de que iria explodir na temporada quando retornou o primeiro kickoff da pré-temporada para touchdown. Mesmo não tendo um ano brilhante, ele ainda foi seguro e diminuiu os erros de calouro ao optar por retornar em situações desfavoráveis.

 

Pontos Negativos

Lucky não evoluiu de 2015 para 2016, tendo inclusive regredido em alguns números. Sua média de retorno por kickoff é menor do que se ele simplesmente tivesse ajoelhado na end zone. Um problema com a comissão técnica fora de campo fez com que o jogador perdesse prestígio com o time.

 

Fica para a próxima temporada?

Difícil. O baixo salário facilita a permanência de Whitehead no time, mas seu rendimento em campo pode fazer com que o time opte por apostar em outro jogador.


 

Cole Beasley

 

Números Individuais

  • 16 jogos
  • 0 retornos de kickoff
  • 3 retornos de punt
  • 3 jardas totais de retorno de punt
  • 1 jarda de retorno de punt (em média)
  • 1 jarda o retorno mais longo de punt

 

Premiação Individual

Nenhuma

 

Situação Contratual

  • Salário em 2016: US$3.356.000,00
  • Salário em 2017: US$4.000.000,00
  • Situação Contratual: Em contrato até 2018

 

Pontos Positivos

Cole Beasley tinha a simples missão de garantir que a bola seja segurada e evitar qualquer tipo de fumble em retornos de punt e ele fez isso muito bem.

 

Pontos Negativos

Trocando a garantia de segurar a bola por não tentar retonar, esse fator foi completamente nulo para ajudar a colocar o ataque em posições mais favoráveis de campo. Com Beasley a situação se agravou tanto que ele só conseguiu 3 jardas somando todos os seus retornos de punt em 2016.

 

Fica para a próxima temporada?

Sim. Beasley está no meio de seu contrato e não vai sair até o fim dele.


 

L.P. Ladouceur

 

Números Individuais

Nenhum

 

Premiação Individual

Nenhuma

 

Situação Contratual

  • Salário em 2016: US$1.170.000,00
  • Salário em 2017: US$1.220.000,00
  • Situação Contratual: Em contrato até 2017

 

Pontos Positivos

L.P. Ladouceur é o long snapper do time. Isto é: ele é o responsável por fazer o snap em jogadas de field goal e de punt. Agora pense um pouco: você lembra de algum snap ruim feito por ele nessas situações na última temporada? Nós também não.

 

Pontos Negativos

Sem nenhum snap ruim, não temos nenhum ponto negativo dele para se destacar.

 

Fica para a próxima temporada?

Sim. Ladouceur ainda tem contrato para cumprir e, mesmo com idade avançada, não demonstra sinais de fraqueza.

 


 

O que esperar da posição para 2017?

 

Progresso. Em 2016, Dan Bailey teve um ano atípico onde uma lesão nas costas fez seu rendimento cair. Lucky Whitehead e Cole Beasley pouco retornaram e foram mal nas oportunidades tentadas. Sendo assim, tudo que temos para esperar em 2017 é uma melhora.

A falta de confiança em Whitehead pode fazer o time buscar um outro jogador para ocupar sua função, o que pode dar uma confiança a mais para o setor e para os retornos. Isso ajudaria muito o ataque a começar em posições de campo já favoráveis.

Já Chris Jones está no auge de sua carreira e parece ter finalmente se encontrado. Com ele e L.P. Ladouceur fazendo muito bem sua parte nas jogadas do time de especialistas, fica muito mais fácil para Dan Bailey voltar a ser o que era antes.


 

Notas da Equipe

 

Nome Dan Bailey Chris Jones Lucky Whitehead Cole Beasley L.P. Ladouceur Geral
Gabriel Plat 8,5 9,5 4,0 5,0 10 7,0
João Lucas Rodrigues 8,5 9,0 4,0 10 7,0
Leonardo Sangiorge 8,5 9,0 4,0 10 6,0
Luiz Gustavo Ferreira 9,0 8,0 4,0 3,0 10 7,5
Rafael Yamamoto 9,0 8,0 6,0 3,0 10 7,5
Média 8,7 8,7 4,4 3,7 10 7,0

 

As notas são dadas com o que cada jogador rendeu com base no que ele era esperado render. Assim, não estranhe se você ver um jogador que você acha que jogou menos que outro, mas que possui uma nota maior.


 

Conclusão

 

Considerando apenas as posíções legítimas do time de especialistas, o talento que o Dallas Cowboys possui é inegável. Dan Bailey, Chris Jones e L.P. Ladouceur certamente figuram entre os melhores de suas respectivas posições.

O problema do special teams do Dallas Cowboys fica justamente entre os retornadores. Desde a saída de Dwayne Harris, o time confiou em Lucky Whitehead para o papel e o jogador não repetiu o mesmo sucesso. Seus sucessivos erros e com um Cole Beasley não sendo um grande fator de retorno, o time precisa de uma alteração na função se quiser que ela seja um fator a favor para 2017.

 


Quer ver as análises de todas as posições? Então clique aqui!

 

Gabriel Plat

Editor-Chefe em Blue Star Brasil
Curte NFL por escolha e o Dallas Cowboys por amor. Aprecia a boa música e compartilha outro sofrimento: o Botafogo. Um dos participantes do podcast.