O RECAP segue com força total! Dessa vez, vamos falar de nada menos que os tight ends, posição mais do que consolidada por conta do titular do Dallas Cowboys.

Mas será que todos foram bem esse ano?

Confira nossas análises abaixo:

 


 

Jason Witten

 

Números Individuais

  • 16 jogos
  • 87 passes em sua direção
  • 63 recepções (72,4%)
  • 1 Drop (1,1%)
  • 560 jardas recebidas (8,9 jardas por recepção)
  • 101 jardas após a recepção (1,6 jardas por recepção)
  • 5 Touchdowns
  • 1 Fumble

 

Premiação Individual

  • Jogador com mais jardas da história do Dallas Cowboys (12.448)
  • 4º Jogador com mais recepções na história da NFL (1.152)

 

Situação Contratual

  • Salário em 2017: US$12.262.000,00
  • Salário em 2018: US$6.500.000,00
  • Situação Contratual: Em contrato até 2021

 

Pontos Positivos

Jason Witten pode não ter números fantásticos de jardas recebidas por jogo, mas ainda é um alvo mais do que confiável. Witten ainda é uma máquina de converter terceiras descidas e, é claro, TDs quando é acionado na end zone.  Sua regularidade e físico ainda impressionam, já que ele ainda se mantém sem perder nenhum jogo da temporada. O último jogo que ele não participou foi em 2003, quando era calouro.

 

Pontos Negativos

Apesar de ainda ser regular, é nítida a queda de rendimento de Witten por conta da sua idade. Seu número de jardas totais só não foi o pior da carreira porque em seu ano de calouro ele perdeu parte da temporada por uma lesão. Seus números de recepções e passes lançados em sua direção também foram os piores desde o ano de calouro. Por fim, Witten teve uma queda de rendimento nos bloqueios, um de seus pontos fortes.

 

Fica para a próxima temporada?

Possivelmente. Jason Witten tem contrato e já disse que não irá se aposentar.

 


 

James Hanna

 

Números Individuais

  • 16 jogos
  • 9 passes em sua direção
  • 4 recepções (44,4%)
  • 0 Drops
  • 88 jardas recebidas (22 jardas por recepção)
  • 29 jardas após a recepção (7,3 jardas por recepção)
  • 1 Touchdown
  • 0 Fumble

 

Premiação Individual

Nenhuma

 

Situação Contratual

  • Salário em 2017: US$3.000.000,00
  • Salário em 2018: US$3.500.000,00
  • Situação Contratual: Em contrato até 2018

 

Pontos Positivos

Utilizado mais para bloquear, James Hanna mostrou ótima capacidade no jogo aéreo essa temporada. A prova disso foi seu primeiro touchdown da carreira, contra o Rams, e uma linda recepção contra o Giants, indicando que ele pode ser mais usado em jogadas de passe.

 

Pontos Negativos

James Hanna recebe cerca de 3 milhões de dólares por ano e não passa de um tight end reserva. Apesar de ser útil, é difícil dizer que seu salário é justificado pela sua atuação em campo.

 

Fica para a próxima temporada?

Provável. James Hanna tem a confiança da comissão técnica, mas uma cláusula em seu contrato pode fazer com que ele seja cortado nessa offseason para liberar espaço na folha salarial.

 


 

Geoff Swaim

 

Números Individuais

  • 15 jogos
  • 2 passes em sua direção
  • 2 recepções (100%)
  • 0 Drops
  • 25 jardas recebidas (12,5 jardas por recepção)
  • 12 jardas após a recepção (6,0 jardas por recepção)
  • 0 Touchdowns
  • 0 Fumbles

 

Premiação Individual

Nenhuma

 

Situação Contratual

  • Salário em 2017: US$628.683,00
  • Salário em 2018: US$718.685,00
  • Situação Contratual: Em contrato até 2018

 

Pontos Positivos

Geoff Swaim se manteve como um tight end mais voltado para bloqueios e voltou a ser sólido. Cotado para ser cortado na sua temporada de calouro, Swaim surpreendeu e agora é uma peça útil ao elenco da equipe.

 

Pontos Negativos

Com a volta de James Hanna, Swaim perdeu espaço, tanto em jogadas de corrida quanto em jogadas de passe. Foram apenas duas recepções em toda a temporada, muito pouco.

 

Fica para a próxima temporada?

Possível. Swaim ainda tem seu último ano de calouro e o baixo salário joga a favor de sua permanência.

 


 

Reservas / Outros

 

Situação Contratual

  • Rico Gathers
    • Salário em 2016: US$348.000,00
    • Salário em 2017: US$480.000,00
    • Situação Contratual: Em contrato até 2019
  • Blake Jarwin
    • Salário em 2016: US$273.530,00
    • Salário em 2017: US$555.000,00
    • Situação Contratual: Em contrato até 2019

 

Pontos Positivos

Rico Gathers fez uma excelente pré-temporada e isso lhe rendeu uma vaga no elenco principal. A evolução que ele teve de 2016 para 2017 traz esperanças pelo que ele pode ser em 2018. Blake Jarwin apenas compôs elenco e não jogou nenhuma partida.

 

Pontos Negativos

Gathers infelizmente teve uma concussão na pré-temporada que o tirou de toda a temporada regular. É o segundo ano do jogador no Dallas Cowboys que ele não contribui de fato para o time principal.

 

Ficam para a próxima temporada?

Provável. Rico Gathers deverá fazer parte do elenco principal de 2018, enquanto Jarwin pode ganhar uma oportunidade na pré-temporada.

 


 

O que esperar da posição para 2018?

Depois de uma incógnita para 2017, a posição de tight ends parece ter ganhado forma em Dallas. Melhor ainda: o time já parece ter uma estratégia para o futuro.

Com Jason Witten envelhecendo e se aproximando da aposentadoria, o time precisa buscar um sucessor ao número 82. Diante da ótima atuação que Rico Gathers teve na última pré-temporada, é possível que ele receba uma oportunidade para mostrar que pode ser o sucessor de Witten em Dallas.

Do outro lado, James Hanna e Geoff Swaim seguem com moral no elenco, mas um dos dois podem acabar saindo devido ao fato de o time não precisar de quatro tight ends. Por conta do alto salário, Hanna pode ser o escolhido a deixar a equipe.

Como é esperado que Rico Gathers tenha uma oportunidade no elenco principal, é difícil acreditar que veremos o time selecionando um tight end no Draft ou indo atrás de alguém na free agency.

 


 

Conclusão

Com Jason Witten no elenco, a posição de tight ends sempre será consistente, visto que ele joga praticamente 100% dos snaps. A dúvida fica por conta de seus reservas.

Diante da boa expectativa de Rico Gathers, o jogador deverá ser aproveitado em 2018, enquanto James Hanna e Geoff Swaim podem acabar disputando por uma vaga para a temporada regular.

Com a posição bem definida para a próxima temporada, será difícil termos surpresas e caras novas nessa offseason.

 


Quer ver as análises de todas as posições? Então clique aqui!

 

Gabriel Plat

Editor-Chefe em Blue Star Brasil
Curte NFL por escolha e o Dallas Cowboys por amor. Aprecia a boa música e compartilha outro sofrimento: o Botafogo. Um dos participantes do podcast.